Os princípios de Benjamin Graham sobre análise fundamentalista e análise de risco (security analysis) foram escritos na década de 30, mas ainda são perfeitamente aplicáveis nos dias de hoje.

Suas ideias são atemporais e essenciais para o sucesso do investimento de longo prazo.

Mesmo que você nunca tenha ouvido falar nele, saiba que as mais importantes teorias modernas de investimentos derivaram dos seus princípios.

Warren Buffett é a prova. O megainvestidor considera Graham, seu ex-professor, seu mentor de investimentos.

Benjamin Graham é considerado o pai do investimento em valor (Value Investing).

Suas ideias e métodos de investimento estão bem documentados em seus livros "Security Analysis" (1934) e "O Investidor Inteligente" (1949), considerados leitura obrigatória para qualquer investidor.

Embora algumas pessoas possam acreditar que o conselho de Graham sobre a construção de portfólio esteja desatualizado, sua opinião sobre a análise fundamentalista e o foco no risco ainda é altamente relevante.

Veja os principais princípios de investimento atemporais de Benjamin Graham que formam a base de qualquer estratégia de investimento no longo prazo.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Princípio nº 1: Sempre invista com uma margem de segurança

Margem de segurança pode ser definida como a diferença entre o preço que o ativo está sendo negociado e seu valor intrínseco.

É o princípio de comprar ações de boas empresas com preços descontados. Esse conceito é fundamental na abordagem de investimento em valor.

A margem de segurança tanto pode fornecer lucros substanciais, uma vez que o mercado inevitavelmente reavalia as ações e aumenta seu preço para o valor justo.

Como também fornecer proteção no lado negativo, minimizando o risco de um investimento caso as coisas não funcionem como planejado.

O objetivo de Graham era comprar ativos que valiam US$ 1 por 50 centavos. Ele fez isso muito, muito bem.

Princípio nº 2: Prepare-se para a volatilidade e lucre com isso

Graham ilustrou o comportamento do mercado de ações com a analogia do "Sr. Mercado", o parceiro de negócios imaginário de cada investidor. 

O Sr. Mercado é uma fera incerta e volátil.

Ele oferece aos investidores uma cotação diária de preço na qual ele compraria a parte de um investidor ou venderia sua participação no negócio. 

Às vezes, ele fica entusiasmado com as perspectivas do negócio e apresenta um preço alto. Outras vezes, ele fica deprimido com as perspectivas do negócio e faz um preço baixo.

Os investidores nunca serão capazes de prever o que o futuro reserva, por isso é melhor reconhecer esse fato e investir de acordo.

Investir em ações significa lidar com a volatilidade. Então, em vez de correr, prepare-se para as oscilações e para tire proveito dela.

O investidor inteligente não permite que as opiniões do Sr. Mercado ditem suas próprias emoções, ou o conduzam em suas decisões de investimento. 

Em vez disso, formam suas próprias estimativas do valor do negócio com base em um exame sólido e racional dos fatos e vê as recessões como oportunidades de encontrar grandes investimentos. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Princípio nº 3: Conheça a si mesmo

Graham também acreditava que é essencial saber que tipo de investidor você é. Para ilustrar isso, ele fez distinções claras entre os vários grupos que operam no mercado de ações.

Graham se referiu aos investidores ativos aqueles que têm tempo e capacidade para avaliar suas próprias ações.

Já os investidores passivos são aqueles com tempo limitado ou sem as habilidades necessárias para avaliar as ações. Para estes, recomendou seguir uma abordagem de "investidor defensivo”.

Em termos modernos, o investidor defensivo seria um investidor em fundos de índice, de ações e títulos.

Para aqueles que desejam investir por conta própria, Graham acreditava que "trabalho = retorno". Quanto mais trabalho você colocar em seus investimentos, maior deverá ser o seu retorno.

Investidor x Especulador

Benjamin Graham também diferenciava as pessoas no mercado de ações entre investidores e especuladores.

A diferença é que o investidor vê uma ação como parte de um negócio e, como acionista, se vê como o dono do negócio.

Enquanto o especulador se vê brincando com os preços dos papéis, que só terão o valor determinado por aquele que comprará o ativo.

Para Graham, há especulação inteligente, bem como investimento inteligente, a chave para o sucesso é ter certeza de que você sabe no que é bom.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso.

Conclusão

Esses três princípios de investimento do pai do value investing devem formar a base da estratégia de qualquer investidor de valor.

Seguindo os princípios de Benjamin Graham, os investidores serão capazes de ter a clareza de que estão investindo apenas com o nível de risco com o qual se sentem confortáveis ​​e em empresas subvalorizadas

Durante as últimas nove décadas, o Sr. Mercado mudou, mas ainda é uma fera incerta, fazendo dos conselhos de Benjamin Graham tão relevantes hoje quanto eram na década de 1930.