Nesta semana, a revista Forbes divulgou sua tradicional lista de pessoas mais ricas do mundo em 2022. Entre os 2.668 bilionários da lista, apenas 327 são mulheres, destas 8 são brasileiras.

A lista de brasileiras mais ricas do mundo teve algumas mudanças do ano passado para cá.

A primeira é no número de bilionárias que caiu de 12 para 8 brasileiras. Houve também mudanças na colocação e novos nomes.

No posto de mulher mais rica do Brasil está a filantropa e empresária Lucia Borges Maggi, de 89 anos, co-fundadora e membro do conselho de administração da empresa de commodities Amaggi.

Depois, vem Maria Helena Moraes Scripilliti, do Grupo Votorantim e Dulce Pugliese de Godoy Bueno, da Amil fechando o top 3.

Veja quem são as bilionárias brasileiras da revista Forbes de 2022:

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

1- Lucia Borges Maggi 

Posição no ranking geral: 350º 

Idade: 89 anos

Fortuna estimada: US$ 6,9 bilhões 

Empresa: Amaggi 

Lucia Borges Maggi fundou o Grupo André Maggi, também conhecido como Amaggi, um dos maiores produtores brasileiros de soja e outras commodities, em 1977, com seu marido, André Maggi, que morreu em 2001. 

Hoje atua como membro consultivo do conselho de administração da companhia agrícola.  

2- Maria Helena Moraes Scripilliti

Posição no ranking geral: 709º

Idade: 91 anos

Fortuna estimada: US$ 4,1 bilhões

Empresa: Grupo Votorantim 

Maria Helena Moraes Scripilliti é filha do falecido José Ermírio de Moraes, fundador do Grupo Votorantim, um dos maiores conglomerados do Brasil que atua em mais de 20 países nos setores de alumínio, papel e celulose, energia, agronegócio e cimento.

Durante os anos 1960 e 1970, Maria Helena ajudou a expandir a Votorantim no Nordeste brasileiro, ao lado de seu falecido marido Clovis Scripilliti. 

A família ainda controla 100% do negócio. O irmão de Maria Helena, Ermírio Pereira, também é bilionário.

O patrimônio de Scripilliti saiu de US$ 1.9 bilhões em 2021 para US$ 4,1 bilhões em 2022.

3- Dulce Pugliese de Godoy Bueno

Posição no ranking geral: 1729º

Idade: 74 anos

Fortuna estimada: US$ 1,7 bilhão

Empresa: Amil / DASA (DASA3)

Ao lado do ex-marido, Edson de Godoy Bueno, Dulce Pugliese Godoy Bueno fundou a rede de saúde Amil, em 1972.  

Mesmo após a venda de 90% da Amil para a seguradora de saúde americana United Health Group, em 2012, manteve uma participação na empresa.

Depois, os dois apostaram em outro empreendimento de sucesso, a rede de diagnósticos clínicos Dasa.

Pedro Bueno, seu enteado, tornou-se CEO da Dasa em 2014.

A segunda brasileira mais rica de 2021 viu sua fortuna despencar de US$ 6 bilhões para US$ 1,7 bilhão em 2022.

4- Ana Lucia de Mattos Barretto Villela

Posição no ranking geral: 1818º

Idade: 48 anos

Fortuna estimada: US$ 1,6 bilhão 

Empresa: Itaú Unibanco (ITUB4)

Ao lado do irmão Alfredo Egydio Arruda Villela Filho, Ana Lúcia detém cerca de 14% da Itaúsa, a holding que controla a maior instituição bancária privada da América Latina, o Itaú Unibanco.

Isso faz dela uma das maiores acionistas individuais da companhia.

Villela é bisneta do fundador do banco, Alfredo Egídio de Sousa Aranha e se tornou acionista após a morte de seus pais, em 1982.

5- Luiza Helena Trajano

Posição no ranking geral: 2076º 

Idade: 70 anos

Fortuna estimada: US$ 1,4 bilhão 

Empresa: Magazine Luiza (MGLU3

Luiza Helena Trajano transformou a pequena loja de família do interior de Franca, em uma das gigantes do mercado de varejo, a rede de lojas Magazine Luiza.

Ela assumiu a presidência em 1991, cargo que manteve até 2015, quando a transferiu para seu filho.

Atualmente, Luiza Trajano, aos 70 anos de idade, faz parte do conselho administrativo da empresa.

Seu patrimônio líquido de US$ 1,4 bilhão é proveniente não apenas da Magazine Luiza, mas de todas as empresas adquiridas pela companhia.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

6- Neide Helena de Moraes

Posição no ranking geral: 2190º

Idade: 67 anos

Fortuna estimada: US$ 1,3 bilhão 

Empresa: Grupo Votorantim 

Neide Helena de Moraes é herdeira de uma participação no Grupo Votorantim.

Ela é neta do fundador do grupo, José Ermírio de Moraes, e herdou uma participação de 8% na empresa familiar após a morte de seu pai, José Ermírio de Moraes Filho, em 2001.

7- Anne Marie Werninghaus

Posição no ranking geral: 2524º 

Idade: 36 anos

Fortuna estimada: US$ 1,1 bilhão 

Empresa: WEG (WEGE3)

Anne Marie Werninghaus é a maior acionista individual da WEG.

Ela é neta de Geraldo Werninghaus, que junto com Eggon João da Silva e Werner Voigt fundou a companhia em setembro de 1961.

Anne não trabalha na empresa e nem ocupa um cargo no conselho. Ele é a fundadora da VestesBr, um mercado de moda B2B de curta duração lançado em 2011.

8- Vera Rechulski Santo Domingo

Posição no ranking geral: 2578º 

Idade: 73 anos

Fortuna estimada: US$ 1 bilhão

Empresa: Grupo Santo Domingo

Vera Rechulski Santo Domingo é viúva de Julio Mario Santo Domingo Jr., filho do barão da cerveja colombiano Julio Mario Santo Domingo, falecido em 2009.

Ela controla cerca de 10% da holding da família, o Grupo Santo Domingo, com sede em Luxemburgo.

O conglomerado de sua família possui participação em mais de 100 empresas em setores como energia, mídia, cervejeira, turismo e imóveis. 

Entre elas estão ações da Anheuser-Busch InBev (ABUD34), da vinícola francesa Château Petrus, além de Keurig Dr. Pepper, Kraft Heinz (KHCB34) e na JDE Peet's, proprietária do Peet's Coffee.

Informe o DDD + 9 dígitos