O que é Burn Rate

Burn Rate é representação numérica de quanto capital determinada empresa gasta mensalmente no mercado para que suas operações se mantenham.

Dito de outro modo, Burn Rate é o capital necessário durante um mês para que um empreendimento pague suas dívidas e sustente seu funcionamento.

Esse termo, que pode ser traduzido como taxa de queima do capital ou consumo, é extremamente importante, principalmente, para empresas que estão iniciando suas operações e, em razão disso, tornou-se parte do léxico das startups.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Importância Burn Rate 

Burn Rate não é somente a queima do capital em si, mas também a velocidade com a qual uma empresa pode gastar o seu capital antes de conseguir um fluxo de caixa positivo.

Por isso, essa taxa de queima é utilizada por investidores e empresas iniciantes a fim de rastrear a quantidade de caixa mensal disponível para gastos antes de uma receita positiva.

Nesse sentido, ela auxilia a planejar o balanço financeiro da empresa ao fornecer uma ideia mais clara de quanto tempo irá levar para cobrir todas as despesas e alcançar uma situação mais positiva.

Quando uma empresa faz corretamente o cálculo do Burn Rate, ela não irá estranhar sua situação financeira e, ao perceber que está gastando rapidamente seu capital, poderá reajustar gastos, se mantendo por mais tempo.

Por fim, uma análise minuciosa de Burn Rate permite identificar o momento exato em que uma empresa ou um investimento passa a gerar lucros.

Como calcular Burn Rate 

Conforme dito acima, o Burn Rate calcula quanto determinado negócio gasta em um mês para se manter na ativa. Contudo, é importante mencionar que existem duas formas diferentes de expor essa taxa:

  • Burn Rate Bruto - gasto total dos custos operacionais da empresa no mês
  • Burn Rate Líquido - valor despendido em determinado período com a inclusão de valores prováveis de serem recebidos

Suponha que uma startup tinha R$ 2 milhões em caixa no dia primeiro de janeiro e que ao elaborar seu relatório financeiro semestral, no dia primeiro de julho, seu caixa estava em R$ 800 mil.

Nesse caso, o Burn Rate será (2.000.000 – 800.000)/6, ou seja, R$ 200.000 ao mês.

Como reduzir Burn Rate 

Existem três dicas mais comuns para reduzir o Burn Rate de determinada empresa.

  • Gaste menos do que fatura - o ideal de qualquer empresa é manter as despesas abaixo do valor recebido por mês. Nesse sentido, nunca é demais reforçar o corte ou a redução de gastos.
  • Atenção ao controle de pagamento - é extremamente importante acompanhar o pagamento dos clientes, sabendo exatamente as entradas de capital da empresa
  • Calcule corretamente o valor dos produtos - a precificação incorreta de uma mercadoria pode impactar negativamente o Burn Rate. Para corrigir isso, avalie corretamente todos os custos de operação.

Startups e Burn Rate 

Burn Rate é um termo muito comum de empresas iniciantes, pois informa quanto tempo uma empresa pode operar até ficar sem dinheiro em caixa. 

Isso nos leva diretamente para empresas como as startups, por exemplo os “unicórnios” Nubank, Loggi e Ifood.

Inclusive, é bem comum encontrarmos startups que operam com fluxo de caixa negativo, seja por não atingirem o ponto de equilíbrio ou por pretenderem conquistar mercado mais rapidamente.

As startups, em suas fases iniciais, investem pesado na construção de seus produtos, em geral utilizando aportes de investidores. 

Nesse sentido, a taxa de queima de capital permite a gestão da startup identificar seu caixa, planejar seus meses subsequentes e executar seus investimentos com maior tranquilidade.

Quando o Burn Rate de uma startup é elevado, a probabilidade de chegarem investimentos é menor.

Isso se deve ao fato de que os investidores de startups sabem que, por melhor que seja a ideia, ela precisa de tempo para se desenvolver, o que não será permitido com um Burn Rate alto.