Existem alguns grandes investidores de sucesso que são considerados lendas do mercado de ações.

O mago de Omaha, Warren Buffett, é sem dúvida o mais conhecido. 

Existe outro investidor que guarda uma experiência e sabedoria tão grande quanto a de Buffett, mas que acaba fugindo um pouco dos holofotes. 

Estou falando do investidor Charlie Munger.

Para quem não o conhece, saiba que ele é o sócio da Warren Buffett na Berkshire Hathaway

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

A filosofia de investimentos de Munger é baseada em 10 princípios.

Tentamos aplicar esses fundamentos da maneira mais rigorosa possível na montagem da nossa carteira do Canal Joias da Bolsa.

Veja abaixo cada um dos 10 princípios de investimento de Charlie Munger para lucrar na bolsa de valores:

Risco

O risco está no centro de todas as oportunidades de investimento. E quando Munger fala sobre risco, ele não quer dizer volatilidade.

Volatilidade é apenas uma variação irracional no curto prazo. 

Risco para Munger refere-se a perda permanente do capital.

Isso faz com que ele analise o potencial de prejuízo antes do potencial de ganho.

Avaliar a desvantagem é parte importante de sua análise.

Neste caso, a margem de segurança, que é a diferença entre o preço de negociação e o quanto a empresa realmente vale, faz toda a diferença para o gerenciamento do risco.

Independência

Os investidores que buscam retornos acima do mercado, necessitam pensar fora do consenso.

Se o investidor ouvir o que é dito pelo consenso dos analistas e dos "gurus" das mídias digitais, terão um desempenho medíocre.

Para obter retornos extraordinários, suas decisões devem ser diferentes.

O pensamento independente e a confiança para manter suas decisões são essenciais para um desempenho superior.

Estar certo ou errado não é decidido pelo que os outros pensam, mas por como o futuro se desenrola.

E ninguém sabe como vai ser.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Preparação

A única maneira de ter confiança em suas teses de investimentos é saber que elas são baseadas em fatos e pesquisas adequadas.

Então, você vai precisar investir tempo, analisando relatórios, demonstrativos contábeis, participar de reuniões abertas para investidores, etc.

O objetivo é realmente entender o motivo que te levou a se tornar sócio da empresa, mantendo a convicção na tese.

Humildade intelectual

Inevitavelmente, haverá perguntas que você não pode responder e coisas que você não entende.

O bom de investir é que você não precisa entender tudo.

Se algo não se encaixa no seu círculo de competência, siga em frente e busque outra oportunidade mais confortável.

Não há maneira mais fácil de perder dinheiro do que você achar que sabe algo que na verdade não sabe.

Resista a esse impulso.

Rigor analítico

Se você entregar os mesmos relatórios para dois analistas diferentes, provavelmente eles chegarão a conclusões diferentes.

Na maioria dos casos, questões subjetivas e "criativas" são incluídas no julgamento dos analistas. 

Concentre-se no básico e veja o que o negócio realmente tem a oferecer.

Alocação

A alocação de capital é um dos assuntos mais importantes para qualquer investidor.

Em vez de confiar em taxas de desconto estáveis ​​ou perspectivas econômicas, os investidores devem se concentrar nos custos de oportunidade.

O melhor investimento é sempre encontrado em comparação com outras opções.

Quando comparamos empresas semelhantes, sempre vamos encontrar a oportunidade mais desejada, alinhando desconto de preço e consequentemente margem de segurança.

Determinação

Além disso, quando surge uma oportunidade, não investir o suficiente é tão errado quanto não investir.

Ser criterioso na seleção de ações, fará com que você diga não à maioria dos investimentos.

Portanto, aqueles que “sobreviverem” a esse processo merecem um investimento significativo.

Paciência

A paciência é um dos princípios mais difíceis de seguir.

Sofremos muita influência dos mercados para que nossas negociações sejam direcionadas ao curto prazo, anulando aspectos racionais e expondo os emocionais.

Mais uma vez, a melhor maneira de evitar esse comportamento está em seu trabalho de pesquisa e análise fundamentalista.

Você tem uma tese clara do motivo que o está levando a comprar e essa tese deve ser a única coisa que deve balizar sua decisão.

Se der certo, não faça nada.

Se as coisas não correrem como esperado, reavalie e, se necessário, venda.

Os preços das ações ou algumas previsões de macroeconomia não devem ser um apelo a uma decisão precipitada. 

Mudança

Sua análise é sempre, pelo menos até certo ponto, dependente de estimativas sobre o futuro.

Coisas que você não pode saber.

E há muitas razões incontroláveis ​​pelas quais essas coisas acontecem de forma diferente do que você espera.

Nesse caso, seja honesto consigo mesmo.

Ter erros em sua tese é inevitável, o verdadeiro erro seria ignorá-los.

Aceite a realidade como ela é e aja de acordo.

Foco

Acabamos de falar sobre aceitar a realidade mesmo quando as coisas não funcionam como esperado.
Muito foco é necessário para identificar essas as mudanças e gerar a avaliação se há necessidade de reavaliação da tese.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

Esses são os princípios utilizados por Munger para escolher empresas e conduzir a carteira ao longo prazo

Não podemos negar que a expertise de Warren Buffett somada à expertise de Charlie Munger, resultaram em resultados excepcionais.

Gráfico de ganhos da Berkshire Hathaway
Gráfico de ganhos da Berkshire Hathaway.

Desde 1980, a Berkshire Hathaway já se multiplicou em 235x. O bom processo durante muito tempo faz o juro composto mostrar sua força.

Acredito que podemos confiar nos ensinamentos de Charlie Munger.

Vale mencionar que muitos desses princípios são utilizados diretamente na filosofia do canal Joias da Bolsa

O #timejoias quer ver seus membros tendo resultados tão brilhantes quanto ao do Munger nos próximos anos. 

Trabalhamos diariamente para isso.