B2W Aprova Aumento de Capital de R$4 Bi a R$115 Por Papel
| ,

B2W Aprova Aumento de Capital de R$4 Bi a R$115 Por Papel

A operação permitirá a aceleração do plano estratégico de crescimento, incluindo eventuais aquisições estratégicas.

Por
Atualizado em 22/07/2020
Avalie esse texto

O conselho de administração da B2W Digital (BTOW3) aprovou na terça-feira aumento do capital de 4 bilhões de reais, para subscrição privada, a 115,00 reais por papel – quase sem desconto em relação à cotação do fechamento da véspera, de 119,23 reais.

De acordo com aviso a acionistas da empresa de comércio eletrônico, a operação permitirá a aceleração do plano estratégico de crescimento, incluindo eventuais aquisições estratégicas, mantendo o compromisso de geração de caixa.

Como Lucrar no Mercado Financeiro Hoje? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Ações para Investir Hoje”.

O aumento prevê a emissão de 34.782.609 novas ações ordinárias e os acionistas terão o direito de exercer a preferência na subscrição das novas ações emitidas, na proporção de suas participações no dia 24 de julho.

O acionista titular de 1 ação de emissão da B2W no dia 24 de julho de 2020, terá o direito de subscrever 0,06628977891 (6,628977891%) ação no âmbito do aumento de capital.

O percentual de diluição para os acionistas que não subscreverem nenhuma ação será de 6,216863391%.

Resultado da B2W Digital no Primeiro Trimestre de 2020

O resultado da B2W Digital (BTOW3) no primeiro trimestre de 2020 (1t20), divulgado no dia 07 de maio, apresentou um prejuízo líquido de R$ 108 milhões, alta de 8,3% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da B2W Digital atingiu R$ 113,7 milhões no 1t20, apresentando retração de -64,6% na comparação com o 4t19.

A margem ebitda foi de 7,5%, uma retração de 4,0 p.p. quando comparado ao 4t19.

Já a margem líquida da B2W Digital atingiu -6,4% no 1t20, apresentando retração de 0,1 p.p. na comparação com o 4t19.

As ações da B2W Digital (BTOW3) acumulam alta de 4,77% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 243,13% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais