O que é Bonds

Bonds é como se chamam os títulos de dívidas emitidos por instituições públicas ou privadas nos mercados internacionais.

Dentro das categorias de investimento, Bonds são considerados produtos de renda fixa, em vista de terem um rendimento garantido e serem relativamente mais seguros.

Existem vários tipos de Bonds com características diferentes, e estes podem ser negociados tanto na bolsa de valores quanto no mercado de balcão.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Função dos Bonds

Quando uma empresa ou o governo emite um Bond eles estão compartilhando um pedaço de uma dívida com o investidor, que irá adquiri-la em troca de uma remuneração de juros.

Empresas e governos emitem Bonds quando entendem que empréstimos bancários não vão ser tão vantajosos em detrimento às suas condições de pagamento ou mesmo valor ofertado.

Portanto, a principal função dos Bonds, para as empresas e para o governo, é servir como uma fonte de arrecadação de recursos menos onerosa e mais maleável.

Para o investidor, os Bonds podem ser vistos como uma forma garantida e segura de investir o seu dinheiro, por dois motivos:

  • Os Bonds emitidos pelos governos gozam da vantagem do governo ser um excelente pagador;
  • Os Bonds emitidos por empresas privadas geralmente são segurados por alguma instituição, até certo valor.

E de modo geral, pessoas jurídicas e o governo possuem uma predisposição e um incentivo  muito grande de quitarem suas dívidas com os investidores.

Isso porque elas não vão querer perder sua credibilidade e também porque as condições do empréstimo são de fato muito boas.

Tipos de Bonds

Existem cinco tipos principais de Bonds no mercado. São elas:

  • Coupon: são os bonds que pagam juros de forma semestral ou anual;
  • Zero-coupon: que remuneram o investidor apenas na data de vencimento;
  • Convertible: podem ser um coupon ou zero-coupon com a possibilidade de ser convertido em uma ação da empresa;
  • Callable: a principal vantagem desse bond é que ele pode ser recomprado pela empresa em troca de algum bônus;
  • Putable: possuem venda obrigatória, ou seja, o investidor pode retorná-lo a empresa sem qualquer risco de prejuízo, mesmo com data de vencimento estipulada.

Portanto, fica a cargo de quem quer investir verificar exatamente quais são as condições que o Bond está estipulando.

E é válido ressaltar que estas condições precisam estar descritas de forma peremptória, para que não reste dúvidas ao investidor. 

Bonds brasileiros

O Brasil não comercializa nenhum ativo na bolsa de valores com o nome bond, no entanto, existem dois investimentos que funcionam exatamente da mesma forma que os bonds.

Estes investimentos são as debêntures, emitidos por empresas privadas e os títulos do tesouro, que são emitidos exclusivamente pelo governo.

O acesso a estes investimentos funciona da mesma forma que com os Bonds, ou seja, por meio da bolsa de valores e do mercado de balcão.

Debêntures

As debêntures são os títulos de dívidas que as empresas emitem na bolsa de valores para tentar arrecadar recursos para algum investimento estrutural.

A operacionalização das debêntures junto com o objetivo de servir para captação de recursos no Brasil teve início apenas na década de 70, com a lei nº 6.404/76

No início da década de 80 aconteceu um período de grande emissão deste ativo, porém o mercado acabou estagnado até o fim da década.

Atualmente são movimentados bilhões de reais em debêntures todos os meses no mercado brasileiro.

Títulos do tesouro

O título do tesouro, ou também chamado de tesouro direto, são os Bonds emitidos pelo governo e que podem ser adquiridos por qualquer tipo de investidor.

Existem três tipos de tesouros oferecidos, são estes:

Cada um deles contando com uma característica diferente e que, portanto, precisam ser analisados pelo investidor para um melhor planejamento financeiro pessoal.