O que é Block Trade

Block Trade é um processo que ocorre no mercado financeiro que acaba envolvendo um grande volume de ações de alguma empresa.

Ao contrário do que se imagina, essas negociações de ações acabam não se restringindo somente ao mercado primário.

Esse processo (Block Trade), também é conhecido na língua portuguesa por leilão de ações.

Porém, em uma tradução literal o termo acaba sendo traduzido como “venda em bloco”, o que acaba atrelando o processo à quantidade de ações que são negociadas.

Vale ressaltar que, uma empresa pode acabar disponibilizando as suas próprias ações através do block trade, e esse movimento acaba gerando um grande impacto no mercado financeiro.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entendendo o Block Trade

O Block Trade é um processo realizado por um número significativo de ações, sendo assim, a Bolsa de Valores do Brasil exige uma comunicação do evento para uma leitura clara dele.

É importante ressaltar que, em muitos casos, não está sendo exposto neste artigo investidores individuais, mas participações representativas dentro de uma companhia.

Esse aviso acaba representando-se de grande importância para ajudar a entender melhor como funciona o processo de Block Trade.

Outrossim, a venda dos papéis pode ser considerada como Block Trade nos seguintes casos:

  • Caso o volume ofertado acabe se mostrando por volta de 0,9% acerca do total de ações da companhia disponíveis;
  • Caso o valor disponível seja equivalente a 3,5% ou mais acerca do valor negociado na Bolsa de Valores nos últimos 20 dias.

Em relação ao Block Trade, ele acaba sempre ocorrendo nos casos citados acima. Para entender melhor esse processo que ocorre no mercado financeiro acompanhe a leitura abaixo.

Encarregado pelo Block Trade

Como dito anteriormente, o investidor individual na maioria das vezes acaba não possuindo destaque no processo de Block Trade.

Sendo assim, torna-se importante destacar que a responsabilidade do Block Trade fica a cargo de acionistas representativos, ou seja, os que possuem uma alta quantidade de papéis em uma empresa.

Por conta dessa ação acabar envolvendo uma alta quantidade de papéis, a ação costuma possuir um agente que intermedeia o processo.

Vale ressaltar que essa prática precisa ser bem organizada, pois, dependendo do anúncio de venda do bloco de ações, os investidores individuais podem gerar uma pressão vendedora a curto prazo.

Block Trade e a emissão de ações

É importante deixar claro que o Block Trade não é uma emissão nova de papéis, mas acaba se caracterizando por ser no fim das contas um “troca de donos”.

Em outras palavras, a quantidade de ativos em circulação acaba não se expandindo, porém, acabam havendo negociações a respeito dela no mercado.

Sendo assim, caso algum investidor possua ações em uma determinada empresa e veja o anúncio de Block Trade, isso não significa no fim das contas que sua participação será desfeita.

O que pode eventualmente ocorrer, é uma maior pressão no preço dos papéis e do seu volume de circulação no mercado.

Riscos do Block Trade

O maior risco do Block Trade no fim das contas, acaba sendo a desvalorização dos seus papéis no mercado financeiro.

Como é de se imaginar, sempre que há mais compradores do que vendedores acaba surgindo sempre uma valorização maior pelo bem.

Porém, sempre que há um grande volume de ações sendo vendida, essa conduta acaba derrubando o valor do papel a curto prazo. Ou seja, essa circunstância pode acabar gerando prejuízos.

Sendo assim, apesar dessa prática se mostrar extremamente necessária no mercado financeiro, apresenta alguns riscos e deve ser muito bem estruturada.

Considerando o que foi dito, é possível afirmar que o Block Trade é um processo que se mostra essencial para quem deseja investir ou empreender.