O que é BTC

BTC é a sigla para Banco de Títulos CBLC e que consiste na operação de alugar um ativo que se tenha em carteira para um outro investidor.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O ativo mais comum que é negociado nesse tipo de operação são as ações de empresas, porém o mercado brasileiro permite o empréstimo de outros ativos.

O investidor que faz o BTC é chamado de doador. Já o investidor que recebe a ação tem o nome de tomador. Pode ou não existir um intermediário entre eles.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona um BTC

Para ser capaz de fazer uma operação de BTC, primeiramente é necessário possuir em carteira algum ativo que seja permitido esse tipo de operação.

Esse ponto é importante porque não são todos os ativos negociados na bolsa de valores que têm permissão para serem alugados. Portanto o investidor precisa estar atento.

Depois, o doador precisará negociar uma taxa de juros de remuneração com o tomador, que geralmente varia entre 2 e 5%, apesar de não existir um limite.

Apesar de o doador emprestar o ativo, ele ainda continuará recebendo remuneração de dividendos. Em contrapartida, esse investidor terá que ceder alguns direitos ao tomador. como:

  • O exercício do seu voto em uma AGE ou uma AGO;
  • A capacidade de negociar a ação com outro investidor.

Apesar de ser necessário haver dois investidores, um interessado no empréstimo e outro em emprestar, algumas corretoras de valores  podem oferecer esse serviço de forma automática.

Benefícios do BTC

Tanto o doador quanto o tomador podem desfrutar de benefícios ao participar de uma operação de BTC, porém, o risco inerente de cada um é diferente.

Para o doador, os principais benefícios são:

  • Receber uma remuneração pelo aluguel do ativo;
  • Ainda continuar recebendo os dividendos.

Ao longo prazo os rendimentos de uma carteira com ativos emprestado podem ser bastante otimizados pelo BTC.

Para o tomador, por outro lado, os benefícios são:

  • Participar de operações de long & short;
  • Poder participar das assembleias e afetar os rumos da empresa;
  • Ganhar dinheiro com venda a descoberto.

Não se pode deixar de notar que, a estratégia de venda a descoberto é um dos principais motivos pelos quais um investidor aluga um ativo.

BTC e a venda a descoberto

A venda a descoberto uma estratégia especulativa, porém, cuja aposta é na desvalorização de um ativo, ganhando dinheiro com a baixa do mercado.

Para que essa estratégia funcione, no entanto, é necessário trabalhar com um ativo que não pertença ao investidor, ou seja, um ativo advindo de um BTC.

Isso acontece porque apesar do tomador usufruir de um ativo que não é dele, ele pode se desfazer deste quando quiser, afinal o direito de negociação é temporariamente do tomador.

A única prerrogativa lógica é retornar o mesmo ativo ao doador ao final do prazo acordado de aluguel do ativo.

Por fim, a forma como se ganha dinheiro com a venda a descoberto é: 

  • Alugando um ativo e rapidamente se desfazendo dele
  • Aguardando a desvalorização continuada do ativo até um patamar que valha a pena recomprá-lo;
  • Devolvendo o mesmo ativo para o seu dono original.

O lucro desta operação é originado do valor pelo qual a ação foi vendida no início do aluguel, subtraída do valor que ela foi comprada no seu patamar mais baixo.

Ativos que podem ser alugados

Por último é importante destacar que não são apenas as ações de uma empresa que podem ser utilizadas para fazer um BTC.

Outros ativos que possuem permissão para serem negociados desta forma dentro da bolsa de valores, são:

No entanto, com a diversificação do mercado, é muito provável que logo mais os investidores comecem a ver mais opções de ativos para serem alugados.