O que é Black & Scholes

Black & Scholes é uma fórmula que ajuda os investidores a estimar melhor o preço de suas opções e acabar minimizando as incertezas no mercado.

Sendo assim, por meio da matemática os empreendedores conseguem avaliar melhor os contratos e decidir onde vale a pena investir.

Por sua vez, para usar o Black & Scholes em investimentos no mercado financeiro, é necessário que os investidores aprendam alguns conceitos, como put e call.

É válido reiterar que, essa prática ajuda exponencialmente os investidores em que áreas do mercado investir, o que acaba tornando essencial para novos empreendimentos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Black & Scholes na prática

Black & Scholes possui um modelo que é pautado nas seguintes conjecturas:

  • O preço do ativo acaba se tornando um processo aleatório definido em uma base sistêmica;
  • A partir de taxa de juros bastante conhecidas, como a Selic, é possível definir qual a melhor opção para investimento;
  • O preço acaba seguindo uma certa tendência e volatilidade indefinida, além de seu retorno a médio prazo;
  • Além de não haver transações envolvendo custos, não há pagamentos para os dividendos e condições de arbitragem.

É válido ressaltar que a Black & Scholes parte de ações de origem europeia que, no fim das contas, só podem ser exercidas e consideradas mediante condições ideais de mercado.

Em relação a isso, a fórmula acaba servindo para calcular preços teóricos de opções com base em preços dos concorrentes, além de outras variáveis definidas.

Por conta disso, é possível utilizar a Black & Scholes para acabar reduzindo as incertezas e obter uma maior segurança nos preços finais dos contratos.

Origem da Black & Scholes

O Black & Scholes foi criado na década de 60 pelos cientistas Fisher Black e Myron Scholes, os quais adaptaram alguns princípios da física e matemática para o âmbito financeiro.

Sendo assim, o modelo acabou sendo publicado em 1973 em um artigo com o título “The Pricing of Options and Corporate Liabilities”.

Posteriormente, em 1997, os autores acabaram recebendo um Prêmio Nobel de Economia por conta da solução que acabaram encontrando.

Modelo de funcionamento da Black & Scholes

Como dito anteriormente, o modelo Black & Scholes acaba utilizando matemática a nível avançado para acabar descrevendo a dinâmica do preço do ativo.

Sendo assim, ao pensar que os autores basearam-se em modelos do campo da física para moldar melhor seus estudos, podemos reiterar que a lógica baseia-se em processos aleatórios.

Esse processo estocástico acaba se referindo a um processo no qual a variável acaba variando de acordo com o tempo, de maneira contínua.

Por conta disso, a fórmula do Black & Scholes se tornou construída para prever a volatilidade e retorno de uma determinada opção no mercado financeiro.

Meios para calcular Black & Scholes

Para o cálculo de conta usando o modelo Black & Scholes, são necessárias algumas variáveis, tais como:

  • Preço do ativo;
  • Volatilidade;
  • Prazo para o vencimento da opção;
  • Taxa de risco do mercado;

Todos esses dados são necessários para serem criadas algumas fórmulas específicas para calcular no fim das contas o que é put e o que é call.

Para os cálculos que envolvem isso serem feitos é recomendado o uso de calculadoras e planilhas para facilitar a aplicação do método.

Sendo assim, basta que o investidor colete as variáveis necessárias para a aplicação do Black & Scholes e estimar um preço e uma data para vencimento.

É válido ressaltar que o resultado acaba se mostrando extremamente satisfatório, e a operação acaba compensando na grande maioria das vezes.

Por sua vez, o modelo acaba contemplando tanto opções de compra (call), quanto opções de venda (put), que estão intrinsecamente ligadas ao mercado financeiro.

Tudo isso acaba tornando o Black & Scholes, um conceito essencial para empreendedores.