O que é Balança Corrente

Balança corrente é um termo utilizado na contabilidade nacional para fazer referência ao resultado encontrado após o somatório de três balanças, são elas:

  • Balança Comercial;
  • Balança de Rendimentos;
  • Balança de Transferências Unilaterais.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Analisando os aspectos contábeis que entram no cálculo da balança corrente, é possível observar que a sua composição leva em consideração as movimentações de importação e exportação de um país.

Na prática, a balança corrente registra as transações de uma nação com o resto do mundo durante um período de tempo definido, como por exemplo, um ano.

Também é possível afirmar que a balança corrente é uma das balanças primárias do país, juntamente com a balança de capital e a balança financeira.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona a balança corrente

Conforme detalhado anteriormente, a balança corrente tem por objetivo registrar as movimentações comerciais que um país possui com outras nações do mundo.

Na prática, a balança corrente costuma medir e levar em consideração os seguintes fatores:

  • Volume de importações e exportações de bens;
  • Volume de importações e exportações de serviços;
  • Remessas estrangeiras para investimento no país;
  • Remessas nacionais para investimentos no exterior;
  • Transferências a título de ajuda externa. 

Vale destacar, que o saldo da balança corrente de um país, pode ser positivo, quando temos, portanto, um superávit ou negativo, quando temos um déficit na balança.

A saber, as exportações são registradas a crédito do balanço de pagamentos, enquanto as importações são registradas a débito. 

Como funcionam os lançamentos da balança corrente na contabilidade pública

Na contabilidade de um país, qualquer crédito na balança corrente, como por exemplo, uma exportação terá um débito correspondente na conta de capital. 

Nas operações de exportação, o país "importa" o dinheiro que um comprador estrangeiro paga pela exportação, sendo o montante financeiro recebido pelo país em questão registrado como débito na contabilidade.

Por outro lado, a saída do produto ou serviço vendido na transação internacional é registrado como crédito na contabilidade.

O que a balança corrente pode representar para a economia de um país

Na economia de um país, a balança corrente é um dos mais importantes indicadores econômicos. Afinal, através dos seus resultados, é possível verificar o nível de dependência do país em relação ao exterior.

Países com um volume de importações superior ao de exportações são exemplos claros de dependência no comércio internacional.

Na prática, quando a balança corrente de um país está positiva ou em superávit, pode-se concluir que o país em questão não possui dependência do exterior.

Por outro lado, quando a balança corrente de um país está negativa ou em déficit, temos que o país em questão possui dependência do exterior.

Sendo assim, podemos concluir que quanto maior o déficit de uma balança corrente, maior o nível de dependência do país em questão no mercado internacional.

Através da balança corrente também é possível avaliar outros aspectos da economia de um país, como por exemplo, a sua expansão e crescimento ou retração econômica.

Em geral, países desenvolvidos economicamente registram volume de exportações significativamente superior ao volume de importações, uma vez que possuem a capacidade de produzir boa parte do que precisam.

Por outro lado, países menos desenvolvidos costumam registrar forte volume de importação, uma vez que a sua economia ainda não é capaz de gerar todos os itens necessários para a subsistência da sua população.

Por fim, vale destacar, que o câmbio e a valorização da moeda também são fatores que podem influenciar no resultado da balança corrente de um país.

Em nações com moeda forte, como é o caso do dólar, o custo para importar mercadorias do exterior acaba sendo menor, quando comparado ao custo que países com moedas sem representatividade enfrentam.