O que é CBLC?

Quando você investe em ações, fundos imobiliários, ETF e demais ativos negociados em bolsa de valores, você precisa de um lugar para escriturar esses investimentos, correto?

Todos os investimentos negociados em bolsa precisam estar relacionados em algum lugar para conseguir determinar de onde o ativo veio e para onde ele foi.

O lugar onde eles ficam escriturados é a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, ou CBLC.

Atualmente a CBLC não existe mais. Depois de algumas alterações na bolsa de valores, dentre essas alterações a fusão entre a CETIP e a BM&F Bovespa, houve a transformação da CBLC para Câmara de Ações e Renda Fixa Privada.

Mesmo com a alteração do nome, a CBLC não deixou de realizar o trabalho de custódia ou organização do mercado.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

CBLC na prática

O registro das transações entre investidores da bolsa fica registrado na CBLC. Quando você compra ou vende um ativo na bolsa de valores, é através da CBLC que o negócio se concretiza.

Inclusive, quando você quer verificar sua posição total, somando todos os seus investimentos em todas as corretoras que possui conta, é através do site da CBLC que dá para fazer isso.

A CBLC é uma instituição que trabalha por trás das cortinas.

Ou seja, quando você faz seus investimentos, utilizando o painel de sua conta na corretora de valores, quem está organizando e garantido as operações é a CBLC.

Então, quando você comprar uma ação, os valores, a ação e o registro da operação ficarão armazenados na CBLC.

Havendo uma eventual negociação, como a venda dos ativos, toda a operação será registrada da CBLC novamente.

Ao longo da história a CBLC já recebeu outros nomes, mas ainda sim, sua função nunca registrou drásticas alterações.

Vale destacar que a CBLC recebe supervisão da CVM (Câmara de Valores Mobiliários), sendo que a mesma não possui fins lucrativos em sua operação.

Taxas praticadas pela CBLC

Mesmo sem ser uma organização de fins lucrativos, a CBLC precisa financiar suas operações, principalmente no que tangem os seus colaboradores e os sistemas envolvidos.

Para conseguir levantar recursos a CBLC se utiliza da cobrança de pequenas taxas para diversos ativos negociados em bolsa e até para produtos de renda fixa.

Dentre os investimentos que sofrem algum tipo de taxa referente a custódia, nós temos:

O valor cobrado pela custódia é bem baixo. O custo do Tesouro Direto, por exemplo, é de 0,25% ao ano.

Já no mercado à vista, onde são negociados fundos imobiliários, ações, ETF entre outros ativos, as corretoras vêm oferecendo isenção na taxa de custódia.

Mas ao conferir as informações referentes aos custos no site da B3, a custódia ainda existe sendo cobrado o valor de R$ 7,63 por conta.

Benefícios da CBLC

A CBLC só tem a beneficiar a formação do mercado nacional. Se não fosse pela instituição, o mercado seria mais desorganizado e com menos garantias e segurança.

Se você consegue enxergar na sua conta na corretora, as suas posições em ações, fundos imobiliários e ETF, é graças à CBLC.

Com a centralização da custódia na instituição, a busca por informações referentes aos seus ativos, vinculados ao seu CPF e demais dados, é mais fácil.

Em casos de problemas com o sistema de sua corretora, não se preocupe. A CBLC fica com os dados salvos em seus sistemas, desse modo a sua custódia está a salvo de eventuais intempéries.

Os custos envolvidos na operação da CBLC também podem ser considerados um benefício.

Como o custo para o investidor é pequeno, a CBLC se mostra uma instituição relevante e de boa performance.