As ações da Cemig (CMIG4) entraram na carteira recomendada da XP Investimentos para esta semana, conforme relatório divulgado pela corretora de valores na última sexta-feira (22).

No documento o analista de ações, Gilberto Coelho, comenta que a semana passada foi marcada por realização da carteira recomendada sobre o Ibovespa e o desempenho da carteira ficou acima do “Benchmark”.

A carteira recomendada da XP indicou três trocas, permanecendo as ações da Itaúsa (ITSA4) e Vale (VALE3).

Saem: RRRP3, SLCE3 e BBAS3;

Entram: CMIG4, RADL3 e SBSP3.

Melhores Ações para 2022: Encontre as Melhores Ações para Investir com Apenas 1 Clique.

Segundo analista, a justificativa para as ações entrarem na carteira recomendada são:

  • CMIG4: Superou LTB e vem acima das médias de 21 e 200, o que projeta teste dos 11,30 ou 12,00. Tem suportes em 10,44 e 9,94. O IFR aponta para altas.
  • ITSA4: Superou a média de 21 dias entrando em tendência de alta com projeções em 9,60 ou 10,10. Tem suportes em 8,39 e 7,96. O IFR ascendente reforça o sinal de alta.
  • RADL3: Superou um doji logo após teste de retração de Fibonacci, sugerindo retomada das resistências em 21,00 ou 21,80. Suportes em 19,20 e 18,20. O IFR apontou para maior força compradora.
  • SBSP3: Está acima das médias de 21 e 200 dias sugerindo altas na direção dos 41,50 ou 51,00. Suportes em 41,90 e 39,90. O IFR está apontando para cima favorecendo altas.
  • VALE3: Tem uma possível marcação de fundo após forte movimento de baixa está retomando a região do intervalo de bandas de Bollinger, sugerindo teste dos 74,00 ou 80,00. Tem bom suporte até 65,00. O IFR saiu de sobrevenda favorecendo altas.

Performance da Carteira Recomendada da XP

Confira abaixo a performance da carteira recomendada Top Picks de ações da XP Investimentos.

Objetivos da Carteira Recomendada da XP

Segundo a XP, a carteira é composta por 5 ativos, tendo cada um o peso igual de 20%.

A Carteira Semanal Top Picks busca retorno a curto prazo, considerando apenas a análise técnica.

O intuito da XP é que a média do retorno dos 5 ativos, ao final da semana, supere o benchmark.

O retorno da carteira recomendada é medido de acordo com os preços de fechamento dos ativos nas sextas.

Não haverá stop gain ou stop loss para os ativos indicados, visto que a ideia da carteira é que a média dos ativos supere o Ibovespa no período.

A XP considera para a seleção dos ativos um corte de liquidez para que os retornos das recomendações reflitam da forma mais fiel a realidade.

São elegíveis preferencialmente ativos do IBX-100.

*Ibovespa calculado no dia da posição da carteira semanal, não em mês fechado.