O que é AFAC - Adiantamento para Futuro Aumento de Capital

AFAC - Adiantamento para Futuro Aumento de Capital é um instrumento financeiro que empresas de qualquer porte e tipo, sejam grandes ou pequenas ou mesmo startups, podem utilizar para aumentar seu capital social.

É importante frisar que o AFAC não é um empréstimo, visto que seu valor advém de contribuições de sócios e acionistas da empresa e possui um objetivo bem definido quanto ao uso do dinheiro.

Outra diferença notável é que o dinheiro aportado de uma AFAC só estará disponível, ou seja, só será liberada a empresa em uma data específica futura, daí que se entende o significado da sigla.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Qual a função do AFAC

O AFAC é a principal alternativa para aquelas empresas que estão querendo captar dinheiro de forma rápida e garantida, sem precisar se submeter a um empréstimo.

O problema do empréstimo é o fato de que o dinheiro precisa ser devolvido à instituição que o concedeu e com correção de juros. E nem sempre as condições desses empréstimos são amigáveis.

Com a AFAC essa condição não existe e, o dinheiro levantado não precisa retornar aos sócios ou acionistas que contribuíram.

No entanto, é necessário que se tenha em mente que o dinheiro arrecadado com um AFAC precisa ter uma destinação bem clara e ser contabilizado da forma correta.

Ainda mais se a intenção for a de aumentar o capital social da empresa, como geralmente se objetiva. E de fato, aumentar o capital social da empresa pode torná-la mais atrativa para empréstimos e investimentos.

AFAC retratável e irretratável

Existem dois tipos de AFAC, a retratável e a irretratável. A diferença entre as duas está totalmente atrelada à finalidade que o dinheiro adquirido vai cumprir.

Se por exemplo, a intenção da empresa é usar de um AFAC para aumentar o seu capital social, o que consequentemente aumenta o seu valor de mercado, esse AFAC é irretratável.

Por outro lado, existem situações, muitas vezes imprevistas, que requerem da empresa uma certa quantia em dinheiro que ela não possui com tanta liquidez.

Neste caso, a AFAC serviria para resolver uma questão temporária e, portanto, os sócios e os acionistas podem reaver em completude o dinheiro que foi aportado. Essa AFAC é retratável.

Vantagens e desvantagens de um AFAC

Uma operação financeira como a AFAC certamente possui as suas vantagens e desvantagens, sendo mais correto que o seu uso seja feito após uma boa análise da situação da empresa.

Se por um lado usar uma AFAC é uma forma bem menos burocrática de conseguir acumular um certo capital financeiro necessário para um investimento, por outro lado, pode ser um mal sinal.

Não é incomum que sempre que uma empresa expõe a necessidade de um aporte financeiro, isso no mínimo indica que ela não deve estar sendo bem administrada.

Em contrapartida, isso não significa que empréstimos são sempre ruins ou que são sempre contraídos por razões ruins. 

Muitas vezes a empresa tem planos para uma expansão rápida por motivos estratégicos, mas não possui reservas para fazê-lo, neste caso, o empréstimo é uma ótima saída.

O problema acontece quando a urgência por dinheiro da empresa é tão grande que ela não tem condições de esperar por um empréstimo e, por isso, faz uso de um AFAC.

É claro que um AFAC não é completamente isento de condições, por exemplo:

  • O assunto precisa ser deliberada em uma AGE ou AGO;
  • O valor será apenas incorporado na data especificada.

Diferença entre AFAC e Mútuo

Apesar de tanto o AFAC quanto o contrato de Mútuo terem características parecidas, as suas diferenças são fundamentais.

Enquanto um AFAC precisa ter data certa para que o dinheiro seja absorvido pela empresa, e também apresentar uma destinação específica para esse dinheiro, o Mútuo não precisa cumprir essas exigências. Mas essa facilidade não é sem seus pontos negativos, pois diferente de um AFAC, sobre o valor do Mútuo incide impostos e juros.