O Banco da Inglaterra (BoE) anunciou nesta quinta-feira (4) um aumento de 0,5% da taxa básica de juros, seu maior aumento desde 1995, e projetou a mais longa recessão do Reino Unido desde a crise financeira global.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O Comitê de Política Monetária votou por maioria de 8 a 1 a favor do histórico aumento histórico em uma medida drástica para contra-atacar a inflação que deve superar 13% antes do final do ano.

“Isso reflete em grande parte uma quase duplicação nos preços do gás no atacado desde maio, devido à restrição do fornecimento de gás à Europa pela Rússia e ao risco de novas restrições”, disse o MPC em seu comunicado.

O sexto aumento consecutivo levou a taxa básica de juros para 1,75%, a maior desde 2008 e marca o primeiro aumento de meio ponto desde que o Banco se tornou independente do governo britânico em 1997.

O Banco Central espera agora que a inflação atinja um pico de 13,3% em outubro, acima da alta de 40 anos de 9,4% em junho, e permaneça em níveis elevados durante grande parte de 2023, antes de cair para sua meta de 2% em 2025.

A libra esterlina caiu mais de 0,5% em relação ao dólar após o anúncio do banco, sendo negociada a cerca de US$ 1,209, enquanto o índice FTSE 100 subiu 0,5%.

A agência reguladora também anunciou que o teto agora será revisado trimestralmente, e não mais em ritmo semestral, para melhorar a estabilidade do mercado.