O que é Bolha das Ponto Com

A Bolha das Ponto Com é uma bolha especulativa que se deu devido à novidade da internet e a abundância de dinheiro para financiamentos de novos negócios digitais, a partir de 1991. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Também conhecida como a bolha da internet, essa bolha estourou em 10 de março de 2000, quando mais de 500 empresas que prestavam serviços na internet quebraram.

A bolha aconteceu por causa do investimento excessivo em ações de empresas de tecnologia, telecomunicações e infraestrutura de TI nos Estados Unidos, que foi seguido pelo colapso da Nasdaq (Bolsa dos EUA). 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que é bolha 

Uma bolha especulativa se dá quando o preço de algo - uma ação, um ativo financeiro, um setor, mercado ou classe de ativos inteiro - excede seu real valor devido à especulação.

Com o aumento da demanda, os preços não aumentam de maneira intrínseca, mas são inflacionados de forma descolada da realidade.  Por isso, toda bolha, inevitavelmente, irá estourar, só não se sabe quando. 

Após o estouro, os detentores dos ativos tentam vendê-los de forma massiva, o que faz com que os preços caiam, muitas vezes de forma dramática, o que faz com que haja  um crash dos ativos em questão. 

Formação da Bolha das Ponto Com 

No caso das Bolha das Ponto Com, o aumento da especulação se deu devido à mudança da percepção em relação à internet. Até a década de 90, a internet era uma rede acadêmica e militar.

Mas foi neste período que as coisas começaram a mudar: foram lançadas novas  ferramentas que permitissem que a internet pudesse ser utilizada por outros grupos de pessoas, como civis comuns. 

Junto com essas iniciativas, nasciam muitas novas empresas de tecnologia que prometiam ganhos nunca vistos antes. 

No período, acreditou-se que o setor de tecnologia era anticíclico e poderia ter crescimento limitado, porque não haveria limitantes tais quais se tinha em setores tradicionais, como indústria.

Os ânimos exaltados em relação às possibilidades que a internet traria, somados a abundância de capital do período fez com que a bolha da internet crescesse sistematicamente entre 1995 e 2000.

Crescimento da Bolha das Ponto Com

Durante períodos em que as bolhas se formam, os investidores muitas vezes deixam de fazer análises fundamentalistas das empresas que investem, tomados pela euforia e pelas possibilidades de ganho.

No caso da bolha das pontocom, não foi diferente. Investidores começaram a investir cegamente em startups no setor de tecnologia, apenas baseados na crença de que dariam certo por serem do setor de tecnologia. 

Empresas que apenas possuíam um ponto.com em seu nome,  já viam o preço de suas ações dispararem, mesmo que ainda não tivessem tido lucro, fluxo de caixa positivo ou receitas.

As empresas, por sua vez, também tomadas pela euforia, abandonaram a responsabilidade fiscal, inflaram receitas e gastaram fortunas em marketing, ao invés de focar em produtos e estratégias reais.

Estouro da Bolha das Ponto Com

Em 10 de março de 2000, o índice Nasdaq atingiu seu pico, sendo quase o dobro do ano anterior. 

Quando isso ocorreu, várias das principais empresas de alta tecnologia, como Dell, Oracle e Cisco, colocaram enormes pedidos de venda de suas ações. 

Isso gerou pânico entre os investidores, que levados pelo efeito manada, passaram a vender suas ações. 

Em poucas semanas, o mercado de ações perdeu 10% de seu valor. À medida que o capital de investimento começou a secar, as empresas ponto.com começaram a falir e e trilhões de dólares de capital de investimento evaporaram.

Em 1999, a maioria das 457 ofertas públicas iniciais (IPO) estava relacionada a empresas de Internet, seguidas por 91 apenas no primeiro trimestre de 2000, ou seja, após o estouro.