10 Novos Bilionários que Mais se Destacaram em 2020
|

10 Novos Bilionários que mais se Destacaram em 2020

2020 foi o ano de estreia no seleto grupo de bilionários para esses empresários.

Por
Atualizado em 04/01/2021

O ano que passou foi de muitos desafios, mas também de muitas oportunidades aproveitadas por esses novos bilionários.

A crise causada pela pandemia do novo coronavírus afetou a vida de pessoas do mundo inteiro.

Mas em meio ao caos, alguns bilionários aumentaram sua fortuna, enquanto outros aproveitaram para faturar seus primeiros bilhões.

Estimulados pela recuperação do mercado de ações, IPOs e fusões reversas, mais de 200 pessoas fizeram sua estreia no seleto grupo de bilionários em 2020, de acordo com a revista Forbes.

De 20 países diferentes, eles vêm de vários segmentos, como jogos online, beleza, educação e, principalmente, saúde.

Alguns dos destaques dos novos bilionários de 2020 é uma empresa de carros elétricos que pretende enfrentar a Tesla (TSLA34), um gênio da ótica e três co-fundadores de um serviço de entrega.

Conheça os 10 novos bilionários com maior destaque de 2020:

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

10- Vlad Tenev

  • Patrimônio líquido: US$ 1 bilhão
  • País: EUA
  • Fonte de riqueza: aplicativo de negociação

Mesmo em meio a polêmicas, o aplicativo de negociação de ações gratuito Robinhood atraiu milhões de investidores em 2020.

Ao todo, foram levantados US$ 800 milhões de financiamento de capital de risco, avaliando a empresa em mais de US$ 11 bilhões.

Com uma participação estimada de 10% na empresa de cada cofundador, Tenev e seu sócio Baiju Bhatt se tornaram bilionários.

Relembrando os acontecimentos, em junho, um cliente da empresa americana de serviços financeiros de 20 anos cometeu suicídio depois de ver um saldo negativo de US$ 730 mil em sua conta.

Em agosto, a Robinhood foi acusada de lucrar com a venda de dados comerciais de seus clientes.

Em dezembro, a Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) multou a companhia em US$ 65 milhões por não divulgar, até o final de 2018, seus negócios com firmas de comércio de alta velocidade.

A empresa não admitiu ou negou as acusações.

9- Geeta Gupta-Fisker e Henrik Fisker

  • Patrimônio líquido: US$ 1,2 bilhão cada
  • País: Reino Unido e EUA
  • Fonte de riqueza: startup de carro elétrico

O famoso designer de carros Henrik Fisker está de volta sete anos após o colapso de sua empresa pioneira de veículos elétricos.

Para compor sua equipe, ele conta com sua esposa Geeta Gupta-Fisker como cofundadora e diretora financeira.

Enquanto Henrik trabalha junto com os engenheiros, supervisionando o design, recursos e desempenho dos carros, Geeta lida com finanças, impostos, relações com investidores e negociações com fornecedores.

Sua nova montadora, Fisker Inc., em parceria com a Spartan Energy, levantou mais de US$ 1 bilhão em seu IPO em outubro de 2020.

Desde a estreia, o preço das ações da Fisker conta com alta de 56%, tornando Henrik e Geeta bilionários.

A empresa ainda não tem nada concreto para vender.

A Fisker Inc. está planejando um SUV movido a bateria chamado Ocean, com produção prevista para começar no quarto trimestre de 2022 e com preço em torno de US$ 38 mil.

8- Jared Isaacman

  • Patrimônio líquido: US$ 2,1 bilhões
  • País: EUA
  • Fonte de riqueza: pagamentos online

Isaacman se tornou bilionário, depois de abrir o capital de sua empresa de pagamentos de restaurantes e hotéis, Shift4 Payments, em junho de 2020.

Além da participação de 38% na Shift4 Payments, ele mantém uma pequena participação na Draken International, empresa que treina pilotos da Força Aérea, um avião de caça MiG e outras nove aeronaves.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

7- Byju Raveendran e Divya Gokulnath

  • Patrimônio líquido: US$ 2,5 bilhões
  • País: Índia
  • Fonte de riqueza: tecnologia educacional

O ex-professor de matemática Byju Raveendran fundou a empresa edtech Byju’s em 2011 com sua esposa Divya Gokulnath.

Seu aplicativo de ensino é usado por mais de 30 milhões de alunos.

A última rodada de financiamento da empresa, em setembro de 2020, avaliou a Byju em US$ 10 bilhões. Os investidores incluem Mark Zuckerberg, Tencent e Tiger Global.

Raveendran tem uma participação significativa na Byju’s, junto com sua esposa Divya Gokulnath e seu irmão Riju Raveendran.

6- Tony Xu

  • Patrimônio líquido: US$ 2,7 bilhões
  • País: EUA
  • Fonte de riqueza: serviço de entrega

Tony Xu fundou a DoorDash, o serviço de entrega para restaurantes, em 2013 com seus colegas da Universidade de Stanford, Stanley Tang e Andy Fang.

Atualmente a DoorDash entrega refeições para 18 milhões de clientes por mês de 390 mil restaurantes e comerciantes.

Com o IPO da companhia no início de dezembro, as ações subiram 80%.

Desde então, as ações caíram cerca de 20%, mas a empresa ainda possui uma capitalização de mercado de US$ 45 bilhões.

Xu nasceu na China, mas se mudou para os EUA com seus pais quando tinha cinco anos.

Sua mãe, que era médica na China, não podia exercer o cargo nos EUA. Por isso, teve que trabalhar em três empregos distintos, incluindo como garçonete em um restaurante chinês.

Xu também já trabalhou lá como lavador de pratos e diz que o DoorDash foi feito para ajudar pessoas como sua mãe.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

5- Matt Molding

  • Patrimônio líquido: US$ 3 bilhões
  • País: Reino Unido
  • Fonte de riqueza: comércio eletrônico

Molding é fundador da empresa de comércio eletrônico sediada em Manchester, The Hut Group, rebatizado como THG.

O grupo administra mais de 150 sites compatíveis com dispositivos móveis, de fornecedores de moda a nutrição e beleza com entregas rápidas no Reino Unido e vendas para 164 países.

Entre seus clientes estão nomes como LookFantastic, GlossyBox, MyProtein, MyVitamins e Tesco.

Em setembro, o The Hut Group fez seu IPO na bolsa com valor de 6,3 bilhões de libras, cerca de R$ 42 bilhões.

Molding é generoso e já doou cerca de US$ 1 bilhão em ações da empresa seus funcionários.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

4- Dmitry Bukhman

  • Patrimônio líquido: US$ 3,1 bilhões
  • País: Rússia
  • Fonte de riqueza: jogos online

Dmitry Bukhman, de 35 anos, e seu irmão Igor, de 38,  são donos da Playrix, empresa de jogos gratuitos de aplicativos móveis como Homescapes e Fishdom.

Nascidos e criados no norte da Rússia, os irmãos começaram a vender jogos online enquanto Dmitry ainda estava no ensino médio.

Em 2004 fundaram a Playrix e a transformaram em uma empresa com mais de US$ 1 bilhão em receitas sem a ajuda de investidores externos.

Embora seus jogos sejam gratuitos, a empresa ganha dinheiro com as compras dos jogadores dentro do aplicativo.

3- Austin Russell

  • Patrimônio líquido: US$ 3,3 bilhões
  • País: EUA
  • Fonte de riqueza: sensores automotivos

Austin Russell abandonou a faculdade depois de receber uma bolsa de estudos de US$ 100 mil no Thiel Fellowship, um programa financiado pelo bilionário Peter Thiel para estimular empreendedores e fundou  a Luminar Technologies.

A empresa de sensores automotivos ajuda veículos autônomos a “ver” seus arredores refletindo um feixe de laser em objetos em seu caminho.

Após uma fusão, a empresa abriu o capital no início de dezembro, tornando Russell, que possui cerca de 35% das ações, o bilionário self-made mais jovem do mundo aos 25 anos.

Segredo da Riqueza

2- Stephane Bancel

  • Patrimônio líquido: US$ 3,6 bilhões
  • País: França
  • Fonte de riqueza: biotecnologia

Bancel é um dos novos bilionários da área de saúde em 2020.

O CEO da Moderna, empresa de biotecnologia que produz uma vacina para tratar a Covid-19, possui cerca de 6% das ações da empresa.

1- Chen Zhiping

  • Patrimônio líquido: US$ 15,3 bilhões
  • País: China
  • Fonte de riqueza: dispositivos de vaporização

Chen, de 45 anos, é o presidente e CEO da Smoore International, um fornecedor de dispositivos de vaporização e o primeiro bilionário de vaporização da China.

A Smoore International Holdings fornece componentes para dispositivos de vaporização para a Japan Tobacco, British American Tobacco e NJOY.

Desde que abriu o capital em julho de 2020, levantando mais de US $ 900 milhões na Bolsa de Valores de Hong Kong, as ações da fabricante mais que dobraram desde a listagem na Bolsa de Valores de Hong

Chen possui cerca de 34% da Smoore International. O vice-gerente geral da empresa, Xiong Shaoming, possui cerca de 5%, também é bilionário.

Quer se tornar um bilionário? Então aprenda a investir como um baixando grátis o e-book “Como Investir Começando do Zero”.

Dicas sobre Liberdade Financeira


O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE