Os resultados da Burger King (BKBR3) referente a suas operações do primeiro trimestre de 2021, foram divulgados no dia 06/05.

Veja neste artigo os principais destaques do resultado da Burger King do 1t21 e a análise fundamentalista da empresa.

Confira o calendário de divulgação de resultados do 1t21 das empresas listadas na Bolsa de Valores e a análise das empresas que a equipe do The Capital Advisor está realizando.

Leia até o final e descubra se a ação BKBR3 vale a pena.

Sobre Burger King

O Burger King, formalmente registrado como BK Brasil Operação e Assessoria a Restaurantes S.A., é uma rede de hamburguerias.

Possui mais de 15 mil lojas em cerca de 100 países ao redor do mundo. O grupo foi fundado em 1954 na Flórida, Estados Unidos.

A empresa chegou ao Brasil no ano de 2011. Inicialmente era uma joint venture entre um fundo de investimento gerido pela Vinci Capital Gestora de Recursos Ltda. e uma subsidiária da Burger King Corporation.

Em 2012 adquiriu a BGK do Brasil S.A., uma das primeiras franqueadas da marca no país.

No ano de 2014 adquiriu outra franqueada, a BGNE Restaurantes e Comércio de Alimentos S.A. No mesmo ano, recebeu investimento da Sommerville Investments B.V., uma subsidiária da Temasek.

Ao longo de 2015, a empresa realizou diversas aquisições de franqueadas pelo país.

Em 2016 incorporou a Prima Cena Empreendimentos e Participações S.A., sua controladora direta.

Em 2017 o Burger King protocolou o pedido de registro de companhia aberta e de oferta inicial de ações junto à CVM. A empresa ingressou no segmento Novo Mercado da B3. O IPO totalizou R$ 1,9 bilhão.

Em 2018, a empresa realizou um contrato com a Popeyes Louisiana Kitchen, Inc. e passou a ter o direito exclusivo de desenvolver e operar restaurantes da marca Popeyes no Brasil.

No mesmo ano, concluiu a aquisição da totalidade das ações de emissão dos franqueados. A operação incluiu a dos franqueados King Food Comércio de Alimentos S.A., Good Food Comércio de Alimentos S.A. e Fast Burger Comércio de Alimentos S.A.

Composição acionária da Burger King

AcionistaONPNTotal
Outros54,1%0,0%54,1%
Atmos Capital Gestão de Recursos Ltda. 9,5%0,0%9,5%
Burger King Do Brasil Assessoria A Restaurantes Ltda. 9,4%0,0%9,4%
Vinci Capital Partners Ii B Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia 6,4%0,0%6,4%
Morgan Stanley5,8%0,0%5,8%
Montjuic Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia 5,5%0,0%5,5%
Apg Asset Management 5,5%0,0%5,5%
Somerset Capital3,5%0,0%3,5%

Avaliação de Governança

A empresa está listada na Bolsa de Valores no segmento Novo Mercado, nível mais alto da B3.

EmpresaBK Brasil Operação e Assessoria S.A.
CódigoBKBR3
SubsetorHotéis e Restaurantes
Segmento de ListagemRestaurantes
Tag Along100%
Free Float98,8%
Principal AcionistaAtmos Capital Gestão de Recursos Ltda. 
Sitehttps://burgerking.riweb.com.br/ 

A empresa possui um free float acima de 25%, o que não representa nenhum problema de liquidez nas negociações das ações para o acionista.

A empresa possui um tag along de 100%, indicando que o acionista minoritário estará protegido se os controladores da empresa vendam sua participação na companhia.

Ambos indicadores ajudam na análise da governança corporativa da empresa, porém não dizem respeito à sua capacidade de geração de caixa ou à sua rentabilidade.

Agora chegou a hora analisar os resultados e os principais múltiplos da análise fundamentalista da companhia.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Resultado Burger King no 1t21

A empresa apresentou um prejuízo líquido de -R$ 162,4 milhões no 1t21, contra prejuízo de R$ 55,6 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Confira os principais destaques dos resultados da Burger King do quarto trimestre de 2021:

Indicador1t214t20%1t20%
Lucro Líquido (R$)-R$ 162,4 M-R$ 97,3 M--R$ 55,4 M-
Margem Ebitda (%)-5,7%9,3%-15 p.p.2,1%-7,8 p.p.
Margem Bruta (%)58,5%59,6%-1,1 p.p.59,1%-0,6 p.p.

Resultados Operacionais da Burger King no 1t21

Ao longo do 1T21, a Companhia realizou a abertura líquida de 6 lojas, sendo 7 aberturas (3 BK’s próprios, 3 BK’s franqueados e 1 Popeyes) e fechamento de 1 franquia.

Sistema Burger King

Foram abertas 6 lojas da marca Burger King (3 lojas próprias e 3 franquias), sendo todas no formato free standing.

Houve 1 fechamento de franquia da marca Burger King. Para o período não ocorreram aquisições ou repasses de lojas.

Assim, o sistema BURGER KING finalizou o trimestre com 866 restaurantes em operação no país.

Sistema Popeyes

O sistema POPEYES® realizou a abertura de 1 restaurante no formato food court no Rio de Janeiro, encerrando o trimestre com 45 unidades, sendo todas elas próprias e localizadas nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Adicionalmente aos 866 restaurantes, o sistema BURGER KING® finalizou o trimestre com 435 dessert centers, com 24 encerramentos realizados quando comparado ao 1T20.

Com isso, a Companhia encerrou o 1T21 com um total de 911 restaurantes, dos quais 707 próprios das marcas BURGER KING e POPEYES e 204 de franqueados da marca BURGER KING.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Resultados Financeiros da Burger King no 1t21

A receita líquida de vendas da Burger King atingiu R$ 562,6 milhões no 1t21, apresentando queda de -13,3% na comparação com o 1t20.

O Lucro Bruto da Burger King atingiu R$ 329,2 milhões no 1t21, apresentando retração de -14,2% na comparação com o 1t20. 

O custo dos serviços prestados totalizou R$ 233,4 milhões no 1t21, apresentando retração de -12,1% na comparação com o 1t20.

O Ebitda da Burger King ficou negativo em -R$ 31,8 milhões no 1t21, apresentando retração de 57,9% na comparação com o 1t20.

A margem Ebitda da Burger King totalizou -5,7% no 1t21, apresentando retração de -7,8 ponto percentual na comparação com o 1t20. 

O resultado financeiro da Burger King totalizou um lucro de R$ 27,1 milhões no 1t21, apresentando alta de 64,2% quando comparado ao 1t20.

No 1t21, as despesas gerais e administrativas cresceram 6,1% em relação ao 1t20.

A Margem bruta da Burger King atingiu 58,5% no 1t21, apresentando retração de -0,6 ponto percentual na comparação com o 1t20.

O prejuízo líquido da Burger King atingiu -R$ 162,4 milhões no 1t21, contra um prejuízo de -R$ 97,3 milhões  na comparação com o 4t20 e prejuízo de R$ 55,4 milhões na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Gráfico: Histórico de lucros trimestrais da Burger King. Fonte: GuiaInvest.

Para fazer uma análise do desempenho da empresa, quanto a empresa gera de retorno financeiro, avalie também outros indicadores de rentabilidade, como o giro do ativo e o Retorno sobre o Ativo (ROA).

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

Endividamento da Burger King

Os indicadores de endividamento da Burger King estão dentro da normalidade.

Veja a evolução histórica dos últimos 10 anos do endividamento da Burger King:

Gráfico: Histórico Endividamento Burger King. Fonte: GuiaInvest

A dívida bruta da Burger King em março de 2021, totalizou R$ 826,4 milhões, apresentando crescimento de R$ 135 milhões na comparação com março de 2020.

Além do endividamento, lembre-se sempre de analisar os outros indicadores de estrutura de capital da empresa, como o endividamento geral, terceiros, composição e imobilização de recursos e não recorrentes.

Faça uma comparação do endividamento dos concorrentes da empresa, que estão inseridas no mesmo setor.

Por fim, avalie também os indicadores de liquidez que fazem parte do conjunto de índices financeiros, para  medir a capacidade financeira da empresa em satisfazer seus deveres junto a terceiros.

Indicadores Fundamentalistas da Burger King

Veja abaixo os principais indicadores fundamentalistas da Burger King para iniciar a sua análise dos fundamentos da BKBR3.

Indicador12/202003/2021Evolução
Preço/Lucro (P/L)-6,7-4,8-28,4%
Preço/Valor Patrimonial (PVPA)1,61,60,0%
Dividend Yield (DY) %0,9%--
Payout %-6,3%--
Valor de Mercado (R$)R$ 3,0 BR$ 2,7 B-10,0%
Ebitda (R$)R$ 72,1 M-R$ 31,8 M-144,1%
Lucro por Ação (LPA) $-1,6183-2,006124,0%
Rent. Patr. Líq. (ROE) %-24,2%-32,9%36,0%
Data Divulgação25/02/2106/05/21-

* Indicadores com base na data de 06/05/2021.  Fonte: GuiaInvest

Para aplicar todos esses filtros e fazer uma rápida análise fundamentalista, levei menos de 5 minutos com a ferramenta GuiaInvest PRO.

Você pode assinar a ferramenta com preço promocional e ainda receber gratuitamente o PDF “13 Ações do Corona Opportunity”, que são empresas de setores variados, com o Score mais alto de cada setor e que pagam bons dividendos.

Teleconferência de Resultados Burger King 1t21

Ouça aqui a Transmissão da Teleconferência da Burger King do 1t21.

Documentos e arquivos dos Resultados da Burger King do 1t21

Para conferir os resultados de outros trimestres, em texto ou áudio, acesse a Central de Resultados da Burger King.

BKBR3 Vale a Pena?

O Burger King divulgou prejuízo líquido de R$ 162,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, contra perdas de R$ -97,3 milhões apuradas no quarto trimestre de 2020. No mesmo período do ano anterior, o resultado havia sido negativo em R$ 55,6 milhões.

A margem bruta atingiu 58,5% neste trimestre contra 59,6% no 4T20 e 59,1% no mesmo período do ano passado.

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 3,7 bilhões, aumento de 7,3% em relação ao saldo no 1T20.

O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2021, valor -3,2% menor ao saldo no mesmo período do ano anterior.

Se você quer investir nas melhores ações pagadoras de dividendos e que estão sendo negociadas com DY acima do mercado, garanta a sua vaga na minha Carteira Seleção de Dividendos e receba o meu acompanhamento pessoal.

Veja o dinheiro entrando na sua conta sem você precisar trabalhar mais para isso. É o seu dinheiro trabalhando para você e não você trabalhando pelo dinheiro.

DFP da Burger King 1t21

Confira abaixo os Demonstrativos Financeiros do Resultado da Burger King do 1t21 na íntegra. 

Demonstrativos Financeiros Do Resultado Da Burger King Do 1t21 by Matheus Rodrigues on Scribd

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.