O que é Bookbuilding
SIMULE AGORA

Bookbuilding

O que é Bookbuilding. Entenda melhor o conceito de Bookbuilding e descubra sua importância!

O que é Bookbuilding

Bookbuilding é o processo de precificação de um ativo antes de este ser lançado pela primeira vez no mercado por meio de um IPO.

A importância do Bookbuilding é tão grande que todas as empresas que querem se expor à bolsa de valores precisam passar por ele.

Para fazer um Bookbuilding muitos fatores são levados em consideração, principalmente o interesse dos investidores.

Banner will be placed here

Função do Bookbuilding

A principal função do Bookbuilding é conseguir estipular um valor de mercado que seja justo para a primeira oferta de um ativo.

Ou seja, o Bookbuilding é utilizado tanto para fazer o lançamento das ações de uma empresa, quanto para ativos da renda fixa, como debêntures ou cotas de fundo.

Se o Bookbuilding for mal feito a comercialização dos ativos será prejudicada, e no pior dos casos a empresa poderá ter prejuízos com a desvalorização não planejada dos seus papéis.

Também é possível que a quantidade de ações emitidas destoe do valor atingido pelo bookbuilding, fazendo com que a demanda pelo papel seja muito maior que o esperado.

Neste caso, a solução é fazer um rateio. Este rateio é feito não com o valor da ação, mas com a quantidade que foi emitida. Assim todos os interessados terão a sua parte.

Etapas do Bookbuilding

O Bookbuilding é um processo que leva geralmente algo em torno de 10 dias. E são várias as etapas que precisam ser cumpridas para que ele seja concluído com sucesso.

Quanto mais informações com o maior número de variáveis possíveis for coletada, mais certeira será a avaliação do ativo e menos problemas o IPO terá.

Portanto, as principais etapas do Bookbuilding, são:

  • Definir quais investidores institucionais serão consultados;
  • Traçar uma margem máxima e mínima para o preço da oferta do ativo, levando em conta a situação da empresa e do mercado;
  • Apresentar a oferta ao mercado de forma presencial por meio de palestras e eventos ou de forma documental;
  • Identificar o verdadeiro interesse dos investidores em potencial da empresa;
  • Anotar as intenções de compra desses investidores em potencial, tanto de quantidade quanto de valor;
  • Definir um preço justo com o coordenador da oferta, que geralmente é um banco de investimento.

Depois do cumprimento de todos esses procedimentos, um dia antes do início das negociações do ativo o resultado do Bookbuilding é divulgado.

Evidentemente, o resultado do Bookbuilding se converte no preço pelo qual o ativo da empresa será negociado no seu primeiro dia no mercado.

Bookbuilding na prática

Encontrar o valor ideal de um ativo financeiro segue exatamente a mesma lógica da precificação de qualquer bem consumível no mercado, sejam os bens essenciais ou supérfluos.

A melhor oferta é sempre aquela que está aliada com as expectativas dos clientes. Qualquer coisa que destoe disso, não será bem sucedido, e precisará de adaptações.

O problema é que na prática, produtos que são lançados com uma precificação incorreta, nem sempre encontram espaço para se ajustarem às expectativas do mercado sem que contraiam prejuízos.

Se esta empresa não possuir um plano extra de captação de recursos, ela poderá amargar uma posição financeira delicada, mesmo que temporária.

Em se tratando do valor de uma empresa, existe muita subjetividade envolvida. Afinal de contas, nem sempre o valor que se estipula na contabilidade é o que a empresa realmente vale.

Não é incomum, por exemplo, que startups ou empresas tecnológicas como fintechs operem no prejuízo, mas ainda assim consigam ver suas ações altamente valorizadas.

Vale a dica que para fazer uma boa avaliação do valor real da empresa em comparação ao que a contabilidade aponta, muitos investidores usam a técnica de Book-to-market.

Nunca se pode desconsiderar o fato de que algumas empresas possuem potencial de trazer grandes retornos no futuro, apesar de amargarem prejuízos no presente.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE