O investidor bilionário Bill Gross criticou o colega gestor financeiro Jeffrey Gundlach, sugerindo que ele não era digno do popular apelido de “Bond King” que ambos compartilham.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

“Em primeiro lugar, para ser um rei ou rainha dos títulos, você precisa de um reino”, disse Gross, cofundador da Pimco, durante um episódio ao vivo no podcast “Odd Lots” da Bloomberg.

Com a fala, Gross insinua que o conjunto de ativos administrados pela DoubleLine Capital,  empresa de Gundlach, não era grande o suficiente para qualificá-lo para o título de 'Rei'.

"A Pimco tinha US$ 2 trilhões, ok? A DoubleLine tem cerca de US$ 55 bilhões. Vamos lá, isso não é um reino, é como a Letônia ou a Estônia", acrescentou. 

Tanto Gross quanto Gundlach são grandes nomes dos investimentos de renda fixa e ganharam o apelido de “Bond King”, ou "Rei dos Títulos", por suas vitórias em investimentos. 

Mas isso não agradou a Gross. 

Gross explicou a raiz de sua briga, datando-a de uma época em que, após sua saída da Pimco, ele pediu a Gundlach para trabalharem juntos. 

“Fui até a casa dele e disse: ‘Talvez eu pudesse trabalhar com você, poderíamos ser dois reis dos títulos’, disse Gross, de acordo com a Bloomberg. “E ele me destruiu pelos próximos 12 meses”, acrescentou.

“E veja o histórico dele nos últimos cinco, seis, sete anos”, continuou Gross. “Eu recuperei você, Jeff”, disse ele.

“Não creio que possa haver outro rei dos títulos”, disse Gross. “Foi a função de um mercado em alta durante 30 anos que estava crescendo e a Pimco estava indo bem”, acrescentou.

Fonte: Business Insider

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.