A Americanas (LAME4) comunicou nesta quarta-feira a aquisição de 100% das ações da Hortifruti Natural da Terra, maior rede varejista especializada em produtos frescos, com 73 lojas espalhadas em quatro Estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

"A aquisição é um movimento estratégico da Americanas para ser ainda mais relevante no dia a dia dos clientes", destaca a companhia em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários.

O negócio será firmado mediante o pagamento de R$ 2,1 bilhões, condicionado aos ajustes usuais apurados no fechamento da transação.

A conclusão da operação, contudo, ainda está sujeita à aprovação prévia do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e eventuais autorizações societárias obtidas oportunamente.

Nos últimos 12 meses, terminados em 30 de junho de 2021, a Natural da Terra apresentou uma receita bruta de R$ 2 bilhões e uma margem Ebitda de 12%, reflexos de um modelo de negócios focado em produtos frescos, que visa garantir maiores vendas e margens.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Lojas Americanas no Primeiro Trimestre de 2021

O resultado da Lojas Americanas (LAME4) no primeiro trimestre de 2021 (1t21), divulgado no dia 6 de maio, apresentou um prejuízo de -R$ 163 milhões no 1t21, contra um prejuízo de -R$ 49,2 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Lojas Americanas atingiu R$ 461,5 milhões no 1t21, apresentando retração de -21,5% na comparação com o 1t20.

A margem Ebitda da Lojas Americanas totalizou 8,8% no 1t21, apresentando retração de -3,6 ponto percentual na comparação com o 1t20. 

A Margem líquida da Lojas Americanas atingiu -4,3% no 1t21, apresentando retração de -2,2 ponto percentual na comparação com o 1t20.

As ações da Lojas Americanas (LAME4) acumulam queda de 5,70% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 54,37% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.