O que é Cheque especial?

O cheque especial é uma linha  crédito pré-aprovada, disponibilizado aos clientes pelas instituições bancárias desde a abertura da conta corrente. 

Muitas vezes isso ocorre mesmo sem ter a solicitação por parte do cliente.

Esse tipo é diferente dos demais por não representar uma forma de pagamento.

É importante mencionar que o cheque especial também pode aparecer com outros nomes: limite pré-aprovado, LIS e cheque azul são alguns deles. 

Banner will be placed here

Como funciona o cheque especial?

O cheque especial funciona como uma espécie de “empréstimo automático”. 

Quando o correntista utiliza todo o saldo da sua conta bancária, o banco empresta automaticamente um valor pré-aprovado para que ele possa continuar consumindo. 

E, como em qualquer empréstimo, há cobrança de juros para o uso desse montante.

Portanto, deve-se tomar cuidado com o cheque especial, pois os juros cobrados por esta modalidade são um dos mais caros de todos.

Para se ter uma ideia, o valor médio dos juros do cheque especial em 2020 foi de 318,7% ao ano, conforme dados do Banco Central.

Como evitar o cheque especial?

Dado o valor da taxa de juros, não é preciso dizer que se deve ficar longe do cheque especial.

Infelizmente, por ser uma operação automática, muitas pessoas, por falta de planejamento financeiro, vivem caindo no cheque especial.

A principal dica para evitar este problema é sempre manter um bom planejamento financeiro para não precisar recorrer ao cheque especial ou entrar sem perceber.

Já em caso de emergência, ou descuido, a principal recomendação é quitar o uso da modalidade antes que os juros comecem a rodar. 

Uma maneira de fazer isso é trocar as dívidas caras por opções de créditos com taxas mais baratas, como o empréstimo com garantia ou o empréstimo consignado, por exemplo.

Estes tipos de crédito costumam cobrar juros na faixa dos 20% ao ano.

Outra dica é ficar atento aos valores mostrados no extrato bancário

Muitas vezes as pessoas confundem o limite pré-aprovado com saldo, visto que os dois valores costumam aparecer juntos. 

Cheque cruzado é apenas uma de várias formas possíveis de emitir um cheque de pagamento.

Tipos de cheque

Os tipos de cheque são:

  1. Cheque ao portador;
  2. Cheque nominal;
  3. Cheque pré-datado;
  4. Cheque administrativo;
  5. Cheque cruzado;
  6. Cheque endossado;
  7. Cheque especial;
  8. Cheque sem fundo.

Cheque ao portador

É o tipo de cheque cujo nome do beneficiário não é obrigatório de estar escrito.

Ou seja, todos os campos são de preenchimento obrigatório com a excepção do nome da pessoa e/ou entidade que dele vai beneficiar, sendo esse campo alvo de preenchimento posterior.

Cheque nominal

Possui lógica contrária a do cheque ao portador e é mais utilizado para pagamentos de altos valores em virtude de ser mais seguro. 

Nesse caso, a folha traz o nome do beneficiário escrito no local adequado do cheque. 

Isso significa que o cheque só pode ser sacado pelo beneficiário ou depositado em sua conta corrente. 

De acordo com a Febraban, todo cheque acima de R$ 100 deve ser nominal.

Cheque pré-datado

Apesar de não existir legalmente, o cheque pré-datado funciona como uma espécie de acordo. 

Nesse acordo, o emissor preenche o cheque com uma data futura e o beneficiário, de forma tácita, se compromete a só descontar o valor nessa data.

Esse tipo de cheque é bastante disseminado como forma de pagamento. 

Cheque administrativo

É um tipo de cheque feito para ser utilizado apenas em situações especificas de pagamentos de alto valor.

Este tipo de cheque é emitido pelo próprio banco para garantir que o mesmo tenha fundos suficientes para pagar o valor.

Cheque cruzado

É aquele tipo de cheque que não pode ser sacado. Isso significa que ele só pode ser recebido fazendo seu depósito em conta.

O recebedor deverá esperar o crédito cair na conta-corrente ou na conta-poupança em que foi depositado para poder utilizar o valor do cheque.

O uso do cheque cruzado é regulamentado por lei, de modo que é obrigação do banco acatar a decisão de quem emitiu o cheque. 

Cheque endossado

É uma forma de passar um cheque nominal adiante. 

Para endossar um cheque, basta o beneficiário do mesmo assinar e colocar o nome de um terceiro atrás da folha, permitindo que este saque o valor ou deposite o cheque em sua conta corrente.

Cheque sem fundo

Quando uma pessoa emite um cheque é necessário garantir que exista saldo suficiente na conta para o devido pagamento. 

Diz-se que é um cheque sem fundo quando o mesmo é depositado e devolvido pelo banco por falta de fundos ou recursos na conta que sejam suficientes para efetuar o pagamento do mesmo.

Se por alguma razão não houver, quando o cheque for compensado, ele será devolvido com motivo 11 - cheque sem fundo.