Bill Gates: Trajetória do Bilionário Fundador da Microsoft
|

Bill Gates: Trajetória do Bilionário Fundador da Microsoft

De gênio da informática à bilionário filantropo. Conheça a história e os investimentos de Bill Gates.

Por
Atualizado em 15/02/2021

O sucesso da Microsoft (MSTF34) mudou a forma com que nos relacionamos com a tecnologia e computadores, levando seu fundador, Bill Gates, ao status de bilionário.

Figura constante entre as pessoas mais ricas do mundo desde a década de 90, Bill Gates atualmente ocupa a segunda posição da lista da Forbes com patrimônio de US$ 124,3 bilhões.

Bill Gates e a Microsoft revolucionaram o uso dos microcomputadores graças ao seu desenvolvimento do famoso sistema operacional Windows.

Quando ele e Paul Allen começaram a empresa, a visão de “um computador em cada casa” parecia longe da realidade para a maioria das pessoas.

Hoje, a tecnologia pessoal é parte integrante da sociedade.

Quem é Bill Gates

Bill Gates é empresário, investidor e filantropo, mais conhecido por fundar junto com Paul Allen a Microsoft (MSTF34), a mais conhecida empresa de software do mundo.

Um dos pioneiros na revolução do computador voltado para o consumidor comum é também o nome à frente de diversas causas filantrópicas.

Além da Fundação Bill e Melinda Gates, é o idealizador junto com Warren Buffett do Giving Pledge, organização que incentiva os mais ricos a doarem parte de suas riquezas para causas sociais.

Gates já cedeu grande parte de sua participação na Microsoft. Atualmente possui pouco mais de 1% das ações.

Nome completo: William Henry Gates III

Ocupação: Empresário e filantropo

Nacionalidade: Americano

Data de Nascimento: 28 de outubro de 1955

Fortuna: US$ 124,3 bilhões

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Vida e carreira

William Henry Gates III nasceu na cidade de Seattle, nos Estados Unidos, no dia 28 de outubro de 1955.

De família de classe média, sua mãe era professora universitária e seu pai advogado.

Aos 13 anos, entrou no Colégio Lakeside, uma escola particular somente para meninos.

Lá conheceu Paul Allen, garoto dois anos mais velho que havia criado um clube de programação e o convidou para fazer parte.

Alguns anos depois, ele viria a ser seu parceiro na fundação da Microsoft.

Nos computadores da escola escreveu seu primeiro código, um jogo da velha que permitia aos usuários jogar contra a máquina.

Aos 17 anos, desenvolveu junto com Paul Allen um software para leituras de fitas magnéticas.

Em 1973, aos 18 anos, Bill Gates ingressou em Harvard após tirar 1.590 de 1.600 pontos possíveis, nota alcançada por menos de 1% de todos os jovens americanos.

Na instituição, cursou Direito, mas incluiu em seu plano matérias de matemática e computação.

Em 1975, Gates e Allen desenvolveram um sistema de interpretação da linguagem para um dos primeiros computadores pessoais lançados nos EUA, o Altair 8800.

No mesmo ano, decidiu abandonar a faculdade e com o dinheiro conquistado com a venda do projeto, Bill Gates e Paul Allen fundaram a Microsoft.

O primeiro grande negócio da empresa foi fechado em 1977, com a gigante no mercado de computadores da época, IBM.

No início da década de 80, a Microsoft lança seu produto mais popular, o Windows, que aos poucos dominaria o mercado.

Gates fez seu primeiro milhão aos 26 anos, antes mesmo do lançamento do Windows. Com um pouco mais de 30 anos já era um bilionário.

No início dos anos 2000, Bill Gates anunciou que começaria a se afastar do dia a dia da Microsoft, concluindo sua saída em 2008, depois de décadas à frente da companhia.

Pai de três filhos, Bill Gates passou a se envolver fortemente em causas filantrópicas ao redor do mundo.

Com sua esposa Melinda, criaram a Fundação Bill & Melinda Gates, a maior fundação de caridade privada do mundo.

A organização investe em pesquisas que buscam resolver problemas globais de saúde, como a erradicação de doenças e o acesso aos sistemas de saneamento.

Outra parte dos recursos é destinada para o desenvolvimento de energias sustentáveis e limpas.

Até o momento, Bill Gates já doou US $ 35,8 bilhões em ações da Microsoft para a Fundação.

Ao lado de seu amigo de longa data, Warren Buffett, foi responsável por criar a Giving Pledge que busca mobilizar outros bilionários a doar a maior parte de suas fortunas ainda em vida para caridade.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Criação e sucesso da Microsoft

A gigante Microsoft teve início após o lançamento do primeiro microcomputador nos Estados Unidos, o Altair 8800, quando Paul Allen e Bill Gates estudavam em Harvard.

Para não ficarem de fora da “revolução”, os dois entraram em contato com a criadora do microcomputador, a Micro Instrumentation and Telemetry Systems (MITS), alegando que estavam desenvolvendo um sistema para rodar na máquina.

Após conseguirem agendar uma reunião para apresentar seus programas, tiveram que correr contra o tempo, pois não tinham nem um Altair, nem uma linha sequer de código.

Após virar noites trabalhando, criaram o que haviam prometido. Um interpretador da linguagem BASIC que rodou perfeitamente.

Era a primeira vez que um software comercial rodava em um computador pessoal.

Contratados pela MITS para desenvolver o sistema, Paul Allen e Bill Gates fundaram, em 1976, a Microsoft em um sobrado em Albuquerque, no estado americano do Novo México.

Em 1980, a IBM, então líder do mercado global de computadores empresariais, planejava lançar seu microcomputador pessoal e precisava de um sistema operacional. Para isso, fechou contrato com a Microsoft.

Gates não possuía o software ainda e, como assinou o contrato assumindo um prazo de entrega que não conseguiria cumprir, em vez de desenvolver, foi até um programador e comprou um sistema pronto.

Pagou cerca de US$ 50 mil, personalizou o programa e vendeu o MS-DOS por US$ 8 milhões, mantendo a licença do produto.

Com isso, a Microsoft passou a ditar o rumo dos computadores pessoais.

Em novembro de 1985, nove anos após sua fundação, a Microsoft fez o lançamento do software que mudaria o mundo, a primeira versão do Windows.

Dez anos depois, a Microsoft lançou o Windows 95, alcançando o domínio de 98% de presença em microcomputadores.

Em 1998, a empresa se envolveu em um processo, a acusação dizia que a Microsoft fazia venda casada do Windows com o Internet Explorer para monopolizar o mercado.

O processo se arrastou por 13 anos e expirou em 2011.

Até o início dos anos 2000, a hegemonia da Microsoft era incontestável.

Em seu portfólio haviam produtos de sucesso como o pacote Office, Windows, o portal MSN, o navegador Internet Explorer, a TV a cabo MSNBC e o console Xbox.

Porém, a companhia começou a perder sua liderança por não entrar para outra revolução tecnológica, a dos telefones celulares.

Com isso, a Microsoft perdeu várias batalhas, como a dos tocadores de música para a Apple (AAPL34), a de anúncios online e sistemas operacionais de celular para o Google (GOGL34) e a de redes sociais para o Facebook (FBOK34).

A compra do Yahoo, Skype, Nokia (NOKI34) e LinkedIn, também não deu o resultado que a companhia esperava.

O jogo só começaria a mudar depois que Satya Nadella assumiu a presidência em 2014 e passou a focar em soluções na nuvem e inteligência artificial.

A Microsoft segue sendo uma das empresas mais valiosas do mundo, com seu valor de mercado superando o US$ 1 trilhão.

Para aqueles que adquiriram ações da companhia no IPO em março de 1986, o ganho é superior a 12.000%.

Banner will be placed here

Investimentos de Bill Gates

Com um patrimônio de aproximadamente US$ 125 bilhões e uma das pessoas mais ricas do planeta, Bill Gates ganhou a maior parte de sua fortuna como fundador e presidente da Microsoft.

Mesmo já tendo deixado o cargo de presidente e doado grande parte de suas ações, Gates ainda possui cerca de 1,34% das ações.

Bill Gates ainda investe em outros ativos e imóveis que são controlados pela Cascade Investment LLC.

Embora a Cascade não seja uma empresa pública, algumas de suas atividades de investimento devem ser divulgadas à Securities and Exchange Commission (SEC).

Bill Gates adota um perfil mais agressivo para investir, com 60% de seus ativos investidos em ações.

Em seu portfólio estão a Strategic Hotels and Resorts, REIT no setor de hospitalidade, além de ações das companhias:

Gates ainda possui participação na Branded Entertainment Network, uma empresa de publicidade e integração de marcas, além de financiar iniciativas em energia limpa, educação, saúde e redução da pobreza.

Parte da carteira de investimentos também é composta de imóveis físicos, incluindo mansões, terrenos, uma fazenda e uma ilha privada em Belize, na América Central.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Livros de Bill Gates

Bill Gates é um leitor assíduo, sempre recomendando livros e compartilhando insights em seu blog pessoal GatesNotes.

Sua vida é contada na série documental na Netflix, O Código Bill Gates. Além disso, é autor de alguns livros, entre eles:

A Estrada do Futuro

O best-seller A Estrada do Futuro, (The Road Ahead, no original) lançado em 1995, aborda temas da revolução dos computadores pessoais quando este ainda era um assunto que se consolidava como um meio de comunicação.

Foi nesse livro que Bill Gates sugeriu o conceito do computador do tamanho de uma carteira, que caberia no bolso do usuário e seria possível verificar e-mails, calendários, previsão do tempo e notícias em geral.

Muito antes da rede social, Gates afirmava que a ligação entre as pessoas, apesar da distância física, ficaria cada vez menor por conta da internet.

Além destas, outras “previsões de Bill Gates” foram feitas por ele ainda naquela época.

A Empresa na Velocidade do Pensamento 

Segundo livro de Bill Gates, publicado em 1999, aborda assuntos relacionados com a economia global e a tecnologia, através da infraestrutura digital e da Internet.

Como evitar um desastre climático: As soluções que temos e as inovações necessárias

Após passar a última década investigando as causas e os efeitos da mudança climática, Bill Gates explica o que deve ser feito para impedir uma catástrofe ambiental.

Por que precisamos zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa, mas também como podemos atingir esse objetivo e superar os desafios que temos pela frente.

Desperte para a vida – Reflexões sobre a benção de existir, de Bill Gates Sr. 

Livro escrito pelo pai de Bill Gates, relata os princípios que assimilou ao longo de uma vida inteira dedicada à filantropia, e os quais transmitiu aos filhos.

Segredo da Riqueza
Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE