O Bitcoin (BTC) caiu até 10% para uma baixa de seis meses abaixo de US$ 38.000 nesta sexta-feira (21). Tendência de queda segue entre as principais criptomoedas, seguindo as ações de tecnologia.

A maior criptomoeda em valor de mercado chegou a cair para US$ 37.704, o preço mais baixo desde o final de julho e o início de agosto de 2021, antes de reduzir algumas de suas perdas.

O Bitcoin caiu mais de 20% no último mês, ficando muito abaixo do recorde de novembro de quase US$ 69 mil.

Enquanto isso, o Ethereum (ETH) caiu 12,4%, para US$ 2.788 na sexta-feira. Uma queda de 30% no último mês depois de um recorde de quase US$ 5.000 em novembro.

As quedas nas criptomoedas e nas ações especulativas de tecnologia seguem as perdas de Wall Street na quinta-feira frente ao aumento das taxas pelo Fed.

Os traders acham que o banco central americano aumentará as taxas quatro vezes este ano, uma expectativa que elevou rapidamente os rendimentos dos títulos.

Os rendimentos mais altos dos títulos, por sua vez, fizeram com que as empresas de tecnologia e cripto parecessem pouco atraentes.

"O Bitcoin está sendo atacado, atingido por outra onda de aversão ao risco nos mercados", disse Craig Erlam, analista sênior de mercado da plataforma de negociação Oanda. "Não parece bom para a criptomoeda."

Naeem Aslam, analista-chefe de mercado da AvaTrade, disse: "Do ponto de vista técnico do preço, o preço do bitcoin violou o nível de suporte de US$ 40.000, que já foi testado algumas vezes antes. 

"Agora todos os olhos estão voltados para os próximos dois níveis importantes de preços: US$ 35.000 e o mais importante é US$ 30.000."

Fonte: Business Insider