A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou nesta quarta-feira, 19, a extensão, em caráter excepcional, do prazo para a Braskem (BRKM5) continuar produzindo óleo combustível nas unidades em Camaçari (BA), Triunfo (RS) e Santo André (SP).

O prazo será estendido até 31 de dezembro de 2022, enquanto se aguarda a outorga das autorizações de que tratam a Resolução 852/2021 da agência, que regulamenta o exercício da atividade de produção de derivados de petróleo e gás natural, seu armazenamento, sua comercialização e a prestação de serviço.

O relator foi o próprio diretor-geral da ANP, Rodolfo Sabóia, que destacou ainda não haver prazo para a outorga.

"Deixar a autorização em aberto até a outorga das autorizações de que trata a Resolução 852 de 2021 se mostra muito vago no quadro atual de pandemia, por outro lado, estender até prazo muito curto não se mostra adequado considerando a complexidade do processo de regularização das centrais petroquímicas da Resolução e que inclui apresentação de documentos e vistoria", disse Sabóia ao relatar o processo, aprovado pelos também pelos dois diretores que participaram da reunião, Marcelo Castilho e José Gutman.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Resultado da Braskem no Terceiro Trimestre de 2021

O resultado da Braskem (BRKM5) no terceiro trimestre de 2021 (3t21), divulgado no dia 09 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 3,5 bilhões no 3t21, contra um prejuízo de -R$ 1,4 bilhão em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

A receita líquida de vendas da Braskem atingiu R$ 28,3 bilhões no 3t21, apresentando alta de 77% na comparação com o 3t20.

O resultado financeiro da Braskem totalizou um prejuízo de R$ 3,1 bilhões no 3t21, contra prejuízo de -R$ 1,8 bilhão quando comparado ao 3t20.

As ações da Braskem (BRKM5) acumulam queda de 4,57% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 125,71% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.