O cenário de investimentos está se alinhando, e a recente melhora nos dados e no sentimento são sinais claros disso, segundo o Santander.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

As projeções foram atualizadas, e o Ibovespa tem potencial para alcançar 140 mil pontos até junho de 2024, representando um aumento de 19% em relação ao fechamento de terça-feira.

A estrategista de ações do Santander destaca que o índice brasileiro pode chegar a 153 mil pontos, um upside de 30,2%, após o corte de juros em novembro.

Aline Cardoso também aponta que o segundo semestre de 2023 pode marcar o início de um bull market cíclico, com potencial de duração de até 18 meses.

Com um quadro mais coerente e promissor para as ações brasileiras, vale a pena descobrir os motivos por trás dessa explosão iminente.

Leia o artigo completo e descubra os 7 motivos que farão o Ibovespa explodir em 2023.

Top #1 da Bolsa? Veja a Melhor Ação para Receber Dividendos.

Vamos lá!

1. Valuation Atraente

Atualmente, é possível observar, de acordo com Aline Cardoso, diretora de pesquisa em ações do Santander, que o país se encontra em um cenário de preços favoráveis quando comparado à média histórica.

A análise revela que os valuations das empresas listadas na bolsa brasileira estão situados a um desvio padrão abaixo da média histórica, que abrange um período de 15 anos.

Essa constatação indica um potencial de valorização das ações brasileiras, sendo ainda mais significativo considerando-se o atual ciclo de corte de juros, o qual Aline acredita que alimentará uma reclassificação positiva do mercado.

2. Postura Dovish do BC Favorece o Ibovespa

De acordo com o Santander, ao analisar os nove ciclos anteriores de flexibilização monetária, o Ibovespa apresentou um aumento médio de 21% após 12 meses e 43% após 24 meses do primeiro corte de juros.

A análise destaca o potencial de valorização do mercado de ações brasileiro no contexto atual de redução das taxas de juros.

Top #1 da Bolsa? Veja a Melhor Ação para Receber Dividendos.

3. PIB Crescente com Novo Marco Fiscal

Conforme destacado por Aline, após a aprovação do novo marco fiscal, a principal prioridade do Congresso Nacional será a votação da reforma tributária, que está agendada para ocorrer na Câmara dos Deputados no próximo mês de julho.

Essa reforma, caso aprovada, possui o potencial de impulsionar significativamente o Produto Interno Bruto (PIB), com estimativas indicando um possível aumento de até 20% no longo prazo.

4. Caixa Robusto dos Hedge Funds

De acordo com a análise do Santander, os investidores apresentam um posicionamento leve nos mercados.

Durante o recente rali do Ibovespa, foi observada uma redução das posições de caixa por parte dos hedge funds.

No entanto, é importante destacar que 62% desses investidores ainda mantêm uma posição de caixa em níveis comparáveis ou até mesmo superiores à média histórica.

Top #1 da Bolsa? Veja a Melhor Ação para Receber Dividendos.

5. Exposição em Ações dos Hedge Funds

Os hedge funds recentemente fecharam suas posições vendidas, porém ainda não aumentaram substancialmente sua exposição no mercado acionário brasileiro.

Historicamente, esses fundos mantêm uma exposição em ações em torno de 15%, o que deve favorecer o mercado de ações brasileiro à medida que os hedge funds aumentarem sua exposição em ações.

6. Resgate dos FII de Ações em Baixa

Conforme apontado por Aline, os resgates de fundos de ações estão começando a diminuir.

Ela acredita que assim que a taxa Selic cair abaixo de 10%, será possível observar entradas significativas de investidores pessoa física em fundos de ações.

Atualmente, a taxa Selic encontra-se em 13,75% ao ano, mas é esperado que essa taxa seja reduzida, o que pode impulsionar o interesse dos investidores em alocar recursos em fundos de ações, proporcionando um potencial aumento de investimentos nesse mercado.

Top #1 da Bolsa? Veja a Melhor Ação para Receber Dividendos.

7. Projeções do LPA das Empresas em Alta

Conforme observado pelo Santander, as projeções de crescimento do lucro por ação (LPA) para 2024 estão sendo revisadas para cima, e espera-se que essas revisões ganhem impulso à medida que o Banco Central iniciar o ciclo de flexibilização monetária.

A perspectiva positiva indica que as expectativas para os lucros das empresas estão se fortalecendo, o que pode contribuir para um cenário favorável no mercado acionário brasileiro.

Bolsa Rumo aos 140 Mil Pontos

O sinal de queda de juros dado pelo Copom em agosto despertou o interesse de diversas corretoras em revisar suas projeções para a bolsa brasileira.

Aline Cardoso, diretora de pesquisa em ações do Santander Brasil, destacou que os valuations das empresas listadas na bolsa estão atualmente um desvio padrão abaixo da média histórica.

A análise revela que há muitas oportunidades de investimento, com ações sendo negociadas abaixo do seu valor justo e um grande potencial de crescimento em vista.

Então, prepare-se para aproveitar o novo bull market da bolsa brasileira e tirar o máximo proveito da tendência de alta iminente.

Como parte dessa jornada, tenho uma recomendação valiosa para você: faça o download gratuito do e-book "Melhor Ação para Receber Dividendos na Bolsa de Valores".

Descubra a valiosa recomendação do time renomado de análise da GuiaInvest Wealth e esteja preparado para aproveitar as oportunidades de lucrar com o bull market.

Esteja pronto para conquistar resultados sólidos e promissores!

Informe o DDD + 9 dígitos