Em um momento de taxa SELIC em baixa, vemos uma migração de investidores da Renda Fixa para a bolsa de valores, ávidos por ações boas pagadoras de dividendos.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

 Neste artigo você verá: 

  • Porque você não deve comparar a taxa de dividendo (yield) com a Selic;
  • Quais são as empresas mais consistentes para receber dividendos.

O que é a Taxa SELIC?

Antes de mais nada é importante entender que a SELIC é uma taxa determinada 8 vezes por anos em reuniões do Comitê de Política Monetária (COPOM).

Essa taxa não necessariamente é a taxa que reflete as condições econômicas atuais do país.

Atualmente, o COPOM, utiliza uma taxa estimulativa para que a economia possa crescer mais rápido no futuro. 

Juros mais baixos forçam pessoas e empresas a investirem seu capital na economia real.

Empresas realizam projetos e investimentos para aumento da capacidade de produção. Contratam pessoas e a Renda Nacional sobe.

Enquanto isso, as pessoas tomam mais crédito para financiar o consumo. 

O que são Dividendos?

De certa forma, quando você investe em ações, você está indiretamente financiando essas empresas listadas na bolsa, esperando receber os dividendos que são uma parte dos lucros gerados pela companhia e que retornam a seus acionistas. 

Então, podemos dizer, que os dividendos são a remuneração do seu capital, assim como na Renda Fixa, o investidor recebe sua remuneração com o pagamento do cupom de juros. 

Renda Fixa vs Dividendos

Acredito que até aqui já tenha ficado claro, que enquanto na Renda Fixa o seu cupom de juros tem uma periodicidade e um valor pré-definido, os dividendos pagos pelas empresas dependem de seus resultados.

Ou seja, estes são variáveis, e por isso, possuem um risco maior. 

Em investimentos nunca se esqueça que o retorno precisa vir associado ao risco, logo se o investimento em ações possui um risco maior que o da Renda Fixa, este precisa trazer um retorno maior também e é isso que veremos a seguir. 

O ganho que você terá com ações é proveniente de duas formas:

  • valorização das ações;
  • pagamento de dividendos que podem ou não ser reinvestidos em novas ações.

Quando olhamos dessa forma podemos comparar facilmente com a Renda Fixa, acompanhe abaixo: 

Um título Tesouro Direto IPCA+ 2040 com juros semestrais hoje está pagando, se mantido até o vencimento, Tesouro Direto IPCA+ 4,13% ao ano de rendimentos. 

Considerando que: 

  • A ação terá uma valorização excluindo dividendos em torno de 1,5 a 2 vezes o IPCA;
  • Os dividendos terão um pagamento mínimo de 4,13% que é o yield atual da Renda Fixa;
  • E que estes dividendos não são estáticos como o cupom de juros, eles são crescentes.

Dividendos Reajustados pela Inflação

Em períodos ultra inflacionários, como a década de 80, as ações preservaram o valor dos acionistas porque os seus resultados também eram reajustados pela hiper-inflação. Similar à Argentina atualmente.

Vemos uma grande assimetria favorável para que você invista na Bolsa de Valores.

Mas da mesma forma que a Renda Fixa vai te pagar o valor acordado se for mantido até o vencimento em 2040, pense na bolsa de valores dessa forma também, com um viés de longo prazo. 

Aqui entramos na segunda parte do nosso artigo.

Ações de Dividendos que Rendem Mais que o Dobro da Selic

Quais são as melhores empresas para adotar essa estratégia de recebimento de renda ao longo do tempo? 

Utilizando a ferramenta do GuiainvestPro eu busquei as seguintes empresas: 

  • Empresas que possuem um Yield atual maior que 4,13%;
  • Empresas que tenham distribuído dividendos nos últimos 6 anos;
  • Empresas que pagaram menos que o seu lucro na média dos últimos 3 anos;
  • Empresas que cresceram seus dividendos nos últimos 5 anos, mesmo que seja 0,1% ao ano.

Às vezes, algumas empresas distribuem por dois ou 3 anos, além dos lucros parte de suas reservas de lucros de exercícios passados na forma de dividendos.

Isso faz com que o investidor mais desatento acredite que essa distribuição será perene, quando na verdade não será. 

A tabela com algumas das ações que passaram nestes critérios, que encontrei com poucos cliques com o GuiaInvest PRO, são as seguintes:

CódigoYield atualPayout médioCrescimento*
TAEE118,6%77,5%2,0%*
SANB117,9%57,2%1,0%
VIVT37,2%95,3%4,3%
MRVE36,4%62,2%34,6%
ITSA46,0%72,0%33,8%
CGRA46,0%32,1%12,7%
EGIE35,9%85,3%4,5%

Fonte: Dados extraídos da Ferramenta Guiainvest Pro.

* crescimento médio ao ano (5 anos).
* projeção considerando os dividendos que a TAEE11 costuma pagar em Novembro de cada ano. Esse é o único dado que não veio do Guiainvest Pro e que é uma projeção da Dica de Hoje Research.

Conclusão

Como podemos ver acima, existem muitas ações de dividendos que rendem mais que o dobro da Selic, ou seja, estão pagando dividendos muito acima da taxa do cupom da Renda Fixa, mesmo de títulos longos.

Isso está ocorrendo pelo medo do mundo e do Brasil por causa da segunda onda de COVID-19

Estamos em um momento muito especial para começar os investimentos.

Resultados do 3T2020 melhorando na maior parte das empresas, e preços caindo o que dá para o investidor de longo prazo o melhor dos mundos.

Mas por quê? 

Quanto maiores os dividendos e quanto menores os preços, melhores são aqueles yields da tabela acima.

Provavelmente daqui a alguns meses, quando os riscos atuais passarem aquela tabela apresentará yields menores. 

Se você se identificou com o que escrevemos nesse artigo e quer começar a investir para receber renda, nós temos uma carteira que é pensada para você.

A Carteira DicaPrev que está no pacote Dica Ações. Conheça mais nossos planos clicando aqui.

Nenhuma das ações desse relatório se constituem em recomendações de compra ou venda.

As recomendações são elaboradas em relatórios específicos na Dica de Hoje Research. 

Abraços e Bons Investimentos!

Daniel Nigri – analista CNPI 1810

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste relatório são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia.