O que é avesso ao risco

Avesso ao risco é um termo utilizado no mercado financeiro para fazer referência a investidores que preferem não se expor às incertezas dos ativos de alto risco.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O investidor avesso ao risco demonstra grande preocupação em garantir a segurança dos seus recursos financeiros, priorizando sempre os ativos da renda fixa.

A saber, no mercado financeiro, aquele que é avesso ao risco, não costuma aplicar recursos em ativos da renda variável, justamente em razão do grau de risco que os ativos dessa parcela do mercado pode oferecer.

A contrariedade ao risco acaba impedindo a obtenção de rendimentos acima da média e a rápida multiplicação do capital inicial investido.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Perfil do investidor avesso ao risco

Ao tratar sobre a aversão ao risco, não se pode deixar de levar em consideração os diferentes perfis de investidores do mercado financeiro. 

Segundo a ANBIMA - Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, existem 3 perfis de investidor no mercado financeiro, são eles:

Conservador: O perfil de investidor conservador é aquele destinado justamente ao investidor avesso ao risco.

A segurança é uma característica essencial para os investidores classificados no perfil conservador.

Para esses investidores, investir em ativos que apresentem nenhum ou baixo risco é uma verdadeira regra de sobrevivência.

Dentre os ativos mais procurados por investidores de perfil conservador, temos os títulos de renda fixa, dentre eles os CDBs, o Tesouro Direto e os  Fundos de Renda Fixa.

Moderado: Por sua vez, o perfil moderado é destinado aos investidores que buscam equilíbrio entre segurança e rentabilidade, abrindo mão portanto da total aversão ao risco.

Para esse perfil de investidor, o risco moderado e controlado é bem-vindo para garantir rendimentos superiores ao da renda fixa, sem contudo, expor o patrimônio por completo ao alto risco.

Em geral, os investidores de perfil moderado são conhecidos por mesclar as suas aplicações financeiras entre ativos da renda fixa e ativos da renda variável.

O equilíbrio entre segurança e rentabilidade é o ponto chave para investidores de perfil moderado.

Assim sendo, esse tipo de investidor não é totalmente avesso ao risco, aceitando, portanto, assumir parte dele para ganhar mais.

Arrojado: Por fim, temos os investidores arrojados ou agressivos, como também são conhecidos, justamente por não contarem com qualquer tipo de aversão ao risco.

Para esse perfil de investidor, é ganhar ou ganhar. Ser avesso ao risco não é uma possibilidade.

Objetivo aqui é a conquista por rentabilidades que estejam acima da média, não oferecendo muita importância ao grau de risco dos ativos.

Vale destacar, que muitos investidores com perfil arrojado, chegam a não considerar os ativos da renda fixa como uma alternativa de investimento.

Investidores arrojados costumam aplicar entre 80% e 100% dos seus recursos financeiros em ativos da chamada renda variável. 

Esse tipo de investidor costuma aplicar em Ações, Fundos de Ações, Criptomoedas, Dólar e em ativos do mercado internacional.

Uma característica marcante dos investidores agressivos é a inteligência emocional para lidar com possíveis perdas. 

Avesso ao risco e aversão ao risco

Avesso ao risco e aversão ao risco são termos semelhantes, amplamente utilizados no mercado financeiro.

É muito comum ouvir falar que o investidor A é avesso ao risco ou então que o investidor B possui aversão ao risco.

No entanto, qual é a diferença entre os conceitos?

Avesso ao risco: Aquele que possui aversão ao risco, ou seja, que não costuma se relacionar bem com ativos de risco.

Aversão ao risco: Por sua vez, a aversão ao risco, é um estado atribuído àquele que se considera avesso ao risco.

Exemplo: João possui aversão ao risco (estado).

João é avesso ao risco (característica).

Em síntese, ambos os termos acabam sendo empregados com o mesmo objetivo.