Sam Altman se juntou a um seleto grupo de executivos de tecnologia após seu retorno à OpenAI.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

O desenvolvedor do ChatGPT demitiu seu CEO no dia 7 de novembro, dizendo que ele “não foi consistentemente sincero em suas comunicações com o conselho”, mas o trouxe de volta apenas quatro dias depois.

Nesse ínterim, Altman e seu colega cofundador Greg Brockman ingressaram brevemente na Microsoft, que já havia investido mais de US$ 13 bilhões na OpenAI, incluindo um investimento de US$ 10 bilhões feito no início deste ano.

A lista de CEOs que, tal como Altman, deixaram as empresas que fundaram apenas para regressar mais tarde é curta.

Steve Jobs

Talvez o exemplo que mais se assemelha seja o de Steve Jobs, que deixou a Apple em 1985, após uma luta na diretoria.

Jobs e John Sculley, que Jobs havia atraído da PepsiCo para se tornar CEO da Apple dois anos antes, contam diferentes versões dessa história.

Lembre-se que talvez nunca saberemos por que o conselho da OpenAI decidiu demitir Altman.

Jobs disse publicamente que foi demitido após um discurso retórico na diretoria, enquanto a linha de Sculley foi que o cofundador da Apple renunciou após um confronto sobre o preço do PC Macintosh da empresa.

De qualquer forma, Jobs saiu apenas para ser trazido de volta como CEO 12 anos depois, após a Apple pagar US$ 429 milhões para comprar a NeXT, a empresa que ele havia fundado.

Jobs liderou a Apple até agosto de 2011, quando renunciou por problemas de saúde apenas dois meses antes de morrer de complicações de câncer no pâncreas.

Travis Kalanick

O co-fundador e ex-CEO do Uber, Travis Kalanick, se demitiu da empresa devido à crescente pressão sobre a cultura corporativa.

Aos amigos, ele estava dizendo que estava “planejando um retorno como Steve Jobs ” poucos meses após sua saída, de acordo com um relatório da Recode. No entanto, ele ainda não fez sua volta.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Jack Dorsey 

Embora o retorno de Jobs tenha preparado o caminho para o crescimento da Apple e se tornado a empresa de quase US$ 3 trilhões que é hoje, o exemplo de Jack Dorsey no Twitter pode servir como um alerta para Altman. 

Se o conselho da sua empresa estiver disposto a se livrar de você uma vez, provavelmente o fará novamente.

Dorsey foi cofundador da empresa de mídia social em 2006 e foi seu CEO por dois anos, antes de ser afastado do cargo.

Ele voltou como chefe em 2015, liderando a empresa até 2021, antes de anunciar sua saída após uma longa luta na diretoria com a Elliott Management, o fundo de hedge ativista liderado pelo investidor bilionário Paul Singer.

Hoje, Dorsey dirige a empresa de pagamentos digitais Block, que fundou em 2009. Ele também detém uma pequena participação no Twitter e este ano criticou as políticas adotadas pelo novo proprietário da empresa, Elon Musk.

Outros CEOs que retornaram

Há também muitos exemplos de CEOs que tiveram retornos um pouco menos dramáticos, incluindo Bob Iger na Disney e Howard Schultz na Starbucks.

O relatório do Business Insider também cita os chefes de tecnologia que saíram e nunca mais voltaram, incluindo Kalanick da Uber e Adam Neumann da WeWork.

O que há de diferente em Altman é o curto período de tempo que ele passou fora da empresa. 

Jobs levou 12 anos para retornar à Apple, enquanto o supremo da OpenAI esteve fora por apenas quatro dias antes de o conselho o renomear, com 95% dos funcionários ameaçando pedir demissão.

Fonte: Business Insider

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.