Imagine estar em uma roda-gigante, por um momento você alcança o topo, imediatamente após você está no fundo.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A mesma sensação pode ser vivenciada na Bolsa de Valores (B3), pelos investidores que adquiriram os papéis da Magalu e viram as cotações caírem mais de -90% em relação ao seu recorde em 2020.

Toda essa volatilidade fez com que muitos investidores vendessem a ação MGLU3 apenas porque está caindo, um erro cometido com frequência no mercado de ações.

Embora esse seja um dos principais equívocos cometidos entre os investidores, existem outras armadilhas que podem tirar o investidor do foco.

Investir em empresas do setor cíclico como a Magazine Luiza exige uma certa prudência, pois são mais suscetíveis aos ciclos econômicos.

Pensando nisso, listei os 5 erros de quem perdeu dinheiro com a Magazine Luiza.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

1. Tentar cronometrar o mercado

A cronometragem do mercado conhecida pela expressão inglesa “market timing se trata de uma estratégia de investimento na qual os investidores buscam comprar ações antes de seus preços subirem e venderem antes que seus preços caiam. 

Embora seja uma estratégia bastante atrativa, alcançar o timing perfeito do mercado é um grande desafio até mesmo para os mega investidores mais experientes.

Além do que, tentar cronometrar o mercado de ações pode custar muito caro, principalmente para os investidores iniciantes.

O custo de oportunidade costuma ser bastante alto caso o investidor erre no momento de comprar e vender uma ação.

De acordo com uma pesquisa publicada no site CNBC com os dados do S&P 500 desde a década de 30, os investidores nunca devem tentar cronometrar o mercado de ações.

A pesquisa realizada pelo Bank of America mostrou o tamanho da oportunidade perdida para os investidores que tentaram encontrar o timing perfeito do mercado. Veja a seguir:

DécadaRetornoExcluindo as Maiores 10 Baixas da DécadaExcluindo as Maiores 10 Altas da DécadaExcluindo as Maiores 10 Baixas e Altas da Década
1930-42%39%-79%-50%
194035%136%-14%51%
1950257%425%167%293%
196054%107%14%54%
197017%59%-20%8%
1980227%572%108%328%
1990316%526%186%330%
2000-24%57%-62%-21%
2010190%351%95%203%
202018%125%-33%27%
Desde 193017.715%3.793.787%28%27.213%

Fonte: CNBC/ Bank of America/ S&P 500

Os investidores que perderam as 10 maiores altas do S&P 500 por década tiveram um ganho de 28%, enquanto os investidores que permaneceram firmes no mercado tiveram um ganho de 17.715%, 632 vezes maior.

2. Desconhecer os ciclos econômicos

Empresas inseridas em setores cíclicos como a Magazine Luiza (MGLU3) são mais sensíveis aos ciclos econômicos, pois dependem muito da renda disponível dos consumidores.

Resumidamente, essas empresas costumam oferecer produtos e serviços que os consumidores não precisam, mas querem, como viagens, entretenimento e varejo.

Em períodos de expansão econômica, as ações cíclicas ganham valor. Da mesma forma, em períodos de recessão econômica, essas mesmas ações costumam se desvalorizar.

Desconhecer os ciclos econômicos pode fazer com que o investidor avalie a empresa de forma errada, e tome uma atitude precipitada.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

3. Desconsiderar a alocação de ativos

A alocação de ativos consiste em um processo de balanceamento de risco e retorno de uma carteira a partir do investimento em diferentes classes de ativos.

Basicamente, a estratégia de alocação de ativos tem como objetivo maximizar o retorno de uma carteira de investimento e minimizar os riscos envolvidos na operação.

Assim, a alocação de ativos fará com que a carteira de investimento tenha um bom desempenho independente dos rumos da economia.

As ações de empresas que atuam em setores cíclicos costumam ter um beta maior que 1, isso significa que elas são muito mais voláteis do que as ações defensivas, cujos setores são vistos como essenciais para a economia.

Ter uma exposição adequada em cada classe de ativo é importante para o investidor se manter firme em momentos de baixa do mercado.

4. Ter baixa tolerância ao risco

A tolerância ao risco mede a quantidade de perda que um investidor está preparado para lidar ao investir em um ativo.

Saber qual é o grau de tolerância ao risco é essencial para quem deseja ter sucesso no mercado de ações.

Geralmente, ter baixa tolerância ao risco pode fazer que o investidor venda os papéis de uma determinada empresa em momentos de pânico.

Faça agora o teste de perfil de investidor e descubra qual o seu grau de tolerância ao risco.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

5. Subestimar o horizonte do investimento

O horizonte de tempo é o período em que os investimentos são mantidos até que sejam resgatados.

Quanto maior o horizonte do investimento, mais risco o investidor pode correr. Ao contrário de um horizonte curto de investimento, em que o investidor costuma querer adotar uma postura mais conservadora.

Ter um horizonte de tempo adequado é fundamental para que o investidor mantenha o seu portfólio de investimento no caminho certo, mesmo durante as quedas bruscas do mercado.

Dessa forma, como as ações cíclicas são mais voláteis, é recomendável que o investidor define um horizonte de investimento mais longo para esses ativos.

Por exemplo, quem investiu na MGLU3 logo após o seu turnaround, no início de 2017, ainda estaria no lucro com as ações da varejista.

Conclusão

Levando-se em consideração os 5 erros de quem perdeu dinheiro com a Magazine Luiza, investir em empresas do setor cíclico exige um certo cuidado.

Porém, as ações de setores cíclicos costumam entregar uma expressiva valorização aos seus acionistas em períodos de “boom” econômico, sendo uma peça chave em toda carteira de investimento.

Portanto, o segredo é saber surfar no movimento cíclico da economia, e garantir ótimos retornos no longo prazo. 

Se você quer investir em ações com ótimos fundamentos e que estão sendo negociadas com desconto em relação ao seu preço justo, garanta a vaga na Carteira de Jóias da Bolsa.

Outro fator importante, para quem já investe ou para quem busca rentabilizar seu patrimônio, é conhecer o seu Perfil de Investidor, com ele você saberá onde investir sem correr riscos desnecessários.