O que é Centro de Custos?

O Centro de Custos é um termo utilizado dentro das finanças para denominar  ato de segregar os custos de uma empresa ou pessoa em diferentes segmentos.

Exemplo: uma empresa possui funcionários que podem atuar em diferentes áreas. Existem funcionários no financeiro, produção, vendas, compras e demais áreas.

Cada um dos segmentos possuem suas respectivas funções e respeitam determinado volume de custos.

Ao segregar os valores dos custos de cada um dos departamentos, através do Centro de Custos, você terá a oportunidade de avaliar se o custo em questão é compatível ou não com o departamento.

O Centro de Custos tem uma função importante dentro da organização financeira de uma empresa.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Centro de Custos na prática

O Centro de Custos na prática tem o objetivo de facilitar o gestor na hora da tomada de decisão.

Custos que são considerados desnecessários podem ser cortados ou reduzidos. Desse modo, menos custo haverá na empresa e consequentemente mais recursos sobrará.

Já os departamentos que exigem mais investimentos e, portanto, mais custos, devem ser preservados no intuito da manutenção da produção e dos lucros.

Ao colocar na prática o Centro de Custos, o gestor tem como avaliar melhor cada um dos departamentos e reconhecer custos que trazem benefícios a empresa e sua margem de lucro.

Benefícios do Centro de Custos

Os benefícios do Centro de Custos vão desde a redução de despesas e custos até o ganho de performance na produção ou prestação de serviço.

Hoje uma das áreas mais importantes de uma empresa é a área de custos. Avaliar os valores que são alocados em diferentes setores de uma companhia é importante para evitar gargalos.

Os gargalos operacionais e de custos podem levar empresas a dificuldades e até a falência. O investimento sem uma prioridade é perigoso e pode não surtir efeito.

O Centro de Custos existe para dar um norte na gestão e mostrar com mais clareza os pontos que devem ser atacados pela gestão.

O assunto é Centro de Custos, mas não deixa de estar ligado diretamente ao faturamento e consequentemente as receitas de uma empresa ou pessoa.

Aplicação do Centro de Custos

O Centro de Custos pode ser aplicado tanto em empresas quanto para pessoas físicas. A ideia de controlar os custos de uma empresa é algo que soa mais natural.

Até porque uma empresa tem em sua razão de viver a busca pelo lucro, sendo que o lucro só se consegue quando você consegue mais faturamento e menos custos e despesas.

Já as pessoas, não necessariamente precisam lucrar constantemente, mas, ao controlar os custos, a vida pode se tornar mais fácil e prática.

A ideia de Centro de Custos para uma pessoa visa segregar de forma similar a uma empresa, os diferentes gatos que uma pessoa possui.

Custos como: carro, saúde, diversão, moradia, previdência e demais pontos podem ser segregados e valores podem ser alocados.

Se você possui uma renda de R$ 2.000,00 e está alocando R$ 1.000,00 em despesas vinculadas ao seu veículo, talvez os custos possam estar demasiadamente altos.

Através do Centro de Custos você consegue determinar isso, observando que metade da sua renda vai para o veículo.

A partir dessa análise dá para avaliar se os gastos estão vinculados a gasolina, manutenção, parcelas do veículo e demais pontos.

Se existe um custo exacerbado em gasolina, talvez a sua casa e o seu trabalho estejam muito longe um do outro.

De repente morando mais próximo, você poderia reduzir em 40% ou até mais os custos com veículo e salvar um pouco mais de sua renda.

Através do Centro de Custos para a pessoa, dá para realizar avaliações cirúrgicas com relação aos custos e suas eventuais influências na renda.