O que é Break-Even

Break-Even é o ponto em que os custos totais (custos fixos e variáveis) são iguais à receita total. Ou seja, o lucro total neste ponto é zero. O termo vem do inglês e significa ponto de equilíbrio. 

Esse  ponto de equilíbrio pode ser dado em termos de unidades que uma empresa deve obter para pagar todos os seus custos ou em quantidade de receitas (valor monetário).

É um conceito importante para os negócios, especialmente no campo da contabilidade de custos e é um indicador fundamental para que os analistas e investidores analisem a saúde financeira de uma empresa. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o Break-Even 

Em uma empresa, o dono ou administrador atua para que a empresa venda produtos que gerarão receitas

Para produzir esses produtos, ele deve comprar insumos e contratar trabalhadores. Esses são chamados de custos variáveis, pois variam conforme a quantidade produzida. 

Ele também precisará de ativos fixos, que não variam conforme a quantidade produzida. São exemplos: energia, água, aluguel do estabelecimento e máquinas e equipamentos. Esses serão chamados de custos fixos. 

Ao final de cada exercício, ele deve contabilizar o total dos custos e o total das receitas. Ao subtrair os custos das receitas, ele espera que as receitas sejam maiores que os custos, pois assim, ele terá o lucro, que é o seu objetivo final.

Contudo, nem sempre é o que acontece. Em algumas empresas, os custos são maiores que as receitas, e neste cenário, o empresário terá prejuízo. 

Por isso, é importante calcular o ponto de equilíbrio. O empresário deve saber qual é o mínimo de produtos vendidos ou receitas que a empresa precisa gerar para que, ao menos, pague os custos fixos e variáveis.

Se a empresa não atinge o nível do break-even, geralmente, é quase impossível continuar operando, a menos que haja novos aportes de capital (como venture capital) e reestruturação da empresa.

Como calcular o Break-Even 

Para calcular quantas unidades uma empresa deve vender para atingir o ponto de equilíbrio, empresário ou administrador deve calcular da seguinte maneira: X  = CF / P - V, sendo:

  • X = número de unidades
  • CF = custo fixo total
  • P = preço de venda unitário
  • V = custo variável unitário 

Por exemplo, uma empresária deseja saber quantas unidades precisa vender para atingir o break-even. Seus custos fixos totais somam R$1000 e o custo variável por unidade é de R$100. 

Ela vende cada unidade por 200 reais. Portanto, X = 1000 / 200 - 100 = 10. Ou seja, ela precisará vender 10 unidades do seu produto para que não tenha prejuízos, nem lucros.

Para saber o break-even em termos de receita (ou unidades monetárias), basta calcular o número de unidades pelo preço ponto. No caso da empresária, ela atinge o ponto de equilíbrio quando obtém R$2000 em receitas.

O ponto de equilíbrio pode ser calculado considerando vários preços e assim, o analista que faz os cálculos pode visualizar diferentes cenários. 

Se a empresária do exemplo acima reduzir o preço para 150 reais, ela precisará vender 20 unidades, e não mais 10, para atingir o ponto de equilíbrio. 

Por que calcular o Break-Even 

Break-even é uma ferramenta analítica que ajuda a visualizar a dinâmica de relação entre vendas, custos e lucro. Deve ser constantemente acompanhada durante a trajetória de uma empresa.

Por exemplo, uma startup que está se lançando no mercado deve estar atenta ao momento em que suas receitas ultrapassarão seus custos e finalmente passará a gerar lucros, ou seja, o momento em que superará o break-even. 

Já uma empresa consolidada, que passa por crises e constantes prejuízos, também deve acompanhar o indicador de break-even para analisar possíveis estratégias para atingir, ao menos, o break-even.