O que é análise horizontal

A análise horizontal consiste basicamente em uma técnica de análise de demonstrações contábeis usando para isso dados financeiros de um empreendimento.

Ela acaba demonstrando o desempenho de uma empresa, e define à equipe se no fim das contas é viável ou não investir na empresa em estudo.

A principal característica da análise horizontal é o fato de analisar o mesmo elemento contábil ao longo do tempo, estudando suas principais características.

Por conta de possuir esses fatores, a análise horizontal é uma ferramenta contábil muito utilizada no mercado financeiro pelos mais diferentes perfis de investidores.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Entenda a análise horizontal

Quando falamos em análise horizontal, a ideia que surge à mente é a de uma linha horizontal utilizada comumente para se referir ao tempo.

Com o decorrer do tempo vários demonstrativos contábeis ligados à área do mercado financeiro são produzidos. Esses demonstrativos tendem a ser atualizados todos os meses.

Sendo assim, esses demonstrativos podem ser analisados a todo e qualquer momento por analistas ou investidores, e é justamente aí que a análise horizontal entra.

Pois, é possível analisar alguns elementos, como a receita de vendas de uma empresa pelo trimestre ou ano, sendo assim, é possível definir se os dados aumentaram ou diminuíram.

Serventia da análise horizontal

A análise horizontal é de suma importância para entender melhor o desempenho de determinados  elementos de uma empresa no mercado financeiro.

Vale ressaltar que, é possível comparar o desempenho da empresa com outras do mesmo segmento, demonstrando dessa forma se ela possui compatibilidade com outras companhias da mesma área.

Sendo assim, a análise horizontal acaba se mostrando extremamente eficiente para os gestores de empresas, pois possibilita insights sobre o modelo de negócio.

Além disso, por meio da análise horizontal é possível obter, inclusive, uma projeção sobre os resultados futuros da empresa do investidor.

O analista, ao observar os demonstrativos financeiros do mês passado, por exemplo, consegue definir as previsões contábeis para os próximos meses.

É necessário que essas projeções financeiras não sejam feitas apenas pela análise horizontal nos demonstrativos contábeis. Pois, existem vários outros fatores que interferem no resultado de uma empresa.

Um exemplo disso é quando a receita de uma empresa cresceu de 10% a 20% nos últimos 4 períodos. Não é possível afirmar com plena certeza, portanto, que a empresa tende a crescer mais.

Conceito de análise horizontal

O conceito de análise horizontal é muito fácil de ser entendido, na prática é muito mais fácil de ser entendido esse conceito do mercado financeiro.

Qualquer pessoa que não tenha o mínimo conhecimento sobre finanças consegue elaborar essa prática que é tão usada pelos investidores no mercado financeiro.

Porém, para que seja feito um trabalho mais rigoroso sobre as finanças da empresa, há uma fórmula que pode ser aplicada pelos investidores da empresa:

AH = [(valor atual do elemento ÷ valor do elemento no período base) -1] x 100

Agora, imagine que você deseje aplicar a análise horizontal ao EBITDA de uma empresa.

No 1º semestre, foi reportado o EBITDA de R$ 310 milhões, enquanto no do 2º semestre foi de R$ 450 milhões.

Podemos ver que houve um crescimento no EBITDA da empresa, porém, para ter uma noção melhor disso é feito o cálculo usando a fórmula.

AH = [(450.000.000 ÷ 310.000.000) -1] x 100

AH = [1,45 -1] x 100

AH = 0,45 x 100 = 45%

O crescimento do EBITDA entre os dois períodos foi de 45%.

Usar a fórmula citada para calcular a porcentagem de crescimento da empresa em relação a dois períodos preestabelecidos ajuda muito os investidores na gestão financeira de seu negócio.