O Bitcoin (BTC) caiu brevemente abaixo de US$ 30 mil na terça-feira pela primeira vez desde julho de 2021, com os investidores abandonando ativos mais arriscados em meio à crescente preocupação com as perspectivas econômicas.

A criptomoeda mais negociada do mundo caiu para US$ 29.994, antes de se recuperar acima da marca de US$ 30.000. 

No momento da redação deste artigo, o bitcoin caiu 3,6% no dia, para US$ 31.793, de acordo com o CoinMarketCap.

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022".

A queda foi exacerbada pelo Luna Foundation Group, uma organização sem fins lucrativos que trabalha com o network Terra, dizendo que venderia algumas de suas participações em bitcoin para defender o stablecoin UST da blockchain.

O Bitcoin está agora quase 60% abaixo de sua alta histórica acima de US$ 69 mil em novembro passado.

Todo o mercado de criptomoedas está sob pressão junto com ações e títulos, depois que o Federal Reserve (Fed) aumentou as taxas de juros como um esforço para combater a inflação nos EUA.

Com a inflação atingindo máximas de 40 anos e as taxas de juros subindo, os investidores estão evitando ativos mais especulativos. 

"A ampla onda de sentimento de risco injetado pela última decisão de taxa de juros do Federal Reserve fez com que os investidores abandonassem os ativos de risco em um ritmo impressionante, mas preocupante", disse Thomas Westwater, analista do DailyFX para o Business Insider.

De acordo com Michael Brown, estrategista de mercados da Caxton FX, o bitcoin deve cair ainda mais e é "cada vez mais provável que tire as mínimas do verão passado em torno de US$ 28.000", disse ele. 

Já o principal estrategista do JPMorgan, Marko Kolanovic,  permanece otimista e que continua "pró-risco", incentivando os investidores a comprar ativos de risco. 

Fonte: Business Insider