O que é Câmara Interbancária de Pagamentos

Câmara Interbancária de Pagamentos é uma clearing, ou Câmara de compensação, cuja função é processar pagamentos e transferências bancárias oferecendo infraestrutura e evitando fraudes e golpes.

Em termos mais simples, a Câmara Interbancária de Pagamentos, conhecida como CIP, é uma associação civil sem fins lucrativos que processa uma alta quantidade de operações financeiras brasileiras.

Criada em 2001, ainda com o nome de Clearingban, tornou-se CIP em 2002, operando em seu início mais de 30 milhões de reais. Atualmente, a média mensal é de 25 bilhões de transações.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que serve Câmara Interbancária de Pagamentos

A CIP é responsável por uma infinidade de serviços financeiros no Brasil, sendo inclusive a principal instituição de controle de transações do comércio eletrônico brasileiro.

Suas principais funções são garantir a segurança, controle, estabilidade e celeridade de transações financeiras de qualquer natureza.

Dessa maneira, a Câmara Interbancária de Pagamentos organiza e controla grande parte das transações financeiras do país, sendo utilizada por muitas empresas do mercado financeiro e também instituições públicas.

Sendo assim, seus principais serviços são:

  • Base de transações de boletos
  • Consulta de cheques e fundos
  • Registro de contratos de crédito e financiamento
  • Gestão e controle das folhas de pagamento
  • Gestão das operações de cartões de crédito e débito
  • Transferências Eletrônicas de Fundos (TEDs)

Como funciona Câmara Interbancária de Pagamentos 

A Câmara Interbancária de Pagamentos, como qualquer clearing, está integrada ao Sistema de Pagamentos Brasileiros (SPB), uma estrutura integrada de operações e procedimentos que permite eletronicamente a ocorrência de movimentações financeiras.

Ainda que esse órgão tenha sido criado para controlar a inflação, atualmente sua função é facilitar a transferência de recursos entre as instituições financeiras e também processar e liquidar pagamentos.

Com isso, o SPB garante que as transações financeiras sejam feitas com segurança e eficiência, duas características essenciais para qualquer ramo do mercado, seja de capitais, opções, etc.

Assim, a CIP, integrada ao SPB, atua como um meio para os pagamentos e movimentações financeiras, tendo como meta torná-las seguras e confiáveis.

Sua principal e mais antiga ferramenta, dentre várias, é o SITRAF, sigla para Sistema de transferência de Fundo. Ela realiza em tempo real e eletronicamente transações entre clientes de bancos diferentes, o famoso TED.

Em outros termos, esse sistema é o responsável pelo processamento das Transferências Eletrônicas Disponíveis, cuja função é enviar dinheiro de forma imediata entre duas contas distintas.

Considerado uma referência mundial em segurança, celeridade e automação, o SITRAF processa um volume enorme de transferências diárias e mensais, sendo parâmetro para o mais novo sistema PIX.

Além dele, a CIP ainda conta com outras três importantes ferramentas:

  • SILOC - opera a compensação e liquidação de produtos financeiros, como DOC e boletos
  • SERAP - organiza e efetua a gestão de fluxo de recebíveis em operações com cartões de crédito e débito
  • PCPO - ferramenta de transferência de dados para a composição do cadastro positivo

Importância da Câmara Interbancária de Pagamentos para o mercado financeiro

A Câmara Interbancária de Pagamentos é fundamental para o mercado financeiro, pois garante o bom funcionamento do sistema como um todo, seja em pequenas operações ou em operações mais complexas.

Qualquer TED, DOC, venda em e-commerce, marketplace ou mesmo operações de mercado podem ter atuação direta ou indireta da CIP.

Sem a atuação da CIP, a probabilidade de golpes e fraudes financeiras seria muito maior, pois parte da infraestrutura de prevenção e segurança contra crimes virtuais e financeiros vêm dos serviços da CIP.

De acordo com dados da própria CIP, diariamente são processadas mais de 74 milhões de operações, incluindo três milhões de TEDs e 7,5 milhões de transações de cartões de crédito e débito.