A exchange Binance está construindo um fundo de segurança de US$ 1 bilhão para combater uma série de hacks recentes de criptomoedas, informou a Bloomberg na segunda-feira, citando um memorando interno.

A maior exchange de criptomoedas do mundo por volume de negociação reserva fundos de emergência desde 2018, e este fundo recente é apenas uma consolidação desses recursos. 

"Na Binance, sempre dissemos que 'os fundos estão seguros', e hoje o tamanho do Binance Secure Asset Fund atua como uma salvaguarda eficaz, bem como proteção para os usuários contra problemas tão improváveis", disse o CEO Changpeng "CZ" Zhao no memorando interno. 

As plataformas de negociação estão se tornando alvos de hackers à medida que o investimento em ativos digitais continua a crescer.

No início deste mês, a Crypto.com, com sede em Cingapura, confirmou que cerca de 500 de suas contas de clientes foram invadidas. 

As retiradas não autorizadas totalizaram 4.836,26 em ether, 443,93 em bitcoin e aproximadamente US$ 66.200 em outras moedas, disse a exchange em um post no blog.

A natureza anônima das transações tem sido uma fonte de atração e frustração para várias partes interessadas. 

Reguladores disseram que isso aumenta crimes relacionados a criptomoedas, incluindo lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. 

Enquanto isso, a Binance anunciou em 29 de janeiro que está restringindo 281 contas pessoais na Nigéria, com aproximadamente 38% delas a pedido de autoridades internacionais. 

Os usuários do país africano continuam usando a plataforma para negociar criptomoedas, apesar do banco central proibir transações em exchanges de criptomoedas no ano passado.

“Mecanismos de proteção, como conhecer seu cliente (KYC), medidas contra lavagem de dinheiro, colaboração com a aplicação da lei e restrições de contas, estão em vigor para garantir que nossa comunidade permaneça protegida”, disse a Binance em comunicado. 

"Esta é uma abordagem global aplicada em todos os países."

Fonte: Business Insider

Qual Criptomoeda Comprar Hoje? Baixe Grátis o Relatório da Criptomoeda Promissora para 2022".