O que é Asset Allocation 

Asset Allocation, que em português poderia ser traduzido como alocação de ativos, é uma tática de investimento focada no longo prazo

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Nessa tática, o investidor organiza sua carteira de forma que haja diversificação das aplicações, com objetivo de diminuir os riscos e ampliar o retorno. 

Há ainda outros benefícios da técnica, como minorar o impacto de taxas e impostos de renda sobre investimentos. 

A alocação de ativos surgiu com base nos estudos de Harry Markowitz, um economista norte-americano ganhador do prêmio Nobel de economia em 1990, contudo, seus estudos são desenvolvidos desde a década de 1950.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

O que são assets 

Assets, que podem ser traduzidos para o português como ativos, são bens, valores ou títulos que compõem o patrimônio de uma pessoa. 

São exemplos desses ativos, os imóveis, investimentos financeiros, empresas de capital fechado, estoques, etc.

As principais classes de ativos disponíveis em investimentos financeiros são ações, renda fixa, moedas e ouro.

Portanto, asset allocation é a forma que todo esse patrimônio é dividido entre os bens. 

Risco e Retorno 

Quando um investidor decide investir, ele deve sempre considerar o risco e o retorno de uma aplicação. 

Quando ele opta pela tática de asset allocation, ele escolhe diminuir o risco diversificável através da variedade de ativos. 

Existem dois tipos de riscos: 

  • Risco diversificável ou não sistêmico: é o risco passível de diminuição, ou seja, evitáveis e não relacionados ao investimento em si.
  • Risco não diversificável ou sistêmico: é o risco não controlável, impossível de evitar, como uma crise política e econômica ou uma pandemia

Matematicamente, através de asset allocation, o investidor consegue reduzir o risco diversificável ao mínimo. É importante lembrar que o risco sistêmico é de impossível eliminação.

Isso garante a manutenção do patrimônio e evita que um único evento colapse todos os ativos, ao mesmo tempo que garante bons retornos no longo prazo

Isso ocorre, por que a possível perda em um determinado ativo é compensada por ganhos em outro, sem que haja uma perda absoluta do investimento.

Além disso, a estratégia de diversificação permite ganhar dinheiro  em momentos de queda dos ativos ou crises financeiras.

Assets Allocation e o longo prazo

A alocação de ativos se concentra no longo prazo, por isso o número de operações é menor que estratégias mais agressivas, como o Day trade.

Ao comprar e vender títulos com frequência, o investidor paga mais taxas e impostos. por isso,  investir que pela alocação de ativos significa o oposto: ter gastos menores e uma estabilidade maior. 

O investidor que opta pelo asset allocation não precisa preocupar-se com as microtendências do mercado, mas ainda assim, pode conquistar objetivos financeiros de curto e médio prazo.

Assets Allocation e perfil do investidor

A assets allocation é baseada na relação de risco, rentabilidade e objetivos de curto, médio e longo prazo do investidor. 

Por isso, conhecer o perfil de investidor é fundamental para escolha de um portfólio adequado e diversificado de investimentos.

Os três perfis de investidores são:

  • Investidor conservador: ele não possui tolerância a perdas e busca pela alta liquidez , ou seja, são pessoas avessas ao risco e com objetivos de curto e médio prazo.
  • Investidor moderado: ele tolera um pouco mais de risco a fim de obter uma rentabilidade maior. Menor liquidez e perdas controláveis são aceitas, mas com alta proteção patrimonial. 
  • Investidor agressivo: ele assume maiores riscos a fim de obter o maior retorno possível. Tem objetivo de longo prazo e a preocupação com riscos e liquidez é menor, uma vez que visa altos rendimentos. 

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o que é Asset Allocation, consulte o artigo completo sobre Asset Allocation.