O que é balanço de pagamentos

Balanço de pagamentos é o registro sistemático das transações econômicas realizadas, durante determinado período de tempo, entre residentes e não-residentes de um país.

A estrutura da balança de pagamentos é divida entre as seguintes contas:

  • Transações Correntes; 
  • Conta de Capital;
  • Conta Financeiras;
  • Erros e Omissões.

Trata-se de um instrumento contábil de grande importância e relevância para que seja possível analisar a economia de um país e a sua capacidade de fazer negócios com o resto do mundo.

Através da evolução e do resultado da balança de pagamentos, instituições como o Banco Central e o próprio Governo Federal podem adotar medidas que auxiliem no desenvolvimento da economia do país.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Categorias das contas do balanço de pagamentos

Como visto anteriormente, existem quatro contas ou categorias que em conjunto formam o balanço de pagamentos.

Transações Correntes: Na categoria das transações correntes da balança de pagamentos são lançadas todas as transações comerciais de um país no comércio exterior.

São transações comerciais, aquelas que se referem a importação e exportação de mercadorias e serviços com algum tipo de contrapartida financeira.

Com base nas transações correntes, é possível saber quanto um país comprou e vendeu no comércio internacional em um determinado período de tempo.

No encerramento de cada exercício, ou seja, de cada ano, pode-se analisar o saldo das transações correntes para determinar se um país acumulou deficit (saldo negativo) ou superávit (saldo positivo), no cenário internacional.

Com isso, temos que a categoria de transações correntes, é formada pelas seguintes balanças:

  • Balança Comercial;
  • Balança de Serviços;
  • Balança de Renda Primária;
  • Balança de Renda Secundária.

 Conta de Capital: Por sua vez, a conta de capital serve para o registro de ativos financeiros entre diferentes países. Nesta conta do balanço de pagamentos, são registradas as transações unilaterais de ativos financeiros.

Também registra-se nas contas de capital os ativos não-produzidos e não-financeiros dos países.

A conta financeira registra as transferências unilaterais de ativos reais, financeiros e intangíveis entre residentes e não residentes, incluindo:

  • Transferências de bens não financeiros não produzidos (cessão de patentes e direitos autorais sem contrapartida financeira);
  • Transferências unilaterais de capital que incluem ativos reais e financeiros.

Conta Financeira: A conta financeira abrange todas as transações bilaterais de ativos financeiros de um país. 

Nessa conta são registrados os investimentos realizados pelo país em outros países, como também os recebidos de outros países.

Segundo o Banco Central, a conta financeira registra fluxos decorrentes de transações com ativos e passivos financeiros entre residentes e não-residentes, incluindo:

Na conta financeira, também se registram os investimentos em empresas estrangeiras, ações e títulos de renda fixa no exterior.

Erros e Omissões: Por fim, temos a conta de erros e omissões, que nada mais é que uma ferramenta que possibilita o ajuste de erros e omissões na realização de lançamentos no balanço de pagamentos.

Em uma conferência do balanço de pagamentos, os erros e omissões encontradas são lançadas na parte de erros e omissões da balança de pagamentos.

 O que é um balanço internacional

O balanço é uma demonstração contábil e/ou financeira cuja finalidade reside na apresentação da posição financeira, patrimonial de um país em suas relações internacionais.

Vale destacar, que os balanços públicos são disciplinados pela legislação aplicável à contabilidade pública, dentre eles:

  • Balanço de Capital;
  • Balanço de Pagamentos;
  • Balanço Financeiro;
  • Balanço de Transferências Unilaterais;
  • Balanço de Serviços;
  • Balanço de Bens;
  • Balanço de Rendimentos;
  • Balanço Corrente;
  • Balanço Comercial.

A saber, cada um dos balanços listados acima, possui as suas próprias especificações e importância para a economia e para a elaboração das políticas mais importantes de um país.