O que é Análise de Risco

A análise de risco consiste basicamente na avaliação de possíveis riscos que venham a ocorrer no mercado financeiro, ou nos âmbitos ambientais e governamentais.

Em suma, a análise de risco analisa todas as variáveis negativas que podem impactar significativamente um negócio, como: problemas de fluxo de caixa, ou taxa de sucesso em uma transação.

Muitas vezes, os responsáveis por realizar as análises de riscos, estudam diferentes áreas para procurar diminuir de maneira significativa os riscos.

Vale ressaltar que, a análise de risco procura descobrir qual a probabilidade de algo dar errado e como se pode buscar uma solução para que isso não aconteça.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Função do analista de risco

A função do analista de risco, é identificar quais são as possíveis eventualidades negativas que venham a ocorrer durante um evento financeiro, ambiental ou governamental.

Ou seja, ele é o responsável por avaliar o impacto que um possível risco possa gerar em uma negociação no mercado financeiro ou outros meios equivalentes.

Espécies de análise de risco

Ao ser realizado um estudo da análise de risco, é possível defini-la em diversos tipos diferentes, os quais são:

  • Quantitativa - a análise de risco possui a forma qualitativa ou quantitativa. Na quantitativa vários riscos são feitos a partir de simulações.
  • Qualitativa - em relação à análise de risco qualitativa, ela não se baseia em simulações a partir de variáveis, mas a partir de análises feitas por meio de relatórios de imprevistos que possam acontecer.

Vale ressaltar que, a análise de risco quantitativa busca criar as simulações da forma mais realista possível, usando inclusive gráficos detalhados de todos os possíveis riscos para se assemelhar da melhor maneira possível à realidade.

Os tipos de análise de risco são os citados acima. Sendo assim, para um melhor estudo de riscos de uma negociação financeira ou algo do gênero, é necessário um estudo aprofundado sobre elas.

Métodos para criar uma análise de risco

Para criar uma análise de risco é necessário a maior quantidade de informações possíveis, tais como: planos do projeto, informações referentes à finanças, protocolos de segurança financeira, entre outras.

É válido ressaltar que, ao elaborar o seu projeto de análise de risco é possível antecipar os riscos que o projeto está correndo ou não.

Em relação à segurança no trabalho por exemplo, um projeto de análise de risco assertivo garante uma maior inibição de futuros riscos que venham a ocorrer no projeto.

Algumas ferramentas podem ajudar no gerenciamento da análise de risco, como é o caso da análise SWOT, que encontra as principais fraquezas no projeto.

A análise SWOT (Strenghts, Weaknesses, Opportunities and Threats) que em português fica da forma FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças) é uma ferramenta que se mostra extremamente importante no processo.

Importância da análise de risco

A grande maioria das empresas opta por realizar uma análise de risco, pois considera importante esse método, visto que pode amenizar futuros riscos para a companhia.

A análise de risco é uma ferramenta que deve ser trabalhada dentro da empresa de forma contínua, para amenizar cada vez mais as probabilidades de riscos do investidor.

No momento em que o analista de riscos identifica quais são os maiores riscos que a empresa está correndo, o gestor é orientado a tomar as medidas cabíveis.

Quando os riscos que a empresa está correndo acabam sendo mal gerenciados, consequentemente a companhia pode sofrer grandes prejuízos financeiros.

Em relação aos riscos, vale ressaltar que muitas empresas focam unicamente em problemas financeiros, e acabam deixando de lado outros pontos que também podem significar um grande transtorno.

Sendo assim, é importante que o investidor e o analista de risco estejam sempre atentos aos possíveis riscos e englobem todos eles durante a análise.