O que é Agiotagem

Agiotagem é o nome que se dá a práticas ilegais de usura que consistem basicamente no ato de se emprestar dinheiro a juros altíssimos na expectativa de ganhar um enorme ágio em retorno.

Quem pratica Agiotagem é chamado de Agiota e esse tipo de atividade é totalmente criminosa, sendo crime previsto em lei.

E apesar de ser um crime, ainda existem pessoas e instituições que adotam práticas de agiotagem ou, no mínimo, análogas a esta.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Motivos para praticar Agiotagem

Quem pratica a Agiotagem se aproveita de pessoas financeiramente vulneráveis que, por um motivo ou outro não conseguem adquirir crédito, ou possuem uma grande limitação para adquiri-lo.

São essas pessoas:

  • Pessoas com problemas na justiça;
  • Devedores crónicos com o nome sujo;
  • Desinformados a respeito das práticas de Agiotagem.

Indivíduos que se encontrem em alguma dessas condições têm grande propensão de aceitarem crédito facilitado independente das condições de pagamento atreladas ao empréstimo

A Agiotagem, portanto, é muito mais eficiente em pessoas que, na realidade, tenham poucas possibilidades de conseguirem arcar com a dívida subsequente que o empréstimo acarretará.

O objetivo dessa prática é manter a vítima presa ao Agiota, remunerando-lhe mensalmente juros totalmente fora da realidade, acima do teto permitido por lei.

Vale destacar que o Agiota não precisa ser uma pessoa física, pessoas jurídicas também podem praticar Agiotagem, principalmente quando dispõe de condições muito injustas para os seus clientes quanto ao pagamento de dívidas.

Como a Agiotagem funciona

Para que a Agiotagem de fato funcione o Agiota precisa se precaver com algumas ações que o salvaguardam de uma eventualidade. 

Isso é necessário, pois, sendo a Agiotagem crime, o Agiota não terá nenhuma condição de reaver seu dinheiro, dentro da lei, caso sofra um calote.

É por isso que a maioria dos Agiotas exige algum bem da vítima como garantia de que ela irá quitar sua dívida. O que nem sempre é uma garantia de nada.

Quem pratica Agiotagem utiliza de muitos métodos imorais de cobrança para conseguir reaver o seu dinheiro. A extorsão é uma prática bastante comum, por exemplo.

Também não é uma surpresa que o Agiota faça ameaças às suas vítimas, use de coerção por força física ou até mesmo destruição de patrimônio.

E uma vez que não existe contrato entre o agiota e o indivíduo que usou seus serviços (apenas acordo verbal), ambos ficam à revelia das atitudes do outro, sem poder ter respaldo do FGC.

É possível então resumir a Agiotagem como:

  1. Empréstimo de dinheiro ilegal;
  2. Um acordo financeiro entre duas partes sem nenhuma segurança jurídica;
  3. Exploração e extorsão de um indivíduo financeiramente vulnerável.

Como se precaver contra Agiotagem

Quem recorre a Agiotagem para dar conta de sua situação financeira precária não está vendo a realidade com clareza. 

Mesmo que a pessoa consiga dinheiro suficiente com o empréstimo do Agiota para quitar suas dívidas, essa pessoa estará se submetendo a outra dívida muito maior, e sem garantias.

Em momentos como esse é válido fazer uma análise da sua situação financeira e comparar com os serviços de um Agiota. 

O banco ou as empresas para as quais você está devendo jamais virão atrás de você ameaçar a sua vida por causa de uma dívida. Nestes casos é muito mais válido tentar renegociá-las.

Caso o seu nome esteja sujo e você precise de um grande aporte de dinheiro urgente, vale muito mais a pena: 

  • Tentar conversar com um banco ou instituições de crédito;
  • Se submeter aos trâmites de limpar o seu nome.

Talvez você não consiga o dinheiro que você precisa no tempo certo, mas pelo menos você evitará riscos desnecessários.

Todavia, independente do que você faça, a melhor forma de se precaver de precisar dos serviços de alguém que pratica Agiotagem, é controlando a sua vida financeira com responsabilidade com um planejamento financeiro pessoal.