70% dos Millennials está Vivendo de Salário em Salário
|

70% dos Millennials está Vivendo de Salário em Salário

Segundo pesquisa, a porcentagem de pessoas da geração do milênio vivendo de salário em salário é maior do que qualquer outra geração.

Por
Atualizado em 21/09/2021

Setenta por cento dos millennials dizem estarem vivendo de salário em salário, de acordo com uma pesquisa da PYMNTS and LendingClub, que analisou dados econômicos e pesquisas balanceadas pelo censo de mais de 28.000 americanos. 

A pesquisa também descobriu que cerca de 54% dos americanos vivem de salário em salário, mas a geração do milênio, aqueles nascidos entre 1981 e 1996, teve a maior porcentagem.

Em contraste, apenas 40% dos baby boomers, pessoas nascidas entre 1946 e 1964, disseram viver de salário em salário, o menor percentual entre qualquer geração. 

No Brasil, a pesquisa mais recente desse tipo foi realizada em 2016 pela consultoria McKinsey e descobriu que 49% dos brasileiros disseram viver “de salário em salário”.

De acordo com o Business Insider, viver de salário em salário reflete as necessidades econômicas e desejos tanto quanto, senão mais, do que os níveis de renda ou riqueza.

A idade e o status familiar também influenciam muito. Isso explica por que a geração do milênio, que vai de 25 a 40 anos este ano, está tendo dificuldades segundo o relatório americano. 

“Os millennials, especialmente os mais velhos, estão coletivamente em fases importantes de suas vidas”, diz o relatório. 

“Eles podem estar começando uma família ou assumindo suas primeiras compras importantes, como casas e veículos novos, mas também podem estar menos avançados em suas carreiras do que seus colegas mais velhos.”

Os sucessivos desafios econômicos que a geração do milênio tem enfrentado também não ajudam.

Dados estatísticos do jornal The Washington Post apontou a geração millennial como a “mais azarada da história dos EUA”.

“Levando em conta a crise atual (da pandemia de covid-19), o millennial, em média, vivenciou crescimento econômico mais lento desde sua entrada no mercado de trabalho do que qualquer outra geração na história do país”, diz a reportagem.

O mais velho deles se formou no mercado de trabalho sombrio da crise financeira de 2008. 

Doze anos depois, muitos ainda estão lutando com os efeitos persistentes da Grande Recessão, lutando para construir riqueza enquanto tentam arcar com os custos crescentes da habitação e saúde.

A pandemia prejudicou ainda mais seus planos, dando-lhes a segunda recessão e a  segunda crise imobiliária antes dos 40 anos. 

“Os millennials levarão as cicatrizes econômicas disso para o resto de sua vida, na forma de rendimentos salariais mais baixos, prosperidade menor e marcos de vida adiados, como a aquisição de casas”, diz a reportagem do The Washington Post.

O relatório atual também reconhece que a pandemia desempenhou um papel importante nessa sensação de fragilidade.

“Viver de salário em salário às vezes carrega conotações de mal sobreviver e de pobreza”, afirma. 

“A realidade de um estilo de vida de salário em salário nos Estados Unidos hoje é muito mais complexa, e o ambiente econômico atual tornou isso ainda mais complicado.”

Banner will be placed here

Mesmo Millennials com bom salário sofrem

Todo esse cenário deixou até mesmo a geração do milênio com renda de seis dígitos lutando para sobreviver. 

A pesquisa descobriu que 60% dos millennials que faturam mais de US$ 100.000 por ano disseram que vivem de salário em salário.

Claro que a economia não é totalmente culpada. Alguns millennials, particularmente aqueles que ganham mais, são conhecidos por serem vítimas do aumento do estilo de vida.

Isso torna mais difícil equilibrar os hábitos de consumo e poupança.

Mas o relatório descobriu que aqueles que achavam que estavam vivendo de salário em salário eram, em sua maioria, financeiramente responsáveis. 

Se recebessem fontes adicionais de renda durante o ano, muitos aguardavam em vez de gastá-la.

Parece, então, que é uma combinação de circunstâncias econômicas externas, um estágio de vida precário e alguns hábitos de consumo que estão deixando a geração do milênio se sentindo sem dinheiro, conclui o Business Insider.

Ainda está em tempo de você mudar sua realidade e traçar seu caminho para a independência financeira.

Baixe gratuitamente o livro digital “Como investir começando do zero” e descubra os caminhos para se tornar um investidor de sucesso.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE