Segunda-feira vi uma postagem interessante na página do Daniel Nigri, que é analista de ações.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Nela ele fazia a seguinte provocação: “O que é melhor: ganhar 10% de 100 mil ou 30% de 1 mil?”.

Em termos relativos, uma rentabilidade de 30% sempre será uma opção óbvia, mas quando falamos de termos absolutos (e o seu patrimônio é um valor absoluto), a primeira opção fica mais atrativa.

O fato é que muitos investidores buscam aquela ação que vai se supermultiplicar

Com esse intuito, muitos acabam construindo uma carteira de investimento pulverizada e sem posições relevantes, recheada de diversas ações com um suposto potencial de valorização extraordinário.

A questão é que quando essa multiplicação se materializa, o investidor se sente tolo.

Claro, depois do resultado ser conhecido, surge o questionamento de que se poderia ter colocado mais dinheiro naquela ação.

O problema é que não podemos voltar ao passado.

O outro problema é que no mundo dos investimentos tomamos decisões em um ambiente de incerteza e sem saber quais serão os resultados das nossas decisões.

Por isso só podemos julgar uma decisão boa ou ruim antes dos resultados serem conhecidos. 

Ações que se supermultiplicam em espaços curtos de tempo, em geral, são ações muito fora do radar e que, a priori, você não terá coragem de colocar muito dinheiro nelas.

Por melhor que possa ser o resultado relativo do investimento, o resultado absoluto não é tão relevante.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Por isso que na série Investidores de Bom Senso insistimos nas ações mais óbvias, mais fáceis de serem identificadas.

São com elas que você poderá construir um patrimônio sólido.

São essas ações menos charmosas e mais tradicionais que permitirão que você se exponha mais aos grandes processos de valorização de longo prazo.

Investir bem também é se despir das vaidades e fazer o mais simples, menos charmoso, mas que vai dar mais resultado.

Dinheiro não tem marca.

Garantir uma condição financeira confortável com a ação A ou a ação B é rigorosamente a mesma coisa.

Escolha o caminho que vai permitir que você durma tranquilo e siga no jogo.

Escolha o caminho do bom senso.

Aqui mostramos como você pode trilhar esse caminho da maneira mais simples possível.