20 Bilionários Americanos que Mais Venderam Ações nos Últimos 6 Meses
|

20 Bilionários Americanos que Mais Venderam Ações nos Últimos 6 Meses

Esses bilionários lucraram ainda mais com a recuperação do mercado de ações vendendo participações de suas empresas.

Por
Atualizado em 28/05/2021

20 bilionários americanos venderam US$ 8,7 bilhões em ações nos últimos seis meses, segundo análise da Forbes.

Muitos investidores estão lucrando, incluindo alguns dos mais ricos do mundo, com a recuperação do mercado acionário.

Durante esse período, o S&P 500 subiu 28%, estabelecendo novos recordes todos os meses.

Muito disso é reflexo dos investidores otimistas sobre o retorno à normalidade conforme mais americanos recebem a vacina Covid-19.

Conforme levantamento da revista Forbes, o maior vendedor bilionário americano dos últimos meses é Ernest Garcia II, maior acionista individual da Carvana (CVNA), empresa de comércio eletrônico de carros usados. 

Garcia reduziu sua participação durante 73 pregões consecutivos, descarregando US$ 1,8 bilhão em ações desde novembro de 2020.

Quando analisado a porcentagem de suas fortunas, o investidor de risco Chamath Palihapitiya é o maior liquidante depois de alienar toda a sua participação pessoal na Virgin Galactic (SPCE) de US$ 311 milhões.

O valor representa cerca de um quarto de seu patrimônio líquido de US$ 1,2 bilhão.

Os dois estão entre os bilionários americanos que mais venderam ações nos últimos 6 meses. 

O que motivou esses super ricos a vender uma ação?

Algumas vendas foram parte dos planos de negociação da Regra 10b5-1 da Securities Exchange Commission (SEC), que permite que os insiders vendam ações de empresas em um cronograma predeterminado. 

Dessa forma, os principais detentores pré determinam um número e um tempo para vender suas ações.

Esse plano é muito usado por executivos para evitar acusações de insider trading.

Outros simplesmente optaram por descarregar grandes quantidades de suas ações no mercado aberto. 

Um dos principais motivos foi doação para a caridade.

Todos esses 20 bilionários venderam pelo menos US$ 100 milhões em ações (antes dos impostos) entre 1º de novembro de 2020 e 22 de abril de 2021.

Três deles venderam mais de US$ 1 bilhão cada um. 

Veja a lista elaborada pela Forbes. O patrimônio líquido é de 28 de abril, data final do levantamento.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

1. Ernest Garcia II

  • Patrimônio líquido: US$ 17,4 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 1,80 bilhão

Ernest Garcia II é o maior acionista da Carvana (CVNA), uma plataforma online para venda de carros usados ​​e concessão de empréstimos para automóveis fundada por seu filho Ernest Garcia III.

A empresa que realizou um IPO em 2017 viu suas ações aumentaram dez vezes desde março de 2020.

Garcia vendeu ações quase todos os dias nos últimos seis meses.

Este foi um acordo que estabeleceu com sua esposa em 15 de junho de 2020, depois que as ações quadruplicaram em um período de três meses. 

Garcia II, de 64 anos, possui cerca de 30% das ações da Carvana e possui e dirige a DriveTime Automotive, a quarta maior varejista de carros usados ​​dos Estados Unidos.

2. Mark Zuckerberg

  • Patrimônio líquido: US$ 111 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 1,63 bilhão

O fundador do Facebook (FBOK34), Mark Zuckerberg, assumiu o compromisso de, ao longo da vida, vender 99% da sua participação na empresa e doar o dinheiro arrecadado para instituições de caridade.

Desde novembro de 2020, o bilionário já transferiu para a Chan Zuckerberg Initiative, organização filantrópica fundada por ele e sua esposa, Priscilla Chan, US$ 1,6 bilhão em vendas de ações do Facebook.

Só nos primeiros quatro meses de 2021, ele já levantou mais de US$ 1 bilhão.

O resultado expressivo ocorreu devido à valorização dos papéis da rede social que aumentaram cerca de 12% neste ano.

3. Leonard Lauder

  • Patrimônio líquido: US$ 26,9 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 1,05 bilhão

Leonard Lauder e seu irmão, Ronald Lauder, são os únicos herdeiros da fortuna de cosméticos da Estée Lauder Companies (ELCI34), fundada por seus pais, Estée Lauder e Joseph Lauder.

Em novembro de 2020 e março de 2021 o LAL Family Partners LP, propriedade da família, vendeu dois lotes de dois milhões de ações cada depois que as ações da Estée Lauder mais que dobraram.

As vendas representam uma pequena parcela da participação de US$ 24 bilhões de Leonard Lauder na empresa. 

Seu irmão, Ronald, vendeu separadamente US$ 108 milhões de suas próprias ações no mesmo período.

Os dois co-presidem a Alzheimer’s Drug Discovery Foundation, organização sem fins lucrativos que busca acelerar o descobrimento de remédios para prevenção e tratamento de doenças cognitivas.

A fundação também doou mais de US$ 150 milhões para financiar testes em 19 países.

Banner will be placed here

4. Jack Dorsey

  • Patrimônio líquido: US$ 14,2 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 529 milhões

Jack Dorsey é cofundador e CEO de duas grandes empresas, o Twitter (TWTR34) e a Square (S2QU34).

Ele, que já doou parte de suas participações nas empresas para funcionários, tem vendido cerca de 100 mil ações da firma de pagamentos Square todas as semanas.

Esta é apenas uma pequena parcela de suas 49,2 milhões de ações, que representam a maior parte de sua fortuna. 

Ele agora possui uma participação de 11% na Square, mas não toca em sua participação no Twitter. 

5. Anthony Wood

  • Patrimônio líquido: US$ 7,2 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 342 milhões

Anthony Wood é fundador e CEO da Roku (ROKU), serviço de streaming de vídeo que viu suas ações aumentarem quase 400% desde março de 2020, com as pessoas passando mais tempo durante a pandemia.

Ele vendeu mais de US$ 270 milhões em ações da empresa só este ano.

Todas as vendas foram realizadas sob um plano de comercialização pré-determinado, já que Wood recebe parte de sua remuneração como CEO em prêmios em ações.

Wood ainda possui uma participação de 15% na Roku.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

6. Reed Hastings

  • Patrimônio líquido: US$ 5 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 334 milhões

O co-fundador e CEO da Netflix (NFLX34), Reed Hastings, exerceu opções e vendeu ações em 2020 que totalizaram cerca de US$ 334 milhões antes dos impostos em Novembro e Dezembro.

7. Chamath Palihapitiya

  • Patrimônio líquido: US$ 1,2 bilhão
  • Vendas desde novembro: US$ 311 milhões

O investidor de risco, Chamath Palihapitiya, conhecido como o “Rei do SPAC”, vendeu sua participação pessoal de dez milhões de ações da Virgin Galactic (SPCE) em duas parcelas em dezembro e março. 

Em um comunicado, ele disse que a venda financiaria “um grande investimento para combater as mudanças climáticas”. 

Ele também tweetou falando que não vendeu nenhuma ação de qualquer outro SPAC que lançou.

8. Brian Armstrong

  • Patrimônio líquido: US$ 11 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 292 milhões

Brian Armstrong, co-fundador e CEO da bolsa de criptomoedas Coinbase (COIN) vendeu cerca de 2% de suas ações no dia da cotação direta por US$ 292 milhões antes dos impostos.

Isso só foi possível pela modalidade que a Exchange abriu o capital em meados de abril. 

Em um IPO tradicional, os executivos normalmente não têm permissão para vender ações durante um período de bloqueio.

Porém, a Coinbase abriu o capital em uma listagem direta, na qual os insiders são livres para vender suas ações diretamente aos investidores. 

Quer Comprar Criptomoedas? Abra Conta Gratuita na Maior Corretora do Mundo.

9. Jim McKelvey

  • Patrimônio líquido: US$ 4,1 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 278 milhões

Jim McKelvey é cofundador da empresa de pagamentos Square (S2QU34) com Jack Dorsey, da qual ainda faz parte do conselho.

Ele vendeu algumas de suas ações da empresa em 2020 depois que as ações da Square subiram mais de 500% desde março de 2020.

McKelvey ainda possui quase 3,5% das ações da Square.

10. Alexis Lê-Quôc

  • Patrimônio líquido: US$ 2,1 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 247 milhões

Alexis Lê-Quôc, cofundador e diretor de tecnologia da Datadog (D1DG34), empresa de monitoramento de nuvem que ele fundou com Olivier Pomel, o CEO da empresa, em 2010.

Ele vende ações no início de cada mês de acordo com um plano de negociação programado. 

O valor da empresa disparou durante os primeiros meses da pandemia, mas suas ações caíram 22% em relação ao pico em fevereiro. 

Banner will be placed here

11. David Duffield

  • Patrimônio líquido: US$ 14,7 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 245 milhões

David Duffield é o cofundador de duas empresas de software empresarial bem-sucedidas após os 40 anos, a PeopleSoft, posteriormente comprada pela Oracle (ORCL34) e a Workday (W1DA34).

Ele renunciou ao cargo de presidente da Workday em abril de 2021, mas continua sendo o maior acionista individual da empresa, com uma participação de 20%.

Duffield vendeu cerca de US$ 200 milhões em ações da Workday desde novembro em um cronograma predeterminado.

Sua fundação vendeu ações no valor de US$ 45 milhões adicionais. 

12. Eric Yuan

  • Patrimônio líquido: US$ 14,6 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 238 milhões

Eric Yuan é fundador e CEO do Zoom (Z1OM34), serviço de videoconferência que se destacou durante a epidemia.

Ele vende regularmente ações de acordo com um plano programado.

Nos últimos 6 meses, o bilionário vendeu o equivalente a US$ 238 milhões de ações.

Esse valor representa apenas uma pequena fração de sua participação de US$ 14 bilhões na empresa.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

13. Alexander Karp

  • Patrimônio líquido: US$ 2,1 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 232 milhões

Alex Karp é cofundador e CEO da Palantir Technologies (PLTR), empresa que faz contratos de trabalho para agências governamentais como o Departamento de Defesa, o FBI e a Polícia Nacional Dinamarquesa.

A Palantir abriu o capital na Bolsa de Valores de Nova York por meio de uma listagem direta em setembro de 2020.

Desde então, Karp vendeu ações todos os meses.

14. Fred Ehrsam

  • Patrimônio líquido: US$ 3,8 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 214 milhões

Fred Ehrsam fundou a bolsa de criptomoedas Coinbase (COIN) em 2012 com Brian Armstrong.

Ele deixou a empresa em 2017, mas permanece no conselho e possui cerca de 6% de suas ações.

Desde que a Coinbase se tornou pública por listagem direta, em abril de 2021, Ehrsam tem sido um vendedor ativo descarregando grande parte de sua participação.

15. Andrew Paradise

  • Patrimônio líquido: US$ 1,6 bilhão
  • Vendas desde novembro: US$ 196 milhões

Andrew Paradise é o CEO da empresa de jogos para celular Skillz (SKLZ), que fundou com Casey Chafkin em 2012.

A Skillz abriu o capital por meio de uma fusão da SPAC em dezembro de 2020 e as ações subiram 140% nos primeiros dois meses de negociação.

Paradise vendeu 8,4 milhões de ações, cerca de 10% de sua participação.

Em resposta à venda, um porta-voz da empresa disse que ele é o maior acionista da Skillz e “ele tem mais incentivos de qualquer investidor da Skillz para realizar o longo prazo de sucesso da empresa”. ”

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

16. Les Wexner

  • Patrimônio líquido: US$ 6,6 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 178 milhões

Leslie Wexner é o nome por trás da L Brands (LBRN34), controladora da Victoria’s Secret e de mais duas marcas do segmento, a Pink e La Senza.

Juntas elas somam 41% de todo o mercado de lingerie dos Estados Unido

As ações da companhia começaram a se recuperar de uma queda no ano passado, aumentando seis vezes.

Wexner lucrou em 22 de março, vendendo três milhões de ações de fundos que ele controla. 

17. Ben Silbermann

  • Patrimônio líquido: US$ 3,8 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 168 milhões

Ben Silbermann, cofundador e CEO do Pinterest (PINS), exerce regularmente a opção de venda e descarregou 2,5 milhões de ações do site de novembro a janeiro. 

As ações do Pinterest aumentaram 250% em 2020.

18. Steven Sarowitz

  • Patrimônio líquido: US$ 2,9 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 153 milhões

Fundador e presidente da Paylocity (PCTY), Sarowitz vendeu 400 mil ações no valor de US$ 72 milhões em 11 de dezembro, além de sua Regra 10b5-1, que programava o restante de suas vendas. 

Ele ainda possui mais de 12,5 milhões de ações da empresa.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

19. Jim Koch

  • Patrimônio líquido: US$ 3,6 bilhões
  • Vendas desde novembro: US$ 121 milhões

Jim (James) Koch criou a cerveja Samuel Adams em 1984 e desde então é conhecido como o pai do movimento das cervejarias artesanais americanas.

Ele abriu o capital da sua companhia, a Boston Beer (SAM), em 1995 e detém cerca de 20% da empresa.

A alta das ações da Boston Beer, que já dura quatro anos, se acelerou durante a pandemia, onde as ações subiram 300% desde março de 2020 e dez vezes desde 2017.

Koch vende regularmente parte de suas ações há anos, mas não vendeu nenhuma desde dezembro. 

20. Jayshree Ullal

  • Patrimônio líquido: US$ 1,5 bilhão
  • Vendas desde novembro: US$ 108 milhões

Jayshree Ullal é presidente e CEO da Arista Networks (A1NE34), uma empresa de rede em nuvem desde 2008.

Ullal vende pequenas partes de suas ações de acordo com um plano programado.

As ações da empresa subiram 54% desde o início de novembro.

Segredo da Riqueza
Dicas sobre Liberdade Financeira

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE