Análise de Resultados Energisa 3T19 - ENGI11 vale a pena?
| ,

Análise de Resultados Energisa 3T19 – ENGI11 vale a pena?

A Energisa divulgou seus resultados referentes ao 3T19, confira os destaques e se vale a pena investir na ENGI11.

Por
Atualizado em 10/11/2019
Avalie esse texto

Os resultados da Energisa ENGI11 referente a suas operações do terceiro de trimestre de 2019, foram divulgados no dia 07/11.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Energisa do 3T19 e se a ENGI11 vale a pena investir. 

Confira o calendário de divulgação de resultados do 3T19 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Data da divulgação: 07 de Novembro de 2019.

Sobre a Energisa

Conheça um pouco sobre a Energisa: data de fundação, core business, mercados onde atua, principais clientes.

Vídeo Institucional Energisa

O Grupo Energisa é o quinto maior grupo distribuidor de energia do país, com sede em Cataguases – MG.

A companhia atende aproximadamente 7,8 milhões de consumidores em onze estados brasileiros, cobrindo o equivalente a 10% da população do Brasil.

O Grupo Energisa atua nos segmentos de distribuição, geração, transmissão, comercialização e na prestação de serviços de manutenção e operação de empreendimentos de geração e distribuição de energia elétrica.

A empresa é formada por 11 concessões de distribuição de energia em todas as regiões do Brasil, 6 empresas de serviços, 4 empresas de transmissão além de 1 empresa de geração distribuída.

Banner will be placed here

Avaliação de Governança

A Energisa está listada na Bolsa de Valores no segmento Nível 2 de governança da B3.

EmpresaEnergisa S.A.
CódigoENGI11
SubsetorEnergia Elétrica
Segmento de ListagemUtilidade Pública/ Energia Elétrica
Tag Along80%
Free Float50%
Principal AcionistaGipar S.A
Sitehttps://ri.energisa.com.br/

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Balanço da Energisa

Os resultados do Grupo Energisa vieram mais otimistas em relação ao balanço divulgado pela empresa no trimestre anterior.

Dentre os resultados da Energisa do 3T19 , podemos destacar o crescimento no consumo de energia de 4,4%, além do crescimento do ebitda totalizando R$ 885,1 milhões no terceiro trimestre de 2019.

Confira os destaques do terceiro trimestre de 2019 da Energisa:

  • A receita operacional líquida consolidada apresentou aumento de 10,0% em relação ao registrado no 3T18;
  • Resultado líquido apresentou queda de 79,2% na comparação com o 3T18, influenciado pelos R$ 132,8 milhões de prejuízo em consequência da distribuidora Ceron e R$ 27,3 milhões de prejuízo da distribuidora Eletroacre, ambas adquiridas em leilões de privatização.

Resultados Operacionais

Confira dos resultados operacionais da Energisa, do terceiro trimestre de 2019.

O consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre do Grupo Energisa totalizou 8.881,9 GWh no 3T19, representando aumento de 4,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mercado de energia das distribuidoras
Tabela: Mercado de energia das distribuidoras

A Classe residencial que representa 35,5% do mercado cativo, obteve aumento de 8,2% de consumo, no 3T19 em comparação com o 3T18, influenciado pelas temperaturas mais elevadas.

A Classe industrial que representa 20,7% do mercado cativo + livre, apresentou decréscimo de 1,8% no consumo de energia no 3T19 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A Classe comercial que representa 19,5% do mercado cativo + livre, apresentou crescimento de 6,3% no consumo de energia, no 3T19 em comparação com 3T18.

Influenciado principalmente pelo aumento do consumo nas concessões da EMT 8,6% (+35,9 GWh); EMS, 6,1% (+15,9 GWh), ERO 8,9% (+15,3 GWh) e ESS 5,2% (+9,5 GWh).

A Classe rural que representa 10,8% do mercado cativo + livre, obteve crescimento de 1,7% no consumo de energia no 3T19 em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Favorecido, principalmente pelas concessões da EMT (+4,9% ou 19,2 GWh), ETO (+6,0% ou 4,0 GWh), ERO (+4,0% ou 3,5 GWh) e EMS (+2,6% ou 3,5 GWh). O clima influenciou o crescimento dessa classe no trimestre.

As Demais classes que representa 13,5% do mercado cativo + livre, apresentou aumento de 4,1% no consumo de energia no 3T19 em comparação com mesmo período do ano anterior.

A Energisa encerrou o período com 7.804.943 unidades consumidoras cativas, quantidade 2,1% superior à registrada no mesmo período de 2018.

As aquisições da ERO e EAC adicionaram 920.280 unidades consumidoras à base de clientes cativos da Energisa.

Com as aquisições da ERO e EAC, as perdas totais do Grupo Energisa somaram 5.762,9 GWh nos 12 meses findos em setembro de 2019, representando 13,60% da energia injetada, 0,07 ponto percentual acima de junho de 2019 e de setembro de 2018.

A Energisa S/A, através da sua empresa de comercialização de energia elétrica, Energisa Comercializadora (ECOM), realizou, no 3T19, vendas de 1.243 GWh aos seus 624 contratos de vendas/clientes, apresentando aumento de 9,0% em relação aos 535 clientes/contratos de vendas do 3T18.

Os quatro lotes de transmissão do Grupo Energisa estão em estágio pré-operacional e somados possuem uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 188,9 milhões e investimentos estimados em R$ 1,6 bilhão.

Indicadores DEC e FEC da Energisa

O DEC e FEC são indicadores de qualidade criado pela ANNEL para garantir a qualidade na prestação do serviço público de distribuição de energia elétrica.

No qual o DEC indica a duração equivalente de interrupção por unidade consumidora, e o FEC indica a frequência equivalente de interrupção por unidade consumidora.

Indicadores de qualidade
Tabela: Indicadores de qualidade

No terceiro trimestre de 2019, todas as distribuidoras apresentaram desempenho melhor que a meta regulatória para os indicadores DEC e FEC, exceto pela ERO.

Resultados Financeiros Energisa

O ebitda totalizou R$ 885,1 milhões no 3T19, representando crescimento de 27,2 % em relação aos R$ 695,8 milhões registrados no 3T18.

A margem ebitda totalizou 17,5% no 3T19, representando crescimento de 0,5 p.p. em comparação com o 3T18.

Logo nos 9M19, o ebitda atingiu R$ 2,5 bilhões, representando crescimento de 25,9 % em comparação com o mesmo período de 2018;

O lucro líquido do setor de distribuição de energia elétrica totalizou R$ 279,7 milhões, representando queda de 20,7% em comparação com o 3T18.

O lucro líquido do setor Comercialização, serviços de energia e outros, totalizou R$ 60,8 milhões, representando crescimento de 502% em comparação com o 3T18.

O lucro líquido do setor Holdings (sem equivalência patrimonial), totalizou R$ (218,2) milhões, representando crescimento de 229,6% em comparação com o mesmo período do ano de 2018.

No 3T19, o lucro líquido da Energisa foi de R$ 53,9 milhões, representando queda de 79,2% equivalente a R$ 205,5 milhões abaixo do 3T18.

Logo nos 9M19, o lucro líquido foi de R$ 173,8 milhões, queda de 65,6% comparado com o mesmo período de 2018.

Desconsiderando a aquisição da ERO e EAC, o lucro líquido (pro forma) seria de R$ 245,6 milhões no 3T19, redução de 5,3% (R$ 13,8 milhões) em relação ao mesmo período do ano de 2018.

Endividamento da Energisa

No terceiro trimestre de 2019 a dívida líquida, deduzida dos créditos setoriais, foi de R$ 12,8 bilhões vs. R$ 11,8 bilhões em junho de 2019 e R$ 10,8 bilhões em dezembro de 2018.

A empresa se encontra em uma posição de dívida controlada, a relação dívida líquida por EBITDA Ajustado consolidados ficou em 2,8 vezes, representando queda em relação com 3T18.

Dívida líquida
Tabela: Dívida líquida

A Energisa determinou respeitar o limite de 3,5x ebitda, como limite de endividamento.

O custo médio da dívida líquida, encerrou o 3T19 em 7,31% ao ano equivalente a 128,04% do CDI. A maior parte da dívida total da companhia é indexada ao CDI.

Dívida bancária
Tabela: Dívida bancária

Veja a evolução histórica dos últimos 10 anos do endividamento da Energisa:

Gráfico Histórico de Endividamento Energisa.
Gráfico Histórico de Endividamento Energisa. Fonte: GuiaInvest.

Principais Indicadores

Veja abaixo os principais indicadores da Energisa para iniciar a sua análise fundamentalista da ENGI11.

Indicador06/201909/2019
Preço/Lucro (P/L)15,821,4
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)2,62,9
Dividendos (DY) %2,32,2
Valor de Mercado $16,6 B18,1 B
Lucro por Ação (LPA) $2,90392,3377
Rent. Patr. Líq. (ROE) %16,8%13,7%
Margem Líquida %6,0%4,6%
Data Divulgação08/08/1907/11/19

* Indicadores com base na data de 09/11/2019

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Teleconferência de Resultados da Energisa 3T19

Ouça a Transmissão da Teleconferência da Energisa do 3T19. abaixo:

INSERIR AQUI O LINK DO ÁUDIO DA TELECONFERÊNCIA

Documentos e arquivos dos Resultados da Energisa do 3T19

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Energisa.

ENGI11 vale a pena?

A Energisa tem forte presença no segmento de energia, com 114 anos de atuação sendo bastante reconhecida no segmento de energia elétrica, a diversificação de suas operações contribui para a minimização de riscos.

A empresa apresentou melhora nos indicadores financeiros, como melhora na receita operacional, dívida líquida controlada além do aumento do lucro líquido em relação ao segundo trimestre de 2019.

Logo na comparação com o 3T18, o lucro líquido da companhia apresentou forte queda influenciado pelas distribuidoras de energia ERO e EAC.

As aquisições realizada pela Energisa possibilita conquistar novos mercados, ganhando uma maior margem em suas operações, sempre buscando criar sinergia entre suas operações focando em mercados com alto crescimento.

Dessa forma, estimando um crescimento sustentável para a companhia.

Escrito em conjunto por Eduardo Voglino e Marcelo Fayh (Analista CNPI).

Quer Investir em Boas Ações? Clique Aqui e Baixe Grátis o Relatório com as 3 Ações para Investir por 10 Anos.

Resultados da Energisa 3T19

Confira abaixo os Resultados da Energisa do 3T19 na íntegra. 

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.


Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais