O Bradesco (BBDC4) vai abrir uma linha de crédito pré-aprovado de R$ 75 bilhões, direcionada a pequenas e médias empresas, e com taxas a partir de 0,90% ao mês.

De acordo com o banco, a modalidade poderá atender cerca de 1 milhão de clientes, que tenham faturamento anual de até R$ 30 milhões.

Os empréstimos, segundo a instituição, ajudarão a reforçar as concessões em um período de demanda acentuada.

No final do ano, cresce a demanda das pequenas e médias empresas por capital de giro, em um cenário de maior movimentação no comércio e antecipação do 13º salário, por exemplo.

Neste ano, a reabertura da economia com o arrefecimento da covid-19 incrementa ainda mais essa necessidade de recursos.

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, afirma que o banco busca atender a essa demanda no primeiro Natal após o começo da vacinação contra a covid.

Ele lembra ainda que o segmento tem importante participação na geração de empregos no País.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

"Nosso DNA é o crédito e estamos atentos às oportunidades de mercado", afirmou Lazari.

Segundo ele, o Bradesco tem tecnologia intensiva para fazer a gestão dos riscos e dar agilidade aos negócios.

"Somos um banco alinhado a todos os ciclos dos clientes, desde os construtivos até os mais desafiadores."

As pequenas e médias empresas são parte importante da expansão da carteira do Bradesco, com crescimento de 35,3% nos últimos 12 meses, de acordo com o banco, o maior entre os segmentos.

Essa expansão ficou acima da registrada pelo restante da carteira, de 16,4%.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

O banco dará acesso à linha de crédito pré-aprovado através de suas agências físicas de varejo, além dos canais digitais, o que inclui o mobile, que já responde por mais da metade da produção da carteira do Bradesco.

Resultado do Bradesco no Terceiro Trimestre de 2021

O resultado do Bradesco (BBDC4) no terceiro trimestre de 2021 (3t21), divulgado no dia 04 de novembro, registrou lucro líquido recorrente de R$ 6,8 bilhões no 3T21, apresentando crescimento de 34,5% na comparação com o 2T20.

A margem financeira do Bradesco atingiu R$ 15,7 bilhões no 3T21, apresentando crescimento de 2,7% na comparação com o 3T20.

O Índice de Basiléia do Bradesco em setembro de 2021, totalizou 13,7%, apresentando retração de -0,4 ponto percentual na comparação com junho de 2021.

As ações do Bradesco (BBDC4) acumulam alta de 0,05% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 7,85% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.