Análise de Resultados Romi 4T19 2019 - ROMI3 vale a pena?
| ,

Análise de Resultados Romi 4T19 – ROMI3 vale a pena

A Romi divulgou seus resultados referentes ao 4T19, confira os destaques e se vale a pena investir na ROMI3.

Por
Atualizado em 03/04/2020
Avalie esse texto

Os resultados da Romi (ROMI3) referente a suas operações do quarto trimestre de 2019, foram divulgados no dia 11/02.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Romi do 4T19 e se a ROMI3 vale a pena investir. 

Confira o calendário de divulgação de resultados do 4T19 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Data da divulgação: 11 de fevereiro de 2020.

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Sobre a Romi

Conheça um pouco sobre a Romi: data de fundação, core business, mercados onde atua, principais clientes.

Vídeo Institucional Indústrias Romi.

A Romi é uma indústria fundada em 1930 no município de Santa Bárbara d’Oeste- SP.

Atualmente líder no mercado brasileiro de máquinas e equipamentos industriais e importante fabricante de peças fundidas e usinadas.

A companhia tem como principal atividade econômica a produção e comercialização de equipamentos utilizados por empresas dos mais variados setores industriais.

O parque industrial da Romi é formado por onze fábricas, sendo três estabelecimentos na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, e um na cidade de Reutlingen, na Alemanha.

A Romi mantém uma rede de distribuidores localizados em todos os continentes, além de subsidiárias de comercialização e serviços localizadas nos Estados Unidos, na Itália, na Alemanha, na Inglaterra, na Espanha, na França e no México.

Confira o segmento de atuação da Indústrias Romi:

  • Máquinas-Ferramenta;
  • Máquinas Injetoras de Plástico;
  • Fundidos e Usinados;
Banner will be placed here

Avaliação de Governança

A Romi está listada na Bolsa de Valores no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

EmpresaIndustrias Romi S.A.
CódigoROMI3
SubsetorMáquinas e Equipamentos
Segmento de ListagemMáq. e Equip. Industriais
Tag Along100%
Free Float47%
Principal AcionistaFenix Empreendimentos S.A.
Sitehttp://www.romi.com/investidores/

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Balanço da Romi

No decorrer do ano de 2019, a Romi apresentou avanços operacionais demonstrado pela maior margem operacional registrada em 2019, no entanto, os resultados da Romi do 4T19 apresentaram algumas retrações como:

  • Lucro líquido de R$ 19,0 milhões no 4T19, apresentando queda de -31,6% quando comparado com o 3T19 e de -9,4% quando comparado com o 4T18;
  • Lucro operacional de R$ 22,3 milhões no 4T19, apresentando queda de -18,1% quando comparado com o 3T19 e de -25,1% quando comparado com o 4T18;
  • EBITDA de R$ 31,1 milhões apresentando queda de -18,5% na comparação com o 4T18.

Resultados Operacionais

A receita líquida da Romi é originada através das vendas realizadas no Brasil.

E no mercado externo, por meio de vendas realizadas pelas subsidiárias da companhia no exterior

No ano de 2019, as vendas no Brasil representaram 55% da sua receita líquida total.

Composição da Receita Líquida - Romi
Gráfico: Composição da Receita Líquida – Romi

No 4T19 a receita operacional líquida no mercado externo atingiu R$ 100,1 milhões, redução de -21,7% na comparação com o 4T18.

Logo no ano de 2019, a receita operacional líquida no mercado externo atingiu R$ 342,5 milhões.

Gráfico: Receita Operacional Líquida - Romi
Gráfico: Receita Operacional Líquida – Romi

Confira os resultados operacionais da Romi do 4T19, pelas divisões: Máquinas Romi, Máquinas Burkhardt+Weber e Fundidos e Usinados.

Máquinas Romi

O volume de entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi observado no 4T19 apresentou crescimento de 68,5% com relação ao observado no 4T18.

Principalmente, pelo crescimento dos pedidos no mercado doméstico, o que demonstra, em 2019, a continuidade da recuperação econômica e um bom nível de otimismo, encorajando o investimento. 

No acumulado de 2019, a entrada de pedidos dessa unidade de negócio cresceu 14,4%.

A receita operacional líquida da unidade de negócio atingiu R$ 129,3 milhões no 4T19, resultado com leve crescimento de 0,4%, quando comparada com o 4T18.

A melhora no volume de faturamento, da entrada de pedidos e, consequentemente, da carteira de pedidos em 2019, resultado do maior volume de negócios gerados no mercado doméstico, é reflexo da recuperação econômica gradual iniciada em 2018.

Máquinas Burkhardt+Weber

Na subsidiária alemã B+W, a entrada de pedidos, em 2019, apresentou redução de 27,9%, refletindo a desaceleração da economia mundial. 

Por outro lado, o volume de projetos continua em bons níveis, demonstrando que, para 2020, ainda há diversas oportunidades a serem concretizadas. 

O faturamento da subsidiária alemã B+W no 4T19 totalizou R$ 63,7 milhões, volume 23,5% inferior ao observado no 4T18.

Contudo, por tratar de máquinas de grande porte e de projetos de alto valor, a análise anual reflete, de maneira mais normalizada, o resultado das operações.

Sendo que, no acumulado de 2019, a receita operacional líquida apresentou crescimento, em reais, de 11,3% em relação ao ano de 2018. Em euros, esse crescimento foi de 7,7%.

Fundidos e Usinados

A Unidade de Fundidos e Usinados apresentou, no 4T19, um crescimento na entrada de pedidos de 38,9%, quando comparada com o 4T18, demonstrando o início da recuperação das peças fundidas de grande porte para o segmento de energia. 

A receita operacional líquida da unidade de negócio Fundidos e Usinados no 4T19 foi de R$ 37,4 milhões no 4T19, representando crescimento de 7,5% em relação ao 4T18.

O aumento foi influenciado pelo início das entregas de peças fundidas e usinadas de grande porte, reflexo da retomada dos investimentos no setor de energia.

Resultados Financeiros

A receita líquida da Romi atingiu R$ 230,3 milhões no 4T19, queda de -6,6% na comparação com o 4T18.

O lucro bruto totalizou R$ 68,7 milhões no 4T19, registrando queda de -0,8% na comparação com o mesmo período anterior.

Por seu lado, o custo dos produtos e serviços vendidos atingiu R$ 161,5 milhões vs. R$ 177,4 milhões no 4T18.

A lucro operacional (EBIT) totalizou R$ 22,3 milhões no 4T19, registrando queda de -25,1% na comparação com o 4T18.

Logo no acumulado de 2019, o lucro operacional da Romi registrou aumento de 126,9% na comparação com 2018.

O Ebitda totalizou R$ 31,1 milhões no 4T19, registrando queda de -18,5% na comparação com 4T18.

Logo, a margem ebitda atingiu 13,5% apresentando queda de 0,13 ponto percentual na comparação com período anterior.

O lucro líquido totalizou R$ 19,0 milhões no 4T19, registrando queda de -9,4% na comparação com o 4T18.

Lucro líquido - Romi
Gráfico: Lucro líquido – Romi

Endividamento da Romi

Em 31 de dezembro de 2019, a dívida líquida da Romi totalizou R$ 34,0 Milhões.

Veja a evolução histórica dos últimos 10 anos do endividamento da Romi:

Histórico Endividamento Romi
Gráfico: Histórico Endividamento Romi. Fonte: GuiaInvest.

Principais Indicadores Fundamentalistas

Veja abaixo os principais indicadores do Romi para iniciar a sua análise fundamentalista da ROMI3.

Indicador09/201912/2019
Preço/Lucro (P/L)6,58,5
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)1,11,5
Dividend Yield (DY) %6,3%6,4%
Valor de Mercado $860,9 M1,1 B
Lucro por Ação (LPA) $2,09812,0667
Rent. Patr. Líq. (ROE) %17,5%17,1%
Margem Líquida %16,9%17,0%
Data Divulgação22/10/1911/02/20

* Indicadores com base na data de 14/02/2020

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Teleconferência de Resultados Romi

Ouça a Transmissão da Teleconferência da Romi do 4T19. abaixo:

Documentos e arquivos dos Resultados da Romi do 4T19

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Romi.

ROMI3 Vale a Pena?

A Romi apresentou melhoria em seus resultados no decorrer de 2019, porém os resultados da Romi do 4T19 demonstraram retração em algumas métricas operacionais.

Sendo impactado pelo menor número de pedidos registrados pela subsidiária alemã Burkhardt + Weber, influenciado também pela desaceleração econômica no mercado externo.

Como pontos positivos, podemos destacar a redução de sua alavancagem financeira, e o aumento em investimentos realizados na companhia onde totalizaram R$ 10,3 milhões no 4T19.

Sendo importante para manter seus produtos tecnologicamente atualizados frente aos concorrentes nacionais e internacionais.

No geral, fatores como desaceleração econômica, alteração no preço dos seus produtos e serviços impactado pela variação cambial podem influenciar adversamente os resultados da empresa.

Resultados da Romi 4T19

Confira abaixo os Resultados da Romi do 4T19 na íntegra. 

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais