Os resultados da Pague Menos (PGMN3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2021, foram divulgados no dia 02/08.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Pague Menos do 2t21 e a análise fundamentalista da empresa.

Confira o calendário de divulgação de resultados do 2t21 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Leia até o final e descubra se a ação PGMN3 vale a pena.

Sobre Pague Menos

A Pague Menos é uma empresa do setor de varejo de produtos farmacêuticos, presente há mais de 40 anos no mercado.

A companhia atua no mercado de varejo de especialidade, com foco em medicamentos de referência e genéricos, sujeitos à prescrição médica ou over-the-counter (OTC), produtos polivitamínicos e de perfumaria.

Atualmente, o portfólio da empresa é formado por 15,6 mil itens adquiridos de 440 fornecedores diferentes.

Composição acionária da Pague Menos

AcionistaONPNTotal
Francisco Deusmar de Queiros44,1700%0,0%44,1700%
G.A. Brasil VIII Fundo de Investimento em Participações Multiestrategia16,1580%0,0%16,1580%
Josue Ubiranilson Alves6,4100%0,0%6,4100%
Mario Henrique Alves de Queiros2,7040%0,0%2,7040%
Rosilandia Maria Alves de Queiros Lima2,7040%0,0%2,7040%
Carlos Henrique Alves de Queiros2,7040%0,0%2,7040%
Patriciana Maria de Queiros Rodrigues2,7040%0,0%2,7040%
Outros22,4460%0,0%22,4460%

Avaliação de Governança

A Pague Menos está listada na Bolsa de Valores no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

EmpresaEmpreendimentos Pague Menos S.A.
CódigoPGMN3 
SubsetorComércio e Distribuição
Segmento de ListagemMedicamentos e Outros Produtos
Tag Along100%
Free Float20% (ON)
Principal AcionistaFrancisco Deusmar de Queiros (44%)
Sitepaguemenos.riweb.com.br

A Pague Menos possui um free float de 20%, o que pode representar um problema de governança, ou seja, no interesse da empresa em atender as demandas dos investidores, que representam atualmente apenas 20% do capital social.

A empresa possui um tag along de 100%, indicando que o acionista minoritário estará protegido se os controladores da empresa vendam sua participação na companhia.

Ambos indicadores ajudam na análise da governança corporativa da empresa, porém não dizem respeito à sua capacidade de geração de caixa ou à sua rentabilidade.

Agora chegou a hora analisar os resultados e os principais múltiplos da análise fundamentalista da companhia.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Resultado Pague Menos no 2t21

A Pague Menos apresentou um lucro líquido de R$ 71,6 milhões no 2t21, uma alta de 683,2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Confira os principais destaques dos resultados da Pague Menos do segundo trimestre de 2021:

Indicador2t211t21%2t20%
Lucro Líquido (R$)R$ 71,6 MR$ 44,2 M62,0%R$ 9,1 M683,2%
Margem Ebitda (%)9,4%8,3%1,1 p.p.8,3%1,1 p.p.
Margem Bruta (%)31,0%32,0%-1 p.p.29,3%1,7 p.p.
Margem Líquida (%)3,5%2,5%1 p.p.0,5%3 p.p.

Resultados Operacionais da Pague Menos no 2t21

Confira os destaques dos resultados operacionais da Pague Menos, referente às suas operações do 2t21:

A rede de farmácias Pague Menos encerrou o 2T21 com 1.101 lojas distribuídas em 325 municípios, sendo 91% de lojas maduras.

O novo ciclo de expansão orgânica evolui conforme planejado, 6 lojas foram inauguradas no trimestre, localizadas majoritariamente na região Nordeste. A performance inicial destas filiais é animadora, com vendas médias superiores ao planejado.

No 2T21, foram encerradas 6 lojas e outras 48 reformadas. O ritmo de inaugurações ganhará tração no 3T21.

A Pague Menos conta com conjunto de mais de 130 novos pontos aprovados em comitê, dos quais 80 já contam com contratos assinados e em fase de implantação, com inauguração prevista para os próximos trimestres.

Importante destacar que, mesmo com a aquisição do portfólio de lojas da Extrafarma, a rede continua com muitas oportunidades mapeadas para a expansão orgânica, e por isso o ritmo de abertura de lojas não deverá ser afetado.

Vendas

No 2T21, a Companhia acelerou o crescimento de vendas observado nos últimos trimestres em todas as diferentes métricas.

A Pague Menos atingiu receita bruta recorde de R$ 2,0 bilhões, alta de 20,6% em relação ao 2T20, crescimento mesmas lojas de 19,7% e lojas maduras de 18,9%.

A participação da rede de farmácias no mercado nacional foi de 5,6% no trimestre, leve retração de 0,1p.p. em relação ao 2T20.

No corte regional, a Pague Menos retomou a trajetória de incremento de Market share no Norte e Nordeste, com crescimentos de 0,7p.p. e 0,2p.p., respectivamente, em relação ao 2T20.

O indicador é especialmente positivo pois reforça a robustez de crescimento das mesmas lojas, já que no período, a empresa manteve a quantidade de lojas nas regiões, enquanto grandes redes e independentes/associativistas expandiram em 8,1% e 8,9%, respectivamente.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Resultados Financeiros da Pague Menos no 2t21

A receita líquida de vendas da Pague Menos atingiu R$ 1,9 bilhão no 2t21, apresentando alta de 19,8% na comparação com o 2t20.

O Lucro Bruto da Pague Menos atingiu R$ 630,3 milhões no 2t21, apresentando crescimento de 27,4% na comparação com o 2t20. 

O Ebitda ajustado da Pague Menos atingiu R$ 192,3 milhões no 2t21, apresentando crescimento de 37,7% na comparação com o 2t20.

A Margem Ebitda ajustada da Pague Menos totalizou 9,4% no 2t21, apresentando crescimento de 1,1 ponto percentual na comparação com o 2t20. 

O resultado financeiro da Pague Menos totalizou um prejuízo de -R$ 45,3 milhões no 2t21, apresentando retração de -34,9% no prejuízo quando comparado ao 2t20.

No 2t21, as despesas gerais e administrativas cresceram 38,7% em relação ao 2t20.

A Margem bruta da Pague Menos atingiu 31,0% no 2t21, apresentando crescimento de 1,7 pontos percentuais na comparação com o 2t20.

O lucro líquido da Pague Menos atingiu R$ 71,6 milhões no 2t21, apresentando crescimento de 62% na comparação com o 1t21 e alta de 683,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A Margem líquida da Pague Menos atingiu 3,5% no 2t21, apresentando crescimento de 3,0 ponto percentual na comparação com o 2t20.

Para fazer uma análise do desempenho da empresa, quanto a empresa gera de retorno financeiro, avalie também outros indicadores de rentabilidade, como o giro do ativo e o Retorno sobre o Ativo (ROA).

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Endividamento da Pague Menos

Os indicadores de endividamento da Pague Menos estão dentro da normalidade.

A dívida bruta da Pague Menos em junho de 2021, totalizou R$ 803,6 milhões, apresentando retração de 16,5% na comparação com junho de 2020.

Além do endividamento, lembre-se sempre de analisar os outros indicadores de estrutura de capital da empresa, como o endividamento geral, terceiros, composição e imobilização de recursos e não recorrentes.

Faça uma comparação do endividamento dos concorrentes da empresa, que estão inseridas no mesmo setor.

Por fim, avalie também os indicadores de liquidez que fazem parte do conjunto de índices financeiros, para  medir a capacidade financeira da empresa em satisfazer seus deveres junto a terceiros.

Indicadores Fundamentalistas da Pague Menos

Veja abaixo os principais indicadores fundamentalistas da Pague Menos para iniciar a sua análise dos fundamentos da PGMN3.

Indicador03/202106/2021Evolução
Preço/Lucro (P/L)30,641,736,3%
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)2,62,87,7%
Price Sales Ratio (PSR)0,60,833,3%
Valor de Mercado (R$)R$ 4,0 BR$ 5,5 B37,5%
Ebitda (R$)R$ 159,3 MR$ 192,3 M20,7%
Lucro por Ação (LPA) $0,290,4348,3%
Rent. Patr. Líq. (ROE) %6,6%9,3%2,7 p.p. 
Margem Líquida %1,9%2,6%0,7 p.p. 
Liquidez Corrente1,71,70 p.p. 
Data Divulgação03/05/2102/08/21-

* Indicadores com base na data de 02/08/2021.  Fonte: GuiaInvest

Para aplicar todos esses filtros e fazer uma rápida análise fundamentalista, levei menos de 5 minutos com a ferramenta GuiaInvest PRO.

Você pode assinar a ferramenta com preço promocional e ainda receber gratuitamente o PDF “13 Ações do Corona Opportunity”, que são empresas de setores variados, com o Score mais alto de cada setor.

Teleconferência de Resultados Pague Menos 2t21

Ouça aqui a Transmissão da Teleconferência da Pague Menos do 2t21.

Documentos e arquivos dos Resultados da Pague Menos do 2t21

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Pague Menos.

PGMN3 Vale a Pena?

A Pague Menos formalizou no dia 18 de maio de 2021 a aquisição da Extrafarma pelo valor de R$ 700 milhões.

A transação é um importante marco em usa história recente, consolidando o início de uma nova fase de crescimento da Companhia.

A Extrafarma encerrou o primeiro trimestre de 2021 com 402 lojas, distribuídas em 10 estados, que totalizaram um faturamento de R$2,1 bilhões em 2020.

Com a aquisição, que está sob análise do CADE, a Pague Menos se tornará a segunda maior rede de farmácias do país em número de lojas.

Essa transação deve impulsionar o crescimento da Pague Menos e contribuir para a maximização de seus resultados.

Se você quer investir em ações com ótimos fundamentos e que estão sendo negociadas com desconto em relação ao seu preço justo, garanta a sua vaga na minha Carteira Ações para a Vida e receba o meu acompanhamento.

Mas se preferir investir por conta própria, baixe o checklist de 5 critérios para analisar uma ação, tenho certeza que vai lhe ajudar a tomar uma decisão mais assertiva.

Press Release da Pague Menos 2t21

Confira abaixo os Press Release do Resultado da Pague Menos do 2t21 na íntegra. 

Press Release Do Resultado Da Pague Menos Do 2t21 by Matheus Rodrigues on Scribd

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.