A BK Brasil (BKBR3), dona das marcas Burger King e Popeyes no Brasil, forneceu nesta segunda-feira, 26, informações adicionais sobre a fusão com a rede de pizzaria Domino's, anunciada no último dia 12.

Com o negócio, a companhia acredita "existir um potencial de expansão que levaria a marca a atingir mais de 1.000 restaurantes no Brasil ao longo dos próximos dez anos."

Em 2020, as vendas do sistema de lojas (próprias + franquias) da Domino's atingiram R$ 455 milhões, sendo a DP Brasil a líder na categoria de Pizzas no segmento de Quick Service Restaurants.

No ano passado, a receita líquida da empresa foi de aproximadamente R$ 190 milhões.

No mesmo período, as lojas próprias foram responsáveis por aproximadamente 62% das receitas da DP Brasil, enquanto os segmentos de suprimentos e franquias representaram 25% e 13%, respectivamente.

Segundo comunicado do BK Brasil, a DP Brasil atingiu, em 2020, Ebitda (pré-sinergias) próximo do break-even.

"Os resultados refletem em grande parte o estágio inicial de maturação de uma parcela significativa das lojas próprias inauguradas nos últimos anos, os impactos da pandemia e, principalmente, a baixa alavancagem de G&A, que já estava dimensionado para suportar um número maior de operações no futuro", informa a companhia.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

O segmento de lojas próprias, prevê a empresa, deverá ser o maior responsável pelo crescimento da DP Brasil ao longo dos próximos anos.

"Vemos potencial de atingimento de aproximadamente 700 lojas próprias em dez anos, com uma previsão de encerrar 2021 com um total de 110 a 120 restaurantes", informa a companhia em fato relevante.

Resultado do Burger King no Primeiro Trimestre de 2021

O resultado do Burger King (BKBR3) no primeiro trimestre de 2021 (1t21), divulgado no dia 06 de maio, apresentou um prejuízo líquido de -R$ 162,4 milhões no 1T21, contra prejuízo de R$ 55,6 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Burger King ficou negativo em -R$ 31,8 milhões no 1t21, apresentando retração de 57,9% na comparação com o 1t20.

A margem Ebitda da Burger King totalizou -5,7% no 1t21, apresentando retração de -7,8 ponto percentual na comparação com o 1t20. 

A Margem bruta da Burger King atingiu 58,5% no 1t21, apresentando retração de -0,6 ponto percentual na comparação com o 1t20.

As ações do Burger King (BKBR3) acumulam queda de 1,31% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 1,66% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.