Participantes do mercado financeiro melhoraram novamente suas projeções para as contas públicas em 2024 e 2025.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

A estimativa para o déficit primário caiu, com expectativa de melhora na arrecadação federal e prognóstico de dívida pública menor ao final deste ano, conforme o relatório Prisma Fiscal de fevereiro, divulgado nesta sexta-feira (16) pelo Ministério da Fazenda.

A previsão mediana de saldo primário negativo está agora em R$ 83,974 bilhões de reais em 2024, uma melhora significativa ante a expectativa de rombo de R$ 86,143 bilhões do mês anterior.

Para o ano que vem, o Prisma estima agora déficit primário de R$ 79,740 bilhões de reais, ante saldo negativo de R$ 82,760 bilhões projetado no relatório anterior.

Arrecadação

No que diz respeito à arrecadação das receitas federais – considerada crucial pelos mercados para que o governo consiga atingir as metas previstas no novo arcabouço fiscal – a visão mediana no Prisma passou a calcular R$ 2,544 trilhões neste ano, acima dos R$ 2,533 trilhões previstos no boletim anterior.

Para 2025, a expectativa de arrecadação também subiu, para R$ 2,694 trilhões, de R$ 2,689 trilhões antes.

Como Investir no Cenário Econômico Atual? Veja a Melhor Ação de Dividendos Hoje.

Para 2024, foi prevista receita líquida (descontados os repasses a Estados e municípios) de R$ 2,093 trilhões, acima dos R$ 2,083 trilhões do último Prisma. Para 2025, a expectativa também melhorou, para R$ 2,221 trilhões de reais, de R$ 2,214 trilhões antes.

O mercado reduziu a projeção para a dívida bruta do governo geral para 77,67% do PIB neste ano, ante 78,10% esperados no mês anterior. Para 2025, o prognóstico foi mantido em 80,10%, sem alterações.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Infomoney.