Os resultados da Suzano (SUZB3) referente a suas operações do primeiro trimestre de 2022, foram divulgados no dia 04/05.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Suzano do 1T22 e a análise fundamentalista da empresa.

Confira o calendário de divulgação de resultados do 1T22 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Leia até o final e descubra se a ação SUZB3 vale a pena.

Sobre Suzano

A Suzano é uma empresa brasileira de papel e celulose, sendo a maior produtora global de celulose de eucalipto e uma das 10 maiores de celulose de mercado, além de líder global no mercado de papel.

A empresa conta com cerca de 60 marcas em quatro linhas, a de cut size, revestidos, não revestidos e papel-cartão.

A Suzano possui sede em Salvador e sede administrativa na cidade de São Paulo, além de operações globais em cerca de 60 países.

As atividades estão divididas em três unidades de negócio, a Florestal, Celulose e Papel e possui cerca de 8 mil funcionários.

A Companhia possui no Brasil 6 unidades industriais, quatro no Estado de São Paulo, uma na Bahia e uma no Maranhão.

Além disso, a Suzano também é proprietária da SPP-KSR, a maior empresa distribuidora de produtos gráficos e papéis da América do Sul.

Já no exterior a Suzano Papel e Celulose é dona da Sun Paper no Reino Unido e da Stenfar na Argentina.

As florestas de propriedade da empresa estão espalhadas pelos estados de São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins.

Veja aqui a análise de mercado da Suzano, o que a empresa faz, seus diferenciais competitivos e principais concorrentes. 

Composição Acionária da Suzano

AcionistaONPNTotal
Outros39,30%0,00%39,30%
Suzano Holding S.A.27,00%0,00%27,00%
Bndes Part S.A. - Bndespar11,00%0,00%11,00%
Votorantim S.A.5,50%0,00%5,50%
David Feffer3,90%0,00%3,90%
Daniel Feffer3,50%0,00%3,50%
Jorge Feffer3,40%0,00%3,40%
Ruben Feffer3,40%0,00%3,40%
Alden Fundo de Investimento em Ações1,90%0,00%1,90%
Ações Tesouraria0,90%0,00%0,90%

Avaliação de Governança

A Suzano está listada na Bolsa de Valores no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

EmpresaSuzano S.A.
CódigoSUZB3
SubsetorMadeira e Papel
Segmento de ListagemPapel e Celulose
Tag Along100%
Free Float53,2%
Principal AcionistaSuzano Holding S.A.
Sitehttps://ri.suzano.com.br/ 

A Suzano possui um free float acima de 25%, o que não representa nenhum problema de liquidez nas negociações das ações para o acionista.

A empresa possui um tag along de 100%, indicando que o acionista minoritário estará protegido se os controladores da empresa vendam sua participação na companhia.

Ambos indicadores ajudam na análise da governança corporativa da empresa, porém não dizem respeito à sua capacidade de geração de caixa ou à sua rentabilidade.

Agora chegou a hora analisar os resultados e os principais múltiplos da análise fundamentalista da companhia.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Resultado Suzano no 1T22

A Suzano apresentou lucro líquido de R$ 10,3 bilhões no 1T22, contra prejuízo de -R$ 2,7 bilhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Confira os principais destaques dos resultados da Suzano do primeiro trimestre de 2022:

Indicador1T224T21%1T21%
Lucro Líquido (R$)10,3 B2,3 B347,8%-2,7 B-
Margem Ebitda (%)53,0%55,4%-2,4 p.p.55,0%-2 p.p.
Margem Bruta (%)44,2%50,4%-6,2 p.p.45,5%-1,3 p.p.
Margem Líquida (%)105,8%20,2%85,6 p.p.-31,0%136,8 p.p.

Resultados Operacionais da Suzano no 1T22

Celulose

As vendas de celulose da Suzano totalizaram 2.382 mil toneladas como reflexo da menor produção no trimestre devido às paradas de manutenção e baixo patamar de estoques, apresentando uma queda de 13% e 10% em relação ao 4T21 e 1T21, respectivamente.

Já o preço líquido médio em USD da celulose comercializada pela Suzano foi de US$ 641/t, representando um aumento de 2% frente ao 4T21.

O preço médio líquido no mercado externo ficou em US$ 639/t (frente a US$ 630/t no 4T21 e US$ 532/t no 1T21).

Papel

As vendas de papel da Suzano no mercado interno totalizaram 219 mil toneladas no 1T22, um crescimento de 9% em comparação ao 1T21 e uma queda de 20% em comparação ao 4T21 por conta da sazonalidade histórica desses períodos.

As vendas de papel nos mercados internacionais totalizaram 94 mil toneladas, redução de 3% em relação ao 4T21 e um aumento de 4% em relação ao 1T21, representando assim 30% do volume total de vendas no 1T22.

O preço médio líquido apresentou um aumento de 10% em relação ao trimestre anterior e 26% em relação ao 1T21, em função da implementação de aumentos de preço nos mercados domésticos e internacional em todos os segmentos.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Resultados Financeiros da Suzano no 1T22

A receita líquida de vendas da Suzano atingiu R$ 9,7 bilhões no 1T22, apresentando alta de 10% na comparação com o 1T21.

O lucro bruto da Suzano atingiu R$ 4,3 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 7,0% na comparação com o 1T21. 

O custo dos produtos vendidos totalizou R$ 5,4 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 12,0% na comparação com o 1T21.

O Ebitda ajustado da Suzano atingiu R$ 5,1 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 5% na comparação com o 1T21.

A margem Ebitda ajustada da Suzano totalizou 53% no 1T22, apresentando retração de -2,0 pontos percentuais na comparação com o 1T21. 

O resultado financeiro da Suzano totalizou um lucro de R$ 12,9 bilhões no 1T22, versus um prejuízo de -R$ 8,6 bilhões quando comparado ao 1T21.

No 1T22, as despesas gerais e administrativas recuaram -2,0% em relação ao 1T21.

A margem bruta da Suzano atingiu 44,2% no 1T22, apresentando retração de -1,3 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

O lucro líquido da Suzano atingiu R$ 10,3 bilhões no 1T22, apresentando crescimento de 347,8% na comparação com o 4T21 e prejuízo de -R$ 2,7 bilhões na comparação com o mesmo período do ano anterior. 

Gráfico do histórico de lucros trimestrais da Suzano. Fonte: GuiaInvest

A margem líquida da Suzano atingiu 105,8 no 1T22, apresentando crescimento de 136,8 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

Para fazer uma análise do desempenho da empresa, quanto a empresa gera de retorno financeiro, avalie também outros indicadores de rentabilidade, como o giro do ativo e o Retorno sobre o Ativo (ROA).

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Endividamento da Suzano

Os indicadores de endividamento da Suzano estão fora da normalidade, apresentando uma dívida bruta/ patrimônio líquido de 270,9%, abaixo da sua média dos últimos 3 anos.

Veja a evolução histórica dos últimos 10 anos do endividamento da Suzano:

Gráfico do histórico de endividamento da Suzano. Fonte: GuiaInvest.

A dívida bruta da Suzano em março de 2022, totalizou R$ 68,7 bilhões, apresentando retração de R$ 7,2 bilhões na comparação com março de 2021.

A companhia apresentou uma estrutura de capital dentro da normalidade no trimestre, mantendo 95% da sua dívida no longo prazo e 5% no curto prazo.

Além do endividamento, lembre-se sempre de analisar os outros indicadores de estrutura de capital da empresa, como o endividamento geral, terceiros, composição e imobilização de recursos e não recorrentes.

Faça uma comparação do endividamento dos concorrentes da empresa, que estão inseridas no mesmo setor.

Por fim, avalie também os indicadores de liquidez que fazem parte do conjunto de índices financeiros, para  medir a capacidade financeira da empresa em satisfazer seus deveres junto a terceiros.

Indicadores Fundamentalistas da Suzano

Veja abaixo os principais indicadores fundamentalistas da Suzano para iniciar a sua análise dos fundamentos da SUZB3.

Indicador12/202103/2022Evolução
Preço/Lucro (P/L)9,53,5-63,2%
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)5,43,0%-99,4%
Price Sales Ratio (PSR)2,01,8-10,0%
Valor de Mercado (R$)81,1 B74,4 B-8,3%
Ebitda (R$)6,3 B5,1 B-19,0%
Lucro por Ação (LPA) $6,343815,9388151,3%
Rent. Patr. Líq. (ROE) %56,9%85,5%28,6 p.p.
Margem Líquida %21,1%51,9%30,8 p.p.
Liquidez Corrente3,0%4,1%0 p.p.
Data Divulgação09/02/2204/05/22-

* Indicadores com base na data de 04/05/2022.  Fonte: GuiaInvest

Para aplicar todos esses filtros e fazer uma rápida análise fundamentalista, levei menos de 5 minutos com a ferramenta GuiaInvest PRO.

Você pode assinar a ferramenta com preço promocional e ainda receber gratuitamente o PDF “13 Ações do Corona Opportunity”, que são empresas de setores variados, com o Score mais alto de cada setor e que pagam bons dividendos.

Teleconferência de Resultados Suzano 1T22

Ouça aqui a Transmissão da Teleconferência da Suzano do 1T22.

Documentos e arquivos dos Resultados da Suzano do 1T22.

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Suzano.

SUZB3 Vale a Pena?

O primeiro trimestre de 2022 foi novamente marcado por significativas restrições logísticas nas cadeias globais e baixa disponibilidade de celulose de mercado, o que impulsionou os preços ao longo do período.

Neste contexto, a Companhia manteve sua consistência na geração de caixa, ainda que a apreciação cambial, a continuidade da elevação dos preços das commodities e as paradas programadas de manutenção tenham impactado o EBITDA em relação ao trimestre anterior.

No segmento do papel, o EBITDA foi recorde para um primeiro trimestre, impulsionado pelo mercado aquecido em todos os segmentos, a despeito da elevação dos custos.

Se você quer investir nas melhores ações pagadoras de dividendos e que estão sendo negociadas com DY acima do mercado, garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção de Dividendos e receba o meu acompanhamento pessoal.

Veja o dinheiro entrando na sua conta sem você precisar trabalhar mais para isso. É o seu dinheiro trabalhando para você e não você trabalhando pelo dinheiro.

Press Release da Suzano 1T22

Confira abaixo os Press Release do Resultado da Suzano do 1T22 na íntegra. 

  Press Release Do Resultado Da Suzano Do 1T22 by The Capital Advisor on Scribd

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.