O que é CETIP?

A CETIP ou Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados era uma instituição que trabalhava na custódia e liquidação de títulos de renda fixa privados.

Então se você comprava um:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
  • Debênture.

Ou qualquer outro título de renda fixa privado, provavelmente a custódia e todos os trâmites envolvendo o papel eram feitos pela CETIP.

Inclusive se você vai negociar o papel com uma terceira pessoa, é a CETIP que vai realizar a intermediação de transferência d a custódia para o novo investidor.

Vale destacar que em meados de 2017 a BM&F Bovespa e a CETIP se juntaram e formaram a B3.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

CETIP na Prática

Vamos supor que você comprou um CDB de um banco. Esse CDB por mais que seja de uma instituição financeira possui o seu registro lá na CETIP.

Ao comprar o título esse registro vai ficar sob custódia da CETIP junto ao banco ou instituição que você é cliente e o CDB permanecerá

Em uma eventual negociação com uma segunda pessoa, ou até mesmo no vencimento do papel e liquidação, a CETIP participa de toda operação.

Hoje, como a CETIP existe junto da B3, quem vai participar de todo esse processo de negociação, custódia e demais trâmites é a própria B3.

É bom mencionar que letras do Tesouro Direto, como o Tesouro Selic, não possuem relação com a CETIP. Desse modo, não é a CETIP que faz a custódia ou intermediação das negociações e sim a B3, a própria bolsa de valores.

Como hoje as duas instituições estão juntas, a B3 faz a intermediação e custódia de ativos privados ou públicos.

Benefícios da CETIP

Contar com uma instituição especializada na custódia e intermediação de ativos de renda fixa é algo que fortalece o mercado financeiro.

Os bancos que fazem a emissão do CDB, LCI e LCA já possuem um grau de segurança e estabilidade, mas contam com mais uma instituição, funcionando como um sistema de redundância.

Por mais que o cliente tenha a conta no banco e conte com títulos de renda fixa do mesmo, a CETIP ainda trabalha tais dados e mantém os mesmos em seus bancos de dados.

Por exemplo: vamos supor que o banco no qual você possui conta venha a falir. O título de CDB, ou a debênture que está em sua conta não quebram junto do banco.

Se o CDB não for emitido pelo banco na qual você tem a conta, a CETIP pode simplesmente solicitar que o cliente faça a transferência dos ativos para uma nova conta.

Desse modo, você conta com mais segurança e a possibilidade de resolver um incômodo de forma rápida e segura.

Junção da Cetip e BM&F Bovespa

Comparado à situação atual, onde a CETIP está junto da BM&F Bovespa, a separação das duas instituições era mais interessante.

Antes havia duas instituições que trabalhavam com serviços diferentes dentro do mesmo segmento.

Essa separação gera mais foco, uma vez que as empresas tinham atuações diferentes no mercado.

Com a junção das duas empresas, ambas passaram a desenvolver os serviços. Agora é a B3 que faz a custódia e segurança das transações de títulos de renda fixa privados.

Querendo ou não, quando a companhia vai crescendo e agregando mais tarefas, as coisas podem perder um pouco de performance e foco.